Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

domingo, 28 de março de 2010

Igualdade. Isto é argumento para que? Resposta: para um sujeito provar que é burro ou "muito esperto"... ou Todas as pobrezas no século XXI são artificiais.

Por Cavaleiro do Templo

Quando perguntamos a um estudante sincero o que ele achou da “aula de sociologia marxista” (mesmo que ele tenha se matriculado em curso que ensina a fazer feijoada), ouvimos: “não entendi nada”. Ou pior: “o professor é louco!

Os não sinceros, melhor dizendo, aqueles que dizem que entenderam e gostaram do que ouviram, são os militantes, conscientes ou não, e aí não sei qual dos dois tipos é pior e mais danoso para a civilização ocidental. São aqueles que qunado ouvem palavras como “social” já saem correndo para pegar a bandeira vermelha.

Temos ainda os que não sabem que 2 + 2 = 4. Estes não aprenderão nem mesmo a fazer ovo frito, que dirá feijoada.

Esquerdopatas (sociopatas esquerdistas) ou usam palavras difíceis em seus discursos nas salas de aula e na rua ou escrevem como o lula (letra minúscula mesmo). Parecem pertencer a dois grupos distintos mas não são. São membros do mesmo corpo, a REVOLUÇÃO. 

Falando “difícil” ou vociferando, atingem a todos. Não por acaso existem idiotas úteis tanto entre pobres quanto entre ricos, empresários e aristocratas.

A esquerda tem estratégia, ao contrário da direita. Os dois tipos de esquerdopatas falantes podem ser devidamente desmontados em suas intenções, propostas e comentários com alguns argumentos e, principalmente, com a percepção correta da Natureza. Um argumento  através da incrível descoberta - é uma vergonha escrever sobre isto de tão primário que é - de como as coisas são por aqui é este que mostra a impossibilidade IGUALDADE por cima.

IGUALDADE só é possível por baixo. Não se pode fazer os menos favorecidos tão favorecidos quanto os mais favorecidos. Por exemplo, não se pode por decreto que o pouco inteligente seja transformado em gênio, do mesmo jeito não é possível por decreto que todos os pobres fiquem ricos como os ricos, a menos que o GOVERNO fabrique papel moeda e distribua nas praças públicas país afora. Pode-se tirar do rico e dar para o pobre mas isto é apenas uma prova do argumento: o rico não será mais rico e agora todos estarão na mesma condição (nem ricos nem pobres). Igualdade por baixo, portanto.

Quem defende a igualdade por decreto impõe a TODOS perdas irrecuperáveis. Pegue uma empresa, por exemplo, e tire-a de seu dono, que sabe o que fazer para que ela funcione e torne possível os empregos, entre outras coisas. Entregue-a ao "povo" em nome da igualdade. IMEDIATAMENTE a empresa vai para o buraco, dirigir uma empresa não é como ligar a TV. Daí, teremos saudade do PREÇO ATUAL do arroz, do feijão, da laranja e da batata. É precisamente por isto que no “novo comunismo” que aí está não se tem a desapropriação dos meios de produção. Empresários serão mantidos nos seus cargos pois sabem fazer a coisa funcionar. Mas terão que, na onda vermelha que governa o mundo ocidental, sustentar toda a corja de vagabundos do planeta, tanto os de gravata quanto os descalços. Tudo feito através de impostos, imposições, leis, ONGs, toda a parafernália vermelha criada com esta finalidade. Alô empresários, que falta faz pensar um pouco nos cuidados básicos para se ter uma empresa, hein?!? Lembram-se que é importante para a sobrevivência verificar os potenciais inimigos do negócio? Será que um estado (minúsculo) vermelho não é um inimigo para suas atividades? Ou para vocês está muito bom ser lacaio de vagabundos por opção como este de Brasília?

Voltando ao assunto, mesmo que a IGUALDADE seja implantada em todo o país, continente ou planeta, IMEDIATAMENTE começa de novo a DESIGUALDADE. É muito simples perceber isto e quem não o faz tem um cérebro altamente deficiente. O ser humano, na maioria das vezes, não fica "parado e feliz" com aquilo que tem ou ganhou. Logo que se opere a igualdade, um cidadão propõe um negócio ao amigo que mora ao lado, que no momento ZERO da revolução está em situação de IGUALDADE MATERIAL, assim como toda a sociedade. Vamos dizer que o negócio seja a troca de um de seus tomate por duas folhas de alface do amigo citado.

PRONTO!!!

Está aí de novo a DESIGUALDADE, característica BÁSICA do ser humano e de tudo que existe neste nosso planeta.

É EXATAMENTE POR ESTE MOTIVO QUE A IGUALDADE PROPOSTA PELA CANALHADA SÓ É POSSÍVEL ATRAVÉS DA "FORÇA BRUTA". APENAS ATRAVÉS DE REGIMES TOTALITÁRIOS, TIRÂNICOS, COM ARAME FARPADO EM VOLTA DO PAÍS E UM MONTE DE CAPITÃO DO MATO TOMANDO CONTA DOS PRISIONEIROS (DIGO, A POPULAÇÃO) CONSEGUE-SE IMPOR A IGUALDADE, CONDIÇÃO NÃO-NATURAL NO PLANETA TERRA.

EM RESUMO, SOCIALISMO/COMUNISMO É TOTALITÁRIO POR DEFINIÇÃO. AO PROPOR IGUALDADE MATERIAL (E NÃO É OUTRA QUE ELES PROPÕEM), OS SOCIALISTAS/COMUNISTAS E SEUS IDIOTAS ÚTEIS ESTÃO PROPONDO TIRANIA COMO UMA NECESSIDADE. SE NÃO BASTASSEM OS ARGUMENTOS ACIMA, TEMOS OS REGIMES SOCIALISTAS/COMUNISTAS QUE DEMONSTRAM EXATAMENTE ISTO.

IGUALDADE não é desejável e é a maior mentira jamais contada. Coisa de gente estúpida ou muito “esperta” como lula, fidel, evo, chávez, correa (letras minúsculas) e os do passado.

Agora mais estúpido ainda é o sujeito que inferiu depois que leu tudo isto que eu quero que existam pobres no mundo. Não existe nenhuma necessidade de termos pobres, muito pelo contrário. Existem pobres por necessidades políticas. Afinal, é mais fácil trocar um voto por uma bolsa ou cesta do que convencer uma pessoa que não esteja passando fome e tenha seus neurônios funcionando a votar em você, dilma (minúsculo) ou em mim - não sou político.

E empresários, ao contrário do que diz a cartilha vermelha, gostariam muito mais se todos tivessem (se possível muito) dinheiro. Não é vantagem alguma para os negócios não ter clientes por que estes padecem de falta de dinheiro em seus bolsos. Se não é possível tornar todos ricos, é muito simples tornar a vida do ser humano digna, para dizer o mínimo, do mínimo, do mínimo. Temos tecnologias e técnicas para isto, basta ver os países desenvolvidos.

A pobreza neste nosso planeta atual é artificial. Assim como a pobreza intelectual e mental. Atende a interesses escusos, interesses estes muito bem representados pelas ações e/ou não-ações dos “nóçus” políticos ocidentais.

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".