Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

Vamos fortalecer a corrente pela vida?

 

Você irá se emocionar com a história que lhe contarei nesta mensagem.

Depois de contá-la, quero sua ajuda!

Ela trata de uma verdadeira lição de vida para todos nós, tementes a Deus.

Italiana, Chiara Petrillo faleceu no dia 18 de junho, depois de dois anos de sofrimento provocado por um tumor.

Chiara poderia ter sido apenas mais uma vítima da terrível doença que é o câncer, mas não foi.

Ela escolheu adiar o tratamento que aumentaria suas chances de cura, priorizando a gravidez de Francisco, um menino desejado desde o começo de seu casamento.

Assista ao filme que é a favor da vida

Isso mesmo! Você não entendeu errado!

A jovem, de apenas 28 anos de idade – em plena juventude – decidiu dizer sim à vida. À vida do seu filho, que seria prejudicada por conta do tratamento contra o tumor.

Emocionante, não?

Agora, convido-lhe para um momento de reflexão. Depois, volto a reforçar, quero pedir sua ajuda.

Diante dessa história, como podemos ficar indiferentes àqueles que lutam a favor do aborto?

Assista ao filme abaixo e diga você também sim à vida

Assista agora

Como se já não bastasse existirem pessoas favoráveis ao aborto, elas se sentirão respaldadas pelo governo brasileiro, se o anteprojeto do Código Penal, que já está no Congresso Nacional, for aprovado.

Além de prever penas menores a quem praticar o aborto, esse projeto chega a permitir, em alguns casos, o aborto até os três primeiros meses da gravidez!

Será que os nossos governantes, que irão decidir o futuro da nação e, por consequência, o futuro de milhões de bebês indefesos e inocentes, tomaram conhecimento da história de Chiara?

Por isso, peço sua ajuda!

Se você, assim como eu, se emocionou com a linda história da Chiara, assista ao filme “Diga Não à Cultura da Morte” e, depois, assine a Petição contra o anteprojeto do Código Penal.

Tenho plena convicção de que Chiara, lá do céu, ficará muito feliz ao ver que no Brasil existe uma corrente favorável à vida.

Ela, que preferiu arriscar sua própria vida para defender a vida de seu filho, morreu nos deixando uma bela lição.

Durante a cerimônia fúnebre de Chiara, o jovem franciscano frei Vito disse as seguintes palavras:

“Nesta manhã, estamos vendo o que o centurião viveu há dois mil anos, ao ver Jesus morrer na cruz e proclamar: Este era verdadeiramente o filho de Deus”.

Seja você também verdadeiro filho de Deus, assistindo ao filme abaixo e assinando a Petição contra esse anteprojeto que pretende ceifar milhões de vidas inocentes e indefesas.

Assista agora

Aqui, utilizo-me de uma frase do Coronel Paes de Lira, eminente defensor da vida:

“O aborto é homicídio qualificado a sangue frio. Mas é muito fácil praticá-lo, porque o matador não olha a vítimas nos olhos, não escuta o seu grito de terror”.

O aborto jamais passou pela cabeça de Chiara e também não pode ser aceito pela sociedade brasileira.

Somos cristãos, favoráveis à vida, em qualquer hipótese.

Vamos fortalecer a corrente pela vida

Por fim, só lhe faço um último pedido: indique o filme “Diga Não à Cultura da Morte” para todos os seus contatos.

É importante que todos tomem conhecimento dessa assassina lei que o governo pretende impor goela abaixo dos brasileiros.

Atenciosamente,

Mario Navarro da Costa
Diretor de Campanhas do
Instituto Plinio Corrêa de Oliveira
www.ipco.org.br

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".