Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

sábado, 17 de novembro de 2007

STF converte inquérito do mensalão em ação penal; réus serão interrogados

Da FOLHA ONLINE
12/11/2007 - 19h34

O STF (Supremo Tribunal Federal) reautuou hoje como ação penal o inquérito do mensalão, por determinação do ministro relator Joaquim Barbosa. No final de agosto, o STF aceitou a denúncia oferecida pela PGR (Procuradoria Geral da República) contra os 40 acusados de envolvimento com o suposto esquema de caixa dois de campanha do PT.

O acórdão do julgamento foi publicado no "Diário da Justiça" de sexta-feira. Agora, os 40 indiciados passam a condição de réu. Entre os réus estão os ex-ministros José Dirceu (Casa Civil), Luiz Gushiken (Comunicação do Governo) e Anderson Adauto (Transportes), o empresário Marcos Valério, os deputados João Paulo Cunha (PT-SP) e José Genoino (PT-SP), além do ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ), autor das denúncias do mensalão.
Segundo o STF, os réus receberão cartas de ordem --informando sobre a tramitação da ação penal--, que designarão data e hora para interrogatório. Eles podem ser ouvidos por juízes federais na cidade onde moram.

O STF informa que a carta de ordem permite a preparação da defesa prévia dos réus --que deve ser entregue cinco dias a partir do interrogatório.

Depois dos interrogatórios, serão ouvidas testemunhas de defesa e de acusação. Cada réu poderá arrolar até oito testemunhas. Concluída essa etapa, acusação e defesa serão intimadas a requerer a produção de provas documentais e periciais no prazo de cinco dias.

Em seguida, as duas partes terão de apresentar em 15 dias as alegações finais. Só depois de concluída a instrução da ação penal é que o STF julgará os réus.

Fidel Castro, o (um pouco mais) senil

Video onde Fidel mostra a sua senelidade atual e, por consequência, o motivo de, se ainda vivo, não voltar à ditadura.

Dossiê do Movimento Cívico-patriótico de 1996

Mais um da "série" ABSOLUTAMENTE IMPERDÍVEIS...

Do portal DUPLIPENSAR

Entenda o Brasil antes da tentativa de tomada de poder pelos SOCIOPATAS que, hoje livres e vivos, comandam e Brasil POR DENTRO E POR FORA.

Confira o Especial de 40 anos do golpe militar. Na madrugada de 1º de Abril de 1964 um golpe depôs o presidente João Goulart e instaurou uma ditadura REACIONÁRIA de 21 anos no Brasil. Saiba quem foram os presidentes do regime militar, os principais personagens, a influência da Guerra Fria, as causas e consqüências do golpe de 1964.

Vários autores - Publicado a partir de 09.03.2004

Link do fantástico dossiê do Movimento Cívico-patriótico de 1964

Receita para se manter comunista após os 30

Logo de cara, nates mesmo dos crédito, quero dizer aos meus leitores que a matéria é ABSOLUTAMENTE IMPERDÍVEL!!! Análise perfeita das cabeças dementes destes sociopatas.

Do portal DUPLIPENSAR
Otávio Machado de Albuquerque - Publicado em 13.12.2006

Parabéns camarada, mais um aniversário. Você está preocupado porque em alguns anos atingirá a marca de 30 anos, aquela marca que lhe contaram que ao atingi-la você não será mais comunista. Como continuar comunista depois dos 30? Quer saber? Leia as instruções abaixo com cuidado porque senão o seu irmão mais novo deixará de confiar em você. Afinal, não confie em ninguém com mais de 30. Não confie em ninguém com 32 dentes.

A primeira regra para se manter comunista após os 30 é: nunca diga que é comunista. A segunda regra para se manter comunista após os 30 é: NUNCA diga que é comunista.

Isto significa que você deve adotar um pseudônimo para dizer que você não é comunista. Você dará a desculpa que a sua identidade secreta foi criada para você se defender do patrão, quando na verdade neste "novo eu" você poderá externar todo o Partidão que existe dentro de você sem ser ridicularizado. Se alguém questionar a duvidosa coerência do uso de pseudônimo você vai lembrar que Stendhal, Lênin, Pablo Neruda e George Orwell usavam pseudônimos. Afinal, para você e seus seguidores você é um deles.

A terceira regra para se manter comunista após os 30 é se afastar do mundo produtivo. Monte sua própria banda antiamericana ou, melhor ainda, torne-se um professor universitário. Assim você poderá viver confortavelmente à custa de seus fãs ou do governo. Você terá um refúgio contra o capital para escrever maciçamente contra ele sem ser importunado.

Você poderá escrever e falar qualquer asneira que defenda o comunismo. Que a URSS foi libertária e, mesmo que seja contraditório, você dirá que o comunismo nunca existiu e que Stálin é o grande culpado. Defenderá Cuba, mas dirá que o comunismo nunca existiu. Defenderá que a URSS não foi um império, mas negará a existência do comunismo. Meu jovem, na vida você faz escolhas. Seja coerente ou seja comunista.

Apoio é importante. Se você tiver uma banda, logo terá um fã-clube. Se você se tornar um professor universitário logo terá vários "voluntários" trabalhando de graça para você. Eles divulgarão os seus livros, seus artigos sem que você precise pagar nada por isso. Sempre terá uma pessoa carente que vai acreditar nos seus discursos contra o sistema. Ora, quer algo mais sedutor do que isso? Dizer a um jovem que quer mudar o mundo que existe uma saída? Lembre-se. Ingênuos não faltam nesse planeta.

Reescreva a história. Diga que o comunismo é a força do povo e não a forca do povo. Diga que o comunismo não matou ninguém. Diga que não é um sistema que poucos ganham muito e muitos não ganham nada, além de chibatadas nas costas e férias forçadas na Sibéria.

Para ser defensor do comunismo é necessário exaltar o crime. Assassinos em massa são líderes e assassinos comuns são vítimas do sistema capitalista opressor. Culpe o capitalismo por tudo. Culpe a polícia sempre. Nunca os bandidos. Exalte o comunismo sempre. Mas lembre-se, ele nunca existiu de verdade. Não esqueça de mencionar que os direitos humanos são para todos, mas esqueça dos policiais, sim. Você vai ensinar que os policiais são os novos capitães do mato e em todo camburão tem um pouco de navio negreiro. Os seus seguidores acreditarão que você é mesmo contra o sistema. Se alguém invadir a sua casa ligue para a polícia, mas não diga a eles que você os critica e nem diga aos seus amigos o que aconteceu. Afinal quem precisa de polícia, não é verdade? Mas, cuidado. Defender o crime e difamar pessoas nem sempre dá certo.

Escreva muitos livros. Sobre tudo. Escreva muitos artigos. Sobre tudo, mas culpe sempre a burguesia e os Estados Unidos. Sempre culpe os EUA por todos os males do mundo. Faça textos antiimperialistas, mas negue a todo tempo que a URSS foi imperialista. Você pode fazer isso, claro. Se ficar muito claro que a URSS é imperialista, diga que o verdadeiro comunismo nunca existiu. Culpe então o Stálin e diga que um dia o Messias chegará para libertar o povo das amarras da tirania. Deixe a entender que o Messias pode ser você. Se tudo isso não colar, bote a culpa nas elites deste país.

Use a incoerência. Sempre. Defenda ditaduras em nome da liberdade. Defenda o patriotismo, mas use o brasão da URSS. Diga que você defende os negros, mas em todos os seus registros classifique-se com Caucasiano (Branco), apesar de ser mestiço. Defenda as mulheres em público, mas seja machista no privado. Defenda o uso do idioma português correto, mas ignore os analfabetos que chegam ao poder. Acuse a burguesia de todos os males. Importante: você não é burguês. Minta. Diga que você acessa a Internet de uma Lan House e não de casa, afinal você é um defensor dos pobres. Não pega bem que saibam que você tem carro, tv a cabo, máquina digital, microondas, celular com câmera e internet com banda larga em casa. Denomine-se "outsider" (em inglês mesmo) e mantenha um perfil cheio de preferências e fotos no Orkut. Passe a todos que você é cult e inteligente. Procure comunidades de pensadores e movimentos sociais. Não basta ser comunista, tem que ser cult.

As pessoas deixam de ser comunistas após os 30 anos porque entram em contato com a realidade. Amadurecem e percebem o grande erro que é regulamentar a vida das pessoas de cima para baixo. Só afastado do mundo da fantasia da vida acadêmica e artística você começa a entender que a melhor saída para corrigir as injustiças é mudar as pessoas, não os sistemas. Só os artistas, comunistas e os que vivem das tetas do governo podem encher os pulmões e dizer: “Eu sou burguês, mas eu sou artista. Estou do lado do povo...”

Entendeu? O importante não é só enganar os outros, mas enganar a si próprio. Desta forma você ultrapassará a barreira dos 30 e continuará a ser comunista.

Siga estes passos e com certeza você vai ganhar muito dinheiro. Lembre-se, Cristo atingiu seu ápice aos 33 anos. Portanto, nunca deixe de ser a vítima, mas muito cuidado para não ser desmascarado um dia!

A Justiça tem de intimar Lula a explicar suas reuniões clandestinas com narcotraficantes e seqüestradores

Há dezesseis anos o sr. Luís Inácio Lula da Silva, junto com outros líderes esquerdistas, se reúne regularmente com os representantes de entidades criminosas como as Farc, fornecedoras de cocaína ao mercado nacional, e o MIR chileno, seqüestrador de brasileiros.

O órgão que promove esses encontros chama-se FORO DE SÃO PAULO. Foi Lula quem o fundou e presidiu até 2002, mas mesmo depois de assumir a presidência da República continuou participando dos encontros.

Recentemente ele declarou, entre os participantes do FORO DE SÃO PAULO, que essas reuniões eram propositadamente camufladas, para que ninguém soubesse o teor do que ali se falava. Mas admitiu também que as conversações foram decisivas para ajudar Hugo Chávez a sair vencedor no referendo de 2004.

Outro resultado foi uma resolução coletiva, emitida poucos meses antes da eleição de 2002, que tomava partido das Farc no confronto com o governo colombiano, acusando este último de “terrorismo de Estado”. A resolução foi assinada por Lula depois de o traficante Fernadinho Beira-Mar ter confessado que comprava cocaína das Farc para distribuí-la no Brasil, destruindo as vidas de milhões de nossos compatriotas, inclusive crianças. Ao mesmo tempo, o Exército notificava freqüentes tiroteios com as Farc na selva amazônica, e as polícias estaduais informavam que agentes dessa organização narcotraficante estavam dando treinamento de guerrilha urbana a bandidos do Comando Vermelho e do PCC.

Com que autoridade um presidente da República se reúne em segredo com criminosos notórios para ajudar um político estrangeiro seu amigo, intervindo nos assuntos de uma nação vizinha sem dar ciência disto ao Congresso ou à opinião pública? Com que autoridade ele nos torna a todos “solidários” com agressores do país, com seqüestradores de brasileiros e com assassinos das nossas crianças?

As Farc e o MIR são inimigos do Brasil. Lula é amigo deles. Ele tem sabido proteger esse segredo tenebroso, graças à ajuda de seus colaboradores infiltrados na mídia. Simplesmente não é possível admitir que esse conspirador sinistro se apresente candidato às eleições presidenciais antes de prestar esclarecimentos cabais sobre esse aspecto encoberto e clandestino das suas atividades.

As autoridades judiciais devem intimar Lula a entregar imediatamente toda a documentação das reuniões do FORO DE SÃO PAULO e a explicar as estarrecedoras declarações que fez no discurso que proferiu no décimo-quinto aniversário dessa entidade em 2 de julho de 2005, no qual confessa ter ludibriado o Congresso e o povo para ajudar Hugo Chávez por baixo do pano.

Olavo de Carvalho

Documentos e provas:

Atas das reuniões e resoluções do Foro de São Paulo: http://www.midiasemmascara.com.br/links.php?language=pt (durante algum tempo tempo este material constou do site do próprio Foro, mas foi retirado logo que comecei a citá-lo nos meus artigos).

Discurso de Luís Inácio Lula da Silva no décimo-quinto aniversário do Foro de São Paulo: http://www.info.planalto.gov.br/download/discursos/pr812a.doc.

Análise desse documento: http://www.olavodecarvalho.org/semana/050926dc.htm.

Evasivas do assessor do PT, Giancarlo Summa: http://www.olavodecarvalho.org/semana/10192002globo.htm.

Nova nota oficial do PT sobre o Foro de São Paulo e comentários meus: http://www.olavodecarvalho.org/semana/061016dc.html.

Outros materiais de interesse sobre o assunto: http://www.olavodecarvalho.org/semana/040207globo.htm
http://www.midiasemmascara.com.br/editoria.php?id\u003d8.

Todo brasileiro que tenha recursos para isso está autorizado e solicitado desde já a reproduzir este aviso e fazê-lo publicar no órgão de mídia de sua preferência, assim como a divulgá-lo por quaisquer outros meios ao seu alcance.

As crianças de Chávez eram ontem as crianças de Hitler

Enoje-mo-nos de novo pois este filme já vimos antes na Alemanha Nazista. Não se esqueçam que Hitler foi eleito e, de posse do poder, deu o golpe "de dentro pra fora", tornando-se DITADOR.


www.Tu.tv

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Chávez, o Napoleão

Por DIOGO MAINARDI

Resumo: Entre 1998 e 2006, a taxa de homicídios em Caracas subiu 68%. No estado de Táchira, nomesmo período, o aumento foi de 418%. Esse é o maior legado chavista, essa é a verdade. Sem que seja preciso mover céus e terras para prová-la. Basta consultar os números do governo venezuelano.
...

"– Se for preciso mover céus e terras para provar a verdade, eu o farei (Hugo Chávez)."
...

Link da matéria completa

Hugo e o Rei

Tenho lido muitas matérias sobre o episódio em que o Rei Juan Carlos pergunta ao venezuelano revolucionário bolivariano sociopata(o que é, antes de tudo, uma contradição pois Bolivar disse que "quem serve à revolução perde tempo" e, portanto, deve estar revirando-se no túmulo) "porque você não se cala?".

Postura em cargos públicos é antes de qualquer outra coisa fundamental.

Denota respeito mínimo ao cargo, representativo pode definição. Se você representa alguém, sua maneira de comportar-se de postar-se é a mesma de seus representados.

Respeito é entender que do outro lado existe um ser humano como você. Faltar com respeito deste jeito é colocar-se em um degrau acima das outras pessoas. É, em resumo, achar-se melhor. É delírio. Ou doença mental e a do palhaço Hugo é a sociopatia.

Meu comentário sobre o episódio é: aquela pessoa não tem a mínima postura necessária para o cargo que ocupa. Em posts anteriores a estes inseri vídeos que mostram mais sobre esta minha opinião, palavrões saídos da boca do mesmo em público, tiros em estudantes, mentiras a jornalistas, etc.

Notem que não entro nos (de)méritos da pessoa nem em política para publicar minha opinião. Não precisa, o resto é visível por qualquer um.

Getul"H"o Vargas, Congre"Ç"o Nacional, Hugo Cháve"S", e, por fim, "C"into "S"iúmes como consequência inevitável

Não sei se vocês sabem mas o Getul"H"o acima foi escrito desta forma (não uma mas ALGUMAS VEZES no mesmo texto) por professor universitário que um belo dia resolveu chamar o Senador Bornhausen de racista e se deu mal.

O Congre"Ç"o foi estampado em carimbos lá em Brasília. Ninguém foi capaz de perceber o tamanho da estupidez e se foi não tomou atitude alguma. A foto de uma folha de papel carimbada foi parar na imprensa para a vergonha de todos nós.

Já o Cháve"S" aconteceu comigo. Um professor de Sociologia de um faculdade carioca, colaborador de um dos maiores jornais do Brasil e do Observatório da Imprensa enviou-me (ou alguém se passando por ele) um e-mail não solicitado com link para seu artigo pró-CháveS escrito desta forma. Chávez com "S". Tive um início de discussão com minha namorada pois eu acredito que um professor de faculdade/universidade não tem o DIREITO de cometer erros como este, ela achava que foi uma pequena falha de digitação. Bem, nos teclados QWERT, o "S" não fica do lado do "Z". Talvez o dele seja diferente, quem sabe. Até pensei em comentar o artigo que defendia ChaveZ da volta da intenção espanhola de pegar de volta suas colônias, por isto Rei Juan Carlos teria mandado o monstro calar-se (é para rir!!!) mas não trarei este tipo de coisa para perto de meu trabalho. Aqui só entram fatos sobre a Venezuela, o que impossibilita a defesa de qualquer atitude que seja do Hugo CháveZ "de Cadeia".

Por fim, chegamos ao "C"into "S"iúmes. Não é uma marca de cinto, aquele peça do vestuário que segura as calças do sujeito na cintura. Esta coisa de outro mundo foi escrita por um jovem em seu blog. Não é culpa dele não saber a grafia das palavras ou, se souber, achar bonito escrever errado. Nem do jumento que enfiou o "Ç" CongreSSo. Professores servem para ensinar, estou errado? Pelo jeito, alguns estão executando a tarefa muito bem.

E antes que algum demente venha dizer que eu odeio professores, meu pai e minha mãe foram professores a vida toda e eu AMOS OS DOIS. Se sou do jeito que sou e faço o que faço, é por consequência do amor que ele e minha mãe têm pelo ensino e PELO ESTUDO, o que impedia que enviassem corrêspondências com erros, pois além de tudo revisavam tudo que faziam.

quinta-feira, 15 de novembro de 2007

Fraude nas urnas eletrônicas brasileiras ou porque os Estados Unidos não usam esta porcaria

Como não sou esquerdita-sociopata, não saio falando por aí o que eu acho ou deixo de achar. Sempre trabalho neste blog com FATOS, não sou um demente adorador de Cuba!!!

Olhem isto e saibam porque os EEUU não são burros a ponto de usar Tecnologia da Informação na coleta de votos, visto que dados eletrônicos são MUITO MAIS FACILMENTE MANIPULADOS DO QUE PAPEL (tenho 24 anos de uso de computadores, sei do que estou falando).

O ESQUERDISTA, quem é ele?

Do portal FDR - FAROL DA DEMOCRACIA REPRESENTATIVA
por Anatoli Oliynik, administrador e consultor de empresas em Curitiba – Paraná, e Membro Fundador do FDR

A ambição diabólica do esquerdista é querer mandar no mundo

O esquerdista é um doente mental que precisa de ajuda e não sabe. Um sujeito miserável que necessita da piedade humana. Mas cuidado com ele. Por ser um ser desprezível, abjeto, infame, torpe, vil, mísero, malvado, perverso e cruel, todos sinônimos é verdade, mas insuficientes para definir seu verdadeiro perfil, ele é perigoso e letal.

É um sociopata camuflado, um psicótico social que imagina ser Deus e centro do mundo. Na sua imaginação acha que é capaz de solucionar todos os problemas da humanidade e do mundo manifestado, mas que na verdade quer solucionar os seus próprios, que projeta nos outros para iludir-se de ser altruísta.

É um invejoso. A inveja é a sua marca registrada. Sente ódio doentio e permanente pelas pessoas de sucesso, notadamente aquelas realizadas financeira e economicamente. O sucesso alheio corrói suas entranhas. É aquele sujeito que passa pelo bosque e só vê lenha para alimentar a fogueira de seu ódio pelo sucesso alheio.

É um fracassado em todos os sentidos. Para justificar o seu fracasso busca desesperadamente culpados para a sua incompetência pessoal, profissional e humana. No seu conceito, a culpa é sempre dos outros, nunca atribuída a ele mesmo. É um sujeito que funciona como uma refinaria projetada para transformar insatisfações pessoais e sociais em energia pura para promover a revolução proletária.

É um cínico. Não no conceito doutrinário de uma das escolas socráticas, mas no sentido de descaramento. Portanto, um sujeito sem escrúpulos, hipócrita, sarcástico e oportunista. Para justificar seu fracasso e sua incompetência pessoal, se coloca na condição de defensor do bem-estar da sociedade e da humanidade, quando na verdade busca atender aos seus interesses pessoais, inconfessos. Para isso, se coloca na postura de bom samaritano e entra na vida das pessoas simples e desprovidas da própria sorte, com seu discurso mefistofélico.

É um ateu. Devido a sua psicose, já comentada anteriormente, destitui Deus e se coloca no lugar d’Ele para distribuir justiça, felicidade e bem-estar social, solucionar todos os problemas do mundo e da humanidade, dentre outros quejandos. É um indivíduo que tem a consciência moral deformada e deseja, acima de tudo, destruir todos os valores cristãos e construir um mundo novo, segundo suas concepções paranóicas.

É um narcisista. A sua única paixão é por si mesmo, embora use da artimanha para parecer um sujeito preocupado com os outros, no fundo não passa de um egoísta movido pelo instinto de autoconservação.

É um niilista. Um sujeito que renega os valores metafísicos divinos e procura demolir todos os valores já estabelecidos e consagrados pela humanidade para substituí-los por novos, originários de sua própria demência. Assim, ele redireciona a sua força vital para a destruição da moral, dos valores cristãos, das leis etc. Sua vida interior é desprovida de qualquer sentido, ele reina no absurdo. É o “profeta da utopia” e o “filósofo do nada”.

É um genocida cultural. Na sua vasta ignorância da realidade do mundo manifestado, o esquerdista acha que o mundo é a expressão das idéias nascidas de sua mente deformada e assim se organiza em grupos para destruir a cultura de uma sociedade, construída a custa de muitos sacrifícios e longos anos de experiência da humanidade.

Agora que você conhece algumas características do esquerdista, fica um conselho: jamais discuta com um deles, porque a única coisa que ele consegue falar é chamá-lo de reacionário, nazista, capitalista e burguês. Ele repete isso o tempo todo e para todos que o contradizem, pois a única coisa que sua mente deformada consegue assimilar, são essas palavras. Com muito custo ele consegue pronunciar mais um ou dois verbetes na mesma linha aos já descritos, todos para desqualificá-lo e assim expressar a sua soberba.

Os conceitos atribuídos ao esquerdista se aplicam em gênero, número e grau aos socialistas, marxistas, leninistas, stalinistas, trotskistas, comunistas, maoístas, gramscistas, fidelistas, chevaristas, chavistas e especialmente aos membros da família dos moluscos cefalópodes.

Para finalizar, porém longe de esgotar o assunto, o esquerdista é aquele sujeito cuja figura externa é enormemente maior que a própria realidade. Sintetiza o cavaleiro solitário no deserto do absurdo, cuja ambição diabólica é querer mandar no mundo.

A TV Púlica brasileira não é pública nem estatal, é puramente governamental

Um trecho para vocês lerem:

"A indicação de Helena Chagas para a direção de jornalismo merece atenção particular. Voluntária ou distraidamente, ela rompeu uma regra de ouro do jornalismo, segundo a qual ninguém - muito menos as autoridades! - pode ter acesso privilegiado a uma notícia de interesse público. A sua participação instrumental na quebra ilegal do sigilo bancário de uma testemunha, um crime de Estado típico de regimes policiais, é uma aula inteira sobre as relações incestuosas entre jornalismo e governo. A concepção que cerca a nova rede de TV interpreta o incesto como virtude e, orwellianamente, traduz submissão como independência. O Pravda nunca publicou a verdade."

Link da matéria

Brasil, Hugo Chávez "de Cadeia" e professor universitário brasileiro...

De um grande amigo que não citarei para resguardá-lo, já que inseriu informações pessoais.

"Viu o Presidente do Pedro defendendo o Chaves e dizendo que o Rei de Espanha não devia estar na reunião de chefes de Estado? Achei muito interessante a comparação do governo do Chaves com os de Maggie Thatcher, Felipe Gonzáles, François Mitterrand e Helmutt Kohl.

Algo assim como as influências das fases da lua na menstruação da borboleta no sabor de barulho de avião à jato. Tudo bem parecido. Muito interessante.

Acho que, depois de tudo, será muito mais fácil conseguir uma vaga no Conselho Permanente das Nações Unidas. Claro, impressiona a maturidade política dos representantes do governo do Brasil no que se refere a política externa.

A propósito, dêem uma olhadinha no texto abaixo. Estude bastante e poderá vir a ser professor universitário (meu salário como professor universitário, hoje, é de R$ 750,00/mês). Tudo muito parecido.

Estou cada vez mais me tornando monarco-anarquista-cristão.

Viva os Orleans e Bragança."

Matemática de mendigo

Tenho que dar meus parabéns para esse estagiário que elaborou essa pesquisa tão perfeita, pois para mim o resultado que ele conseguiu obter é a mais pura realidade.

Preste atenção nessa interessante pesquisa de um estagiário...

Um sinal de trânsito muda de estado em média a cada 30 segundos (trinta segundos no vermelho e trinta no verde). Então, a cada minuto um mendigo tem 30 segundos para faturar pelo menos R$ 0,10, o que numa hora dará: 60 x 0,10 = R$6,00.

Se ele trabalhar 8 horas por dia, 25 dias por mês, num mês terá faturado: 25 x 8 x 6 = R$ 1.200,00.

Será que isso é uma conta maluca?

Bom, 6 reais por hora é uma conta bastante razoável para quem está no sinal, uma vez que, quem doa nunca dá somente 10 centavos e sim 20, 50 e às vezes até R$ 1,00. Mas, tudo bem, se ele faturar a metade, R$ 3,00 por hora terá R$600,00 no final do mês, que é o salário de um estagiário com carga de 35 horas semanais ou 7 horas por dia.

Ainda assim, quando ele consegue uma moeda de R$1,00 (o que não é raro), ele pode descansar tranqüilo debaixo de uma árvore por mais 9 viradas do sinal de trânsito, sem nenhum chefe pra encher por causa disto.

Mas isto é teoria, vamos ao mundo real. De posse destes dados fui entrevistar uma mulher que pede esmolas, e que sempre vejo trocar seus rendimentos na Panetiere (padaria em frente ao CEFET). Então lhe perguntei quanto ela faturava por dia. Imagine o que ela respondeu?

É isso mesmo, de 35 a 40 reais em média o que dá (25 dias por mês) x 35 = 875 ou 25 x 40 = 1000, então na média R$ 937,50 e ela disse que não mendiga 8 horas por dia.

Moral da História

É melhor ser mendigo do que estagiário, e pelo visto, ser estagiário é pior que ser mendigo... Se esforce como mendigo e ganhe mais do que um estagiário.

Estude a vida toda e peça esmolas; é mais fácil e melhor que arrumar emprego.

Lembre-se:

O presidente não estudou, não trabalhou, não sabe o próprio nome, mas tem 3 fontes de renda e ainda esnoba a nação inteira com palácios, aviões, viagens internacionais, carros importados, bebidas caríssimas, etc, etc, etc...

E mendigo não paga 1/3 do que ganha pra sustentar isso.

Viva a Matemática .

Veja como votaram os senadores da CCJ sobre a prorrogação da CPMF

A base governista conseguiu hoje aprovar na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado a prorrogação da cobrança da CPMF até 2011.

Veja abaixo como votaram os senadores que integram a comissão:

. A favor da prorrogação da CPMF e CONTRA O POVO BRASILEIRO:
Aloizio Mercadante (PT-SP)
Ideli Salvatti (PT-SC)
Eduardo Suplicy (PT-SP)
Serys Slhessarenko (PT-MT)
Sibá Machado (PT-AC)
Almeida Lima (PMDB-SE)
Antônio Carlos Valadares (PSB-SE)
Epitácio Cafeteira (PTB-MA)
Romero Jucá (PMDB-RR)
Valdir Raupp (PMDB-RO)
Valter Pereira (PMDB-MS)
Wellington Salgado (PMDB-MG)

. Contra a prorrogação da CPMF e a FAVOR DO POVO BRASILEIRO:
Adelmir Santana (DEM-DF)
Álvaro Dias (PSDB-PR)
Antonio Carlos Júnior (DEM-BA)
Arthur Virgílio (PSDB-AM)
Demóstenes Torres (DEM-GO)
Kátia Abreu (DEM-TO)
Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE)
Lúcia Vânia (PSDB-GO)
Tasso Jereissati (PSDB-CE)

. Abstenção (O MESMO QUE VOTAR CONTRA O POVO BRASILEIRO)
Jefferson Péres (PDT-AM)

Não vota
Marco Maciel (DEM-PE) - presidente da CCJ, só vota em caso de empate.

Temos a prova cabal de que o PMDB não serve mais à direita, se é que algum dia o fez. PMDB e PT são a mesma coisa, monstros antigos da NOJENTA POLITICAGEM NACIONAL.

Não votem mais no PMDB. No PT nem preciso dizer isto, evidentemente...

quarta-feira, 14 de novembro de 2007

FARC assassina

Tem coisa que não é possível entender. Se as FARC são uma entidade assassina, porque ninguém neste país toma alguma providência contra o PT, já que as duas entidades citadas fazem parte de uma terceira chamada FORO DE SÃO PAULO e a Constituição Brasileira não permite que partidos políticos tenham envolvimento com "entidades bandidas"?

Vejam um vídeo que a mídia brasileira, de tão corruPTa, não nos mostra.

Hugo Chávez prova que as FARC são um grupo sequestrador

Tem coisa que não é possível entender. Se as FARC são uma entidade sequestradora, porque ninguém neste país toma alguma providência contra o PT, já que as duas entidades citadas fazem parte de uma terceira chamada FORO DE SÃO PAULO e a Constituição Brasileira não permite que partidos políticos tenham envolvimento com "entidades bandidas"?

Olha o vídeo abaixo, Hugo Chávez de cadeia assinando embaixo daquilo que todo mundosabe, que as FARC sequestram pessoas.

terça-feira, 13 de novembro de 2007

Muito boa...

Barril de petróleo: R$ 170,00
Camisa pólo vermelha de sociopatas: R$ 60,00
Boina vermelha de sociopatas: R$ 30,00
Ouvir o rei Juan Carlos mandar o coronel Hugo Chavéz calar a boca: não tem preço

Em 1998 Hugo Chávez não era Socialista... Sei...

A técnica é usar a mentira, mesmo que cretina, para causar em nós, não acostumados a tanta desfaçatez, um estado de delírio onde acabamos por acreditar que não ouvimos o que ouvimos.

Assim: você pergunta pro seu amigo se ele é flamenguista, ele diz que sim. Um belo dia você encontra ele na rua com a camisa do Fluminense e pergunta se ele virou a casaca. Ele diz e jura de pé junto que SEMPRE FOI TRICOLOR desde criancinha e que você está doido pois ele NUNCA TE DISSE QUE ERA FLAMENGUISTA.

Mesmo que por apenas alguns segundos você acha que está ficando doido. Isto se não achar que está ficando doido mesmo e for parar no médico.

Lá vai mais uma mentira pois este monstro chamado Hugo Chávez "de Cadeia" é o protagonista do tal SOCIALISMO DO SÉCULO XXI, lembram-se?

Três mentiras de Chávez

Este repórter podia ter nascido no Brasil...

Prestem atenção: são estes homens que mandam na América Latina

Vejam e ouçam:

Algum gaúcho ainda vota(ria) nele?



Olha Lula fugindo no começo do vídeo (camisa verde atrás do "Zé DirMeu" ) deste vídeo gravado sem a quadrilha saber. Isto também não foi investigado.



A Alca virando "Al Carajo" (em português é "ao ca**lho") na boca do Hugo Chávez "de Cadeia". Menos que vulgar, não? No final do vídeo, prestem atenção. Tira isto da boca, Hugo!!!



E para Hugo não ter nenhuma desculpa acerca do que disse, aqui mais uma vez ele com a boca cheia de "Al Carajo"...



Para Evo "I"morales, Cuba é uma... Democracia!!!!!!! Para ele, Fidel defende a vida!!!!!!! E parou a entrevista quando o repórter quis saber sobre o narcotráfico!!!!!!! No mínimo é um mentiroso. Louco a gente já sabe que é, assim como seus amigos acima.



Estas são atitudes de presiMentes?

NÃO SE ESQUEÇAM: todos os três são do FORO DE SÃO PAULO.

Sabrina e os impostos

Vídeo baixado no site http://www.aclame.com.br/, Associação da Classe Média, que mostra a quantidade de impostos que pagamos. Bom para crianças e jovens, principalmente.

45 razões para eles votarem contra a CPMF

Do senador Marconi Perillo - PSDB/GO, mais um pronunciamento contra a CPMF.

Clique AQUI para ouvir.

Viva Aznar, viva El Rey! Cala a boca esquerda burra!

Do blog CONDE LOPPEUX DE LA VILLANUEVA
Postado no domingo, Novembro 11, 2007

A Cúpula dos Países Ibero-americanos teve uma cena, no mínimo, curiosa: o ditador Hugo Chavez, na sua ânsia histriônica de aparecer, começou a caluniar o ex-primeiro ministro espanhol José Maria Aznar, acusando-o de “fascista”. Criticava as ações de seu governo, supostamente complacente com o “golpe” de 2002, na Venezuela. Destaque entre aspas o “golpe”, precisamente porque aquilo nunca foi um golpe, e sim uma reação justa do povo e de uma parte do exército contra um tirano realmente golpista. Todavia, Chavez não esperava a resposta do rei da Espanha: - Por que não te calas? E o primeiro ministro Zapatero, numa expressão contrita e polida, defendeu a honra de Aznar, exigindo respeito para com a Espanha. Isso teve o efeito de humilhar e mesmo fechar a boca do tagarela Chavez. Paradoxal é pensar que Zapatero se importe com a pecha chavista do "fascismo" de Aznar, já que é isso que toda esquerda espanhola insulta nele. . .

No entanto, essa crítica polida e ao mesmo tempo seca não corresponde à realidade entre o PSOE de Zapatero e Hugo Chavez. Se a Espanha sofreu o atrevimento de um caudilho terceiro-mundista irritando um chefe de Estado como o rei da Espanha, foi por conseqüência da política desastrosa do governo socialista espanhol. Zapatero é aquilo que poderíamos chamar o “Lula espanhol”, com aqueles chiliques odiosos de esquerda politicamente correta. A diferença é que não é barbudinho. Foi ele quem tirou o exército do seu país na guerra do Iraque. Contraditoriamente, criou vínculos com o terrorismo islâmico, ao solidarizar-se diplomaticamente com o Irã e Síria, num ato de antiamericanismo primário, raquítico e rancoroso. Entenda-se: Zapatero se elegeu sob a comoção do atentado de Madrid, feito pela Al Qaeda, para justamente fazer amizade com patrocinadores e algozes terroristas! Acreditem, ele chama isso de “Aliança de Civilizações”!

Para se tornar mais ridícula a história, os militantes do PSOE são capazes de apregoar verdadeiras campanhas antisemitas contra Israel, ao mesmo tempo em que choram mimos por terroristas islâmicos. É interessante presumir que os mesmos socialistas que bajulam a opressiva cultura muçulmana, são os mesmos que defendem algo como o casamento homossexual, legalizado pelo beneplácito das Cortes de Zapatero. A paixão pró-islâmica de esquerda espanhola se coaduna perfeitamente com um ódio sombrio e irracional aos judeus e cristãos. O desprezo ateu de Zapatero pela Igreja Católica é tão grande, que ele cometeu a gafe de não assistir a missa do papa Bento XVI. Se o papa fosse islâmico, provavelmente o ministro estaria de bunda pra cima, rezando para Meca. . .

Se isso não bastasse, Zapatero afrouxou a repressão contra os grupos extremistas como o ETA. Comenta-se na Espanha que os "etarras" só não explodem bombas porque não querem, já que encontram um ministro fraco e leniente com as práticas abomináveis do grupo basco. Por outro lado, Zapatero enfureceu historiadores conservadores ao criar uma aberração totalitária chamada “ley de la memória histórica”, uma espécie de imposição de uma história “oficial” da guerra civil espanhola. Em uma matéria da Revista Veja, de 2/11/2007, na edição em que ela publica os desmandos de Chavez, afirma que a Espanha quer exorcizar a memória do ditador Francisco Franco Bahamonde. Mentira! Quem quer exorcizar e fazer vingança histórica, falsificando-a, é tão somente Zapatero e o PSOE. Essa campanha de falsificação histórica implica não somente mitologizar a stalinista Frente Popular de esquerda, na época da república e da guerra civil, como se presta a demonizar Franco e toda a direita espanhola. Algo parecido só mesmo no Brasil, uma vez que a esquerda perdeu a guerrilha, mas ganhou as salas de história. Com muita razão, o historiador e jornalista Pio Moa diz que a “lei da memória histórica” é o Estado querer ditar aos espanhóis o que é “história”. É uma lei digna da ditadura de Stálin.

Se isso não representa o total desastre do PSOE na Espanha, ainda faltou incluir as suas relações com a América Latina. Zapatero não tem com o que reclamar perante Chavez ou Evo Morales. Foi o ministro espanhol um dos vendedores de armas para a Venezuela, acelerando a corrida armamentista no continente, junto com a Ucrânia e Rússia. Foi o tonto “Zapo” quem aceitou calmamente o confisco das petrolíferas espanholas na Bolívia, com aquela covardia petista que soa mais próxima da traição. A Espanha subsidia, às custas de seu povo, países sem credibilidade, ditaduras bananeiras ou petrolíferas, sem esquecer, claro, de Fidel Castro, que recebe investimentos a titulo perdido, do bolso dos contribuintes espanhóis. Foi o próprio governo espanhol um dos mentores da política de abertura econômica com Cuba, a despeito da posição hostil e do boicote da UE, por causa da perseguição de 75 jornalistas dissidentes cubanos. E haja choradeira comunista! Zapatero bate os sapatos quando a questão são os prisioneiros terorristas islâmicos de Guantânamo, enquanto ignora solenemente os prisioneiros políticos da ditadura caribenha bem ao lado.

Os dois únicos espanhóis verdadeiros daquela cena insólita de Chavez sendo calado foram o rei da Espanha e José Maria Aznar. O primeiro, porque mostrou sua autoridade e compromisso com seu país. É o chefe de Estado, é a própria Espanha no sangue. E o segundo, pois sem dúvida, Aznar é um dos maiores estadistas da Espanha pós-Franco. O país fez uma das maiores burrices de sua história, ao eleger o PSOE. Escolheu-se um moleque de centro acadêmico estudantil para ministro. Se a Espanha foi ofendida, agradeça ao “Zapo”. . . Viva Aznar, Viva el Rey! Se o monarca mandou Chavez calar a boca, é esperado que a Espanha, nas próximas eleições diga o mesmo para Zapatero: - Por que no te callas? O primeiro ministro espanhol é o Lula de lá, tal como o PSOE é o PT daqui.

ATA de reunião do FORO DE SÃO PAULO

Aqui neste link temos uma das atas de reunião do FORO DE SÃO PAULO. Esta parte me chamou a atenção:

"...Por isso, reafirmamos nossa solidariedade com a revolução socialista de Cuba, que defende firmemente sua soberania e suas conquistas..."

Eu tive, então uma idéia (raro isto... rsrsr): temos que perguntar aos esquerdistas revolucionários QUAIS SÃO ESTAS CONQUISTAS.

Pode-se ter conquistas para (quase) TODOS, como por exemplo o fim da CPMF (o "quase" ali na frente é porque sem a CPMF seria menos dinheiro para ser desviado, o que chatearia o PT) e conquistas para alguns (sociopatas, claro) como um país onde a Revolução Sociopatista foi implantada. Ou seja, existem conquistas que são para apenas um grupo e só pode ser a isto que se refere o texto. Conquista para sociopatas.

Entederam a diferença? Endenderam onde podemos "aniquilar" os argumentos destes canalhas? Usando as aformações deles mesmos. Porque a liberdade em Cuba, o direito de ir e vir e o direito à opinião e expressão da mesma não existem lá. Estas não são conquistas, são características inerentes ao ser humano.

Que acham de começar a perguntar a seus "amigos" petistas e irmãos em sociopatia sobre os "benefícios" que Cuba desfruta desde Fidel? Que tal começarmos a fazer perguntas com base nas "aformações" deles mesmos?

Só lembrando: segundo os arquivos da ex-União Soviética, na América Latina foram 150 mil entre Cuba, Nicarágua e Peru. Se os donos da idéia e mantenedores desta demência (a ex-União Soviética) mentiram, não há nenhum motivo razoável para acreditarmos que mentiram para menos no número de assassinatos destes monstros dentro dos próprios países que "governaram". Se o fizeram, se mentiram, foi para menos, é óbvio. O engraçado é que segundo os sociopatas brasileiros o MOVIMENTO CÍVICO-PATRIÓTICO de 1964, um atendimento de nossos militares (graças a Deus o fizeram e nos livraram da "cubanização") mataram 400 pessoas em 20 anos, muitos deles com armas em punho brigando com o Estado. E esquecem-se de dizer que eles mesmos mataram 200, entre eles civis que explodiram junto com suas bombas.

O aborto e seus sofismas

Do portal MÍDIA SEM MÁSCARA
por Percival Puggina em 12 de novembro de 2007

Resumo: A verdade é que os defensores do aborto não têm um único argumento válido. Tudo de que dispõem são motivos e sofismas.

© 2007 MidiaSemMascara.org

Dezenas de debates e de artigos, ao longo de mais de duas décadas, me permitem assegurar algo talvez surpreendente, mas comprovadamente verdadeiro: os defensores do aborto não têm um único argumento válido. Tudo de que dispõem são motivos e sofismas.

Os abortistas alinham, por exemplo, situações que podem levar uma mulher a querer abortar (estupro, dificuldades financeiras, problemas familiares, traumas e por aí afora). No entanto, descrições de motivos não são argumentos. E estão muito longe de constituírem razões para sustentar a idéia de que o ato de abortar constitui direito natural da mulher. O fato de que praticamente todos os crimes sejam praticados com algum motivo mais ou menos grave não os descaracteriza como crimes em si mesmos. Os motivos servem, se tanto, como atenuantes do dolo ou da culpa.

Também os sofismas dos abortistas são incontáveis. Vestem sistematicamente a roupagem ilusória do raciocínio correto, concebido e organizado para induzir ao erro. É o que ocorre, por exemplo, quando dizem que o Brasil é um estado laico, e que, portanto, a posição religiosa contrária ao aborto não pode ser aceita. A afirmação inicial está correta - o Brasil é um Estado laico - mas a conclusão é absurda porque, se válida fosse, tampouco a tortura deveria ser proibida pelas mesmas razões (a Igreja é contra a tortura). É o que fazem, também, quando alegam que as mulheres ricas praticam aborto em clínicas luxuosas ao passo que as mulheres pobres, etc. etc. etc. Isso é verdadeiro, mas o aborto é proibido para ricos e pobres. Vale o mesmo para a afirmação de que a mulher é dona do próprio corpo (o que já meia verdade porque nenhum médico realizará procedimentos mutiladores), frase que em nada serve para justificar o desejo de dispor do corpo de outro ser humano, vivo e diferente do corpo da mãe. E vale, por fim, para o mantra de que nossa legislação “é hipócrita porque se praticam milhões de abortos no país”. Se tal argumento fosse aceitável, toda a legislação penal, os códigos de posturas e o código de trânsito deveriam ser revogados pela mesma razão.

A Constituição Federal está eivada de dispositivos que conferem ao Estado o dever de assegurar direitos individuais. No fundo, o que os abortistas pretendem é estabelecer que o aborto é direito da mulher e dever do Estado. E defendem essa tese sem o menor constrangimento! Não apenas apresentam motivos como se fossem razões, não apenas esgotam as artimanhas sofísticas, não apenas exibem como argumento a própria tese que pretendem demonstrar. Não, tudo isso é pouco perante a monstruosidade que realmente desejam como produto de todas essas mistificações: fazer com que os filhos das aventuras, das imprudências e dos desatinos sejam executados pelos carrascos do Estado. Ora vão criar vergonha!

Link da matéria

Do Cavaleiro do Templo: aproveito a deixa para inserir um vídeo que tenho no meu Orkut sobre o assunto:

Uma carga tributária irracional

Por Ivens Gandra Martins

Um trecho:

"...a cada aumento de 1% na carga, o aumento do valor da perda é de 6,7%, considerando o PIB atual, o que vale dizer que, em aumentos de 1%, 2%, 3%, 4% e 5%, a perda seria de 6,7%, 13,4%, 20%, 26,7%, e 33,4% ao ano, respectivamente..."

IVES GANDRA DA SILVA MARTINS , 72, advogado tributarista, professor emérito da Universidade Mackenzie, da UniFMU, da Escola de Comando e Estado Maior do Exército e da Escola Superior de Guerra, é presidente do Conselho Superior de Direito da Fecomercio e do Centro de Extensão Universitária.

Link da matéria

Terceiro mandato

O PresiMente já disse algumas coisas sobre este assunto:

"Isso é coisa de malucos!"
"Vocês têm a minha garantia"
"Eu estou fora disso". Isso é coisa de governante irresponsável!".

Se vier a campanha, temos esta munição para usar...

Sem educação clássica, o mundo está perdido...

Vendo um filme dirigido por Al Pacino chamado LOOKING FOR RICHARD, me deparei com um depoimento que me impressionou até a raiz dos poucos cabelos que me restaram. Uma pessoa sem dentes parecendo mesmo que vivia de pedidos (leia-se esmolas) entrevistada na rua disse o seguinte sobre Shakespeare:

"A inteligência está ligada à linguagem. Quando falamos sem sentimento a sociedade não nos dá nada. Deveríamos falar como Shakespeare. Deveríamos incluir Shakespeare no currículo escolar. Sabe por quê? Porque aí as crianças teriam sentimentos!

- Tem razão, diz o entrevistador.

Não temos sentimentos. Por isto é fácil para nós pegar uma arma e matar. Não sentimos nada pelo outro. Se aprendêssemos a sentir não seríamos tão violentos.

- Shakespeare ajuda nisto?

Ele fez mais que ajudar. Ele nos ensinou."

Um pouco mais a frente no filme, continua esta pessoa.

"Se vemos as palavras como coisas e não falamos com sentimento, dizemos coisas que não significam nada. Mas, falando com sentimento, dizemos menos e sentimos mais."

E saiu andando pela rua pedindo trocados aos transeuntes...

Tenho este filme a alguns anos. Desde a primeira vez que que o vi, jamais esqueci deste homem, de seu semblante doído, aparentando sujeira, desdentado, feio, maltratado. Mas antes disto tudo, lúcido. Porra, que vida estamos levando??? Desculpem pelo primeiro palavrão neste blog mas foi inevitável.

Mais sobre o tal SOCIALISMO PETISTA

Vendo e ouvindo de novo o vídeo SOCIALISMO PETISTA que o PT produziu sobre o esquema de governo que querem implantar, peguei algumas partes importantes, pontos de reflexão para quem não acredita em propostas sociopatas. Eles disseram:

1. ... o conceito de SOCIALISMO PETISTA existe desde o nascimento do PT há 27 anos...
(Portanto, desde sempre, quiseram impor-nos o que se segue)

2. ... radicalmente democrático...
(Os amigos do Lula e do PT são Hugo Chávez e Fidel. Onde está a Democracia nestes dois países? Em Cuba não precisamos nem comentar e na Venezuela ela desaparece a cada dia.)

3. ... superação do Capitalismo...
4. ... eliminação do Capitalismo...
(No Brasil não vivemos nem Capitalismo pleno pois o Estado nos leva metade do que produzimos e não nos entrega nada e isto é típico de países socialistas de "baixo nível" como Cuba e agora a Venezuela e nem Democracia plena pois somos obrigados a votar e nossa voz, depois do voto, nada vale (lembrem-se do Renan, todo brasileiro queria ele fora de lá. Isto aconteceu? Não. Outra: Democracia sem liberdade de informação não existe. O FORO DE SÃO PAULO nem mesmo é mencionado na mídia, por exemplo).

5. ... não há Democracia sem Socialismo nem Socialismo sem Democracia...
(O arroz não precisa do feijão para existir. Algumas pessoas até gostam de comê-los juntos. Esta afirmação do PT é de uma cretinice sem piedade! Olha, se o Lula viajasse todo mês para encontram-se com políticos suecos para aprender sobre o "Capitalismo Socialista" deles eu até poderia sonhar em ter alguma quantidade de esperança (muito pouca, diga-se de passagem) no PT e no Lula. Mas não... Ele vai para a Venezuela, Cuba, China...)

Portanto, estamos lidando com um partido político que acredita desde a sua fundação que o Capitalismo precisa ser EXTINTO.

Eles se acham espertos, apresentam uma idéia insana, qual seja a mudança do sistema de governo de um país do tamanho de um continente e esperam que, a partir disto, nós venhamos a debater com eles.

NÃO EXISTE DEBATE. NÃO PODEMOS SEQUER ACEITAR A IDÉIA DE DEBATER ESTA MONSTRUOSIDADE, QUAL SEJA A MUDANÇA DE SISTEMA NO BRASIL. E PONTO FINAL. QUEREM QUE DEBATAMOS UMA IMBECILIDADE DESTA, POR ISTO FIZERAM O VÍDEO.

Fiz alguns comentários sobre o nome das coisas neste post, lá vocês poderão ver algumas considerações sobre os nomes que nós damos às coisas, aos movimentos sociais, etc.

Criar confusão na cabeça das pessoas faz parte da estratégia do PT, lembrem-se disto SEMPRE. Mantenhamo-nos firmes em nossa crença na LIBERDADE E NO DIREITO DE FAZERMOS DE NOSSAS VIDAS O QUE QUISERMOS, ALÉM DA LIBERDADE DE IR E VIR, todas eliminadas nos sistemas socialistas nos países dos amigos de Lula.

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Círculos Bolivarianos no Brasil

Do portal MÍDIA SEM MÁSCARA
por Carlos I.S. Azambuja em 26 de outubro de 2007

Resumo: A infiltração ideológica do governo venezuelano no Brasil vai muito além do lançamento e distribuição às universidades e escolas brasileiras do livro de Simon Bolívar. Hugo Chávez tem um projeto político especial para o país, no qual assenta as bases de uma luta revolucionária em prol do seu Socialismo do Século XXI.

© 2007 MidiaSemMascara.org

Sabem o que é mais este lixo sociopata? Alguns trecho abaixo e logo a seguir o link da matéria completa:

Trechos do Estatuto do Movimento Bolivariano do Brasil

“É uma organização política que se define como bolivariana, guevarista e brizolista. Fundamenta na teoria marxista sua visão crítica e revolucionária, contra o capitalismo (…) Se propõe a combater por meio da luta ideológica frontal. Utilizaremos todas as formas de luta tendentes à resolução da luta de classes que tem como objetivo a tomada do poder”.

“Lutamos por uma sociedade socialista que prepare as condições para uma sociedade sem classes e sem estado: a sociedade comunista. Um movimento da luta socialista pela libertação nacional brasileira, pela unidade e independência da América Latina”.

“O povo trabalhador deve se organizar e lutar para construir o Poder Popular através da conquista do Estado e o controle dos meios de produção. Precisamos de uma educação política que garanta a unidade da teoria à prática local concreta”.

E olhem quem participa no BRASIL:

* MST - MOVIMIENTO DE LOS TRABAJADORES RURALES SIN TIERRA

Link da matéria

Mais sobre a Teoria da Mentira e outros...

Recentemente postei uma matéria sobre a Teoria da Mentira. O grande Frederico Pissarra, dono do super blog Lost in the e-Jungle, meu irmão de coração e em armas, publicou outras coisas interessantes demais.

Clica AQUI para ver mais sobre o assunto.

Valeu Fredão, mano velho...

A verdade sobre o Comunismo

Do blog NADANDO CONTRA A MARÉ VERMELHA

No aniversário de 90 anos da infame "Revolução de Outubro" na Russia, um presente especial: vídeo sobre a história do comunismo, de 1917 até a Guerra Fria.

Introdução de Alexander Kerensky presidente do governo provisório da Rússia após a queda do regime Czarista e com narração de Ronald Reagan.

Duas horas, p&b , produzido em 1962, inglês sem legendas.

Será que as coisas estão mudando em Cuba?

A teoria do valor e o MITO da mais-valia

Do portal MÍDIA SEM MÁSCARA

por João Luiz Mauad em 11 de novembro de 2007

Resumo: O preço de venda de qualquer bem depende da avaliação subjetiva que tanto compradores quanto vendedores fazem dele, e não apenas do custo de produção nele embutido e, muito menos, do tal "valor-trabalho".

Do cavaleiro do Templo: nada melhor do que saber as mentiras dos marxistas em um debate ou conversa com um ou mais deles. Portanto, aqui está a aniquilação completa da MAIS-VALIA, base oracular destes mentirosos que acham-se DEUSES.

© 2007 MidiaSemMascara.org

"Adam Smith e David Ricardo lançaram, nas suas investigações econômicas, os fundamentos da teoria do valor-trabalho. Marx continuou sua obra. Fundamentou com toda precisão e desenvolveu de forma conseqüente aquela teoria. Mostrou que o valor de qualquer mercadoria é determinado pela quantidade de tempo de trabalho socialmente necessário investido na sua produção."

Vladímir Ilitch Ulianov, dito Lênin.


É quase impossível acreditar que dois dos maiores gênios que a ciência econômica já conheceu estiveram na raiz de toda essa baboseira teórica chamada "mais-valia". Por mais inverossímil que pareça, no entanto, quanto a isso não há em que desmentir o maestro do bolchevismo, autor da epígrafe. Marx realmente apoiou a sua tese fundamental sobre as teorias dos dois economistas clássicos, torcendo e contorcendo argumentos à exaustão, evidentemente, como era do seu feitio.

Naquela época, a maioria dos economistas acreditava que os bens valiam o quanto custava para produzi-los, ou seja, tinham um valor intrínseco. Muito embora Adam Smith tenha partido de um "insight" perfeito, quando inferiu que o trabalho é o meio que tem todo indivíduo para alcançar o verdadeiro fim, ou seja, o consumo das coisas que lhe garantirão o bem-estar, sua dedução sobre o "valor real" dos bens como função exclusiva do "valor-trabalho" neles embutido estava obviamente equivocada, dentre outras coisas, por desconsiderar fatores como as diferenças de produtividade do trabalho ou as preferências individuais.

(Aliás, se o estimado leitor me permite uma rápida digressão, o erro de Smith e Ricardo só vem comprovar aquilo que muitos já sabem, mas que outros tantos ainda insistem em recusar: nenhum homem, por mais sábio que seja, estará certo 100% do tempo. Nem mesmo os maiores filósofos e os melhores cientistas estão imunes ao erro. Alguns acertaram mais do que erraram e outros estiveram equivocados quase o tempo todo. A ciência é uma obra em permanente construção, em que a dúvida e a investigação têm papel decisivo, cabendo aos estudiosos que se debruçam sobre ela separar o joio do trigo e fazê-la evoluir. Nesse contexto, não se pode, por exemplo, considerar a obra de Marx uma completa "nulidade", malgrado ela carregue em seu bojo uma imensidão de equívocos. “O Capital”, principalmente, traz algumas contribuições ao pensamento econômico, notadamente em relação à história do capitalismo ainda em seus primórdios. O que não dá é para transformar uma obra que já se provou ultrapassada em Bíblia de economia, como é feito amiúde nas nossas universidades.)

Mas, voltando à mais-valia, mais incrível ainda do que o erro dos economistas clássicos é constatar que há, em pleno século XXI, certos "intelequituais" que nunca ouviram falar da teoria marginalista ou em valoração subjetiva, e continuam apostando todas as fichas numa extemporânea luta de classes, apoiada no suposto antagonismo entre capital e trabalho, burguesia e proletariado, cuja gênese está justamente na tese espúria da "mais-valia" e sua idiota interpretação de que o lucro não é outra coisa senão a exploração do trabalho, quando na verdade ele é fruto da satisfação do consumidor e da eficiência empresarial.

Foram os liberais austríacos que derrubaram a teoria do valor-trabalho de Smith e Ricardo, demonstrando, por tabela, que a base sobre a qual Marx ergueu a tese da mais-valia e tudo que dela deriva, inclusive – e principalmente – a existência de um conflito de classes inexorável (que povoa ainda hoje os sonhos revolucionários de um monte de gente), é uma tremenda furada. A "revolução" austríaca está, basicamente, no “insight” de que a pedra angular da teoria econômica é a avaliação (individual) subjetiva. Fiquemos com uma síntese de Murray Rothbard:

"A ciência econômica não trata das coisas ou dos objetos materiais. Ela analisa os atributos lógicos e as conseqüências da valoração individual. Evidentemente, as "coisas" fazem parte do problema, já que não pode haver valoração sem que existam objetos a serem valorados. Entretanto, a essência e a força propulsora da ação humana – e, portanto, do mercado – são as avaliações dos indivíduos. A ação humana é resultado de escolhas entre alternativas, que refletem valores, ou seja, preferências individuais."

Resumidamente, o que os austríacos fizeram foi demonstrar que o valor de troca dos bens é função de parâmetros outros, que não apenas os custos diretos dos mesmos e, muito menos, a quantidade de trabalho neles embutida, como inferiu equivocadamente Adam Smith. Dentre outras coisas, mostraram que, se o valor dos bens dependesse exclusivamente do seu custo, circunstâncias como escassez, abundância, utilidade ou preferências subjetivas não teriam qualquer relevância na formação do valor de troca e, conseqüentemente, nos preços dos bens. Um diamante bruto, achado ao acaso, por exemplo, jamais poderia valer mais do que, digamos, um par de sapatos ou uma bisnaga de pão.

O valor subjetivo que atribuímos às coisas varia em função de diversas circunstâncias, como clima (invernos amenos costumam fazer encalhar coleções inteiras), estado psicológico do consumidor (euforia ou depressão), etc. Quem nunca notou, por exemplo, que é muito mais difícil resistir àqueles lindos salgados da vitrine de qualquer boa padaria antes do almoço do que depois dele? Por conta desse detalhe simples, famílias precavidas e econômicas estabelecem como norma que as compras do supermercado sejam feitas somente de barriga cheia, a fim de evitar que as guloseimas expostas nas prateleiras se transformem em tentações irresistíveis.

Ademais, se a satisfação do comprador ou a escassez de determinado produto não tivessem qualquer interferência na formação do valor de troca, como desejava Marx, nenhuma empresa jamais teria problemas para vender seus produtos, bastando ofertá-los no mercado a preço de custo, mais uma módica margem de lucro e os clientes fariam fila na sua porta. Até mesmo a venda de geladeiras para esquimós seria possível e lucrativa, já que as necessidades e preferências do consumidor não teriam qualquer peso.

Partindo da premissa de que havia um componente subjetivo na formação de valor de todos os bens, os economistas austríacos desenvolveram também o que se convencionou chamar de "teoria marginalista", ou "lei da utilidade marginal decrescente", a qual, resumidamente, estabelece que "cada unidade extra de um determinado bem proporciona menor benefício subjetivo que a unidade anterior". Imagine um homem perdido no meio do deserto, sedento e cansado. Ele provavelmente seria capaz de pagar uma fortuna ao primeiro "capitalista" que aparecesse em seu caminho para vender-lhe uma simples garrafa de água gelada, mas não pagaria o mesmo valor por uma segunda e assim sucessivamente.

Em resumo, o preço de venda de qualquer bem depende da avaliação subjetiva que tanto compradores quanto vendedores fazem dele, e não apenas do custo de produção nele embutido e, muito menos, do tal "valor-trabalho". Se entro numa loja e compro um par de sapatos é porque valorizo mais o produto do que o dinheiro pago por ele, enquanto o comerciante valoriza mais o dinheiro do que a mercadoria. Quem quer que já tenha precisado vender com urgência um bem de menor liquidez (imóvel, veículo, etc.) sabe que o valor que atribuímos a ele se reduz à medida que o tempo se esgota.

De tão óbvias e elementares que são as evidências acima, a impressão que se tem é que os acadêmicos marxistas e sua profusão de acólitos são viajantes do tempo. É como se eles não fossem do presente, mas seres do passado. Em matéria de economia, estão ainda na pré-história. Comparando com a astronomia, por exemplo, eles seriam de uma era anterior a Galileu.

Link da matéria

Diogo Mainardi em entrevista na PUC/RS

Meu irmão de coração do super blog Lost in the e-Jungle, Frederico Pissarra, postou estes e eu "colei" a idéia, hehehe...

São dez vídeos e no sexto sociopatas mirins atrapalham a entrevista expondo suas demências com gritos de ordem, tão comuns a este tipo de monstro. Era algo do tipo "Diogo, traíra da Amércia Latina"...

1 de 10



2 de 10



3 de 10



4 de 10



5 de 10



6 de 10



7 de 10



8 de 10



9 de 10



10 de 10

Simon Bolivar ensina para aqueles que usam INDEVIDAMENTE seu nome o que já sabia a quase 200 anos atrás...

Durante vinte anos tive o poder e tirei umas poucas conclusões inquestionáveis:

1. A América é ingovernável por nós.
2. Quem serve à causa da revolução perde tempo.
3. A única coisa a fazer na América é emigrar.
4. Este País cairá infalivelmente nas mãos de um bando desenfreado de tiranos mesquinhos de todas as raças e cores, que não merecem consideração.
5. Devorados por todos os crimes e aniquilados pela ferocidade, seremos desprezados pelos europeus.
6. Se fosse possível que parte do mundo voltasse ao caos primitivo, esta parte seria a América”.

(Simon Bolívar, falecido em 17 de dezembro de 1830)"


Pena que nossos presiMentes tenham feito a opção por não lerem nada... Se nem mesmo entendem o que Bolivar disse lá no ítem 2 (acima), dando à revolução deles o nome de "bolivariana", o que fazer?

Aliás, o que fazer quando um jumento "gruda no chão" e não se mexe? Já ouvi algumas vezes que é preciso fazer uma fogueira embaixo dele. É o que o revolucionário de esquerda ou direita busca, sempre. Que alguém faça uma fogueira, é a senha para ele correr para trás dos idiotas que acreditam em suas demências e vão morrer nos campos de batalha.

É sempre assim.

Eles nunca brigam, fazem os trouxas, imbecilizados pela falta de cultura brigarem por eles (na verdade, a falta de cultura não imbeciliza. A falta dela impede o sujeito de sair da imbecilidade natural so ser humano "animal").

Vejam por exemplo o MST do Sr. Stédile, que estudou Economia na PUC e disse em seu livro "A Questão Agrária no Brasil" que morrem por ano 50 pessoas nos conflitos de terra.

Entende-se disto, então, que o campo é o local MAIS SEGURO DO PAÍS, visto que 23% da nossa população mora "no interior". Porém a conclusão do pseudo-apedeuta é que precisávamos de uma entidade selvagem como o MST para impedir aquela grande tragédia.

Lógico que ele está usando os "não cultos" em prol de um movimentos com outros objetivos. Uma sobrinha dele me disse que tem gente ganhando dinheiro com isto... Grande novidade...

Mais uma do amigo venezuelano do Lula

Você contrataria para sua empresa ou residência alguém sem PELO MENOS postura??? E para a Presidência do teu país??? Abaixo o vídeo do Hugo Chávez, amigo do Lula e parceiro no FORO DE SÃO PAULO, conseguiondo tirar do sério e Rei Juan Carlos da Espanha, que teve que perguntar àquele "porque não se calava..."

É a América Lat"R"ina mostrando ao mundo quem ela é... Aqui um presiMente que definiu para si mesmo a ignorância, estupidez e que vai viver de escolhas fáceis...

Aqui (do BLOG DA SUZY) um comentário perfeito sobre o fato:

"Afinal, o brio falou mais alto do que a arrogância, a dignidade se coloca acima do despautério.

Afinal o mundo assistiu a um homem de fibra silenciar um megalomaníaco exibicionista.Parabéns, Majestade, pela intervenção oportuna.

O senhor Hugo Chavez está destruindo, na Venezuela, todas as tradições de grandeza e de prosperidade daquele país, e cuja ânsia ditatorial ameaça toda a América Latina já que contamina os outros países deste subcontinente com a disseminação do ódio que emerge de uma retórica ultrapassada e carcomida, própria aos totalitaristas.

Trata-se de macromaníaco doente tão perigoso para a humanidade como o foram Stalin e Hitler.

O gesto de V. Majestade, silenciando-o e retirando-se do recinto, falou bastante alto aos corações de todos os que têm a liberdade, o estado de direito e o respeito como expressões máximas dos valores individuais e não se deixam manipular por sociopatas no poder à custa do sangue de seus semelhantes ou da mentira usada como propaganda contra quem dessa artimanha não conta com os necessários meios para se defender.

Afinal, alguém se levanta contra a baderna que este indivíduo indecoroso tenta implantar.

Parabéns e aceite o respeito do povo decente brasileiro que não compactua com os descalabros daquela pessoa ou de governos que tentam imitá-lo."

Leia na íntegra

Vejam por vocês mesmos o vídeo e leiam os posts anteriores. É a coisa chamada Venezuela de hoje, bem diferente daquela vendida pelo sociopata que está no poder. Infelizmente, mais uma vez um povo sofre nas mãos de um diatdor. Até quando isto? Estamos fadados ao sofrimento pelas mãos de pessoas que acham que são O Deus?

domingo, 11 de novembro de 2007

Estudantes venezuelanos feridos a bala

Mais do Hugo Chávez "de Cadeia" e suas barbáries. Agora contra estudantes. Não se enganem com este sociopata assassino, é um clone do Fidel.

Comentário do blog NOTALATINA:

"...O desespero chavista é visível, pois ele já não encontra tantos apoios como em anos anteriores, daí a necessidade de agir do único modo que sabe: caluniando, agredindo, intimidando com a força bruta das armas. Há uma passagem que seria apenas patética, se não demonstrasse tal desespero. Há poucos dias, numa conversa em um programa da “Unión Radio” entre a deputada oficialista Cilia Flores e Mary Pili, Cilia exigia que se prendessem os membros da resistência (estudantil por supuesto!) porque eles “estão mandando as pessoas armazenarem ‘energizantes e chocolates’! Isto é terrorismo! Terrorismo puro!!!” Pode? Além de loucos e fanáticos, são também muito burros..."



Venezuela HOJE

Melhor verem o que está acontecendo no site da Martha Colmenares. Verão um pouco mais sobre Hugo Chávez "de Cadeia"...

Juan Carlos manda calar Hugo Chávez

O monarca espanhol parece ter perdido a paciência com o presidente venezuelano, que não parava de interromper o primeiro-ministro espanhol.

O Rei Juan Carlos não se conteve e na última sessão plenária da XVII Cimeira Ibero-Americana, a decorrer em Santiago do Chile, mandou calar o Presidente venezuelano, Hugo Chavez, com um frontal "porque não te calas?".

Este momento pouco protocolar aconteceu quando o polêmico chefe de estado não parava de interromper o primeiro-ministro espanhol, José Luiz Zapatero, depois deste ter pedido contenção nas palavras de Chávez, que qualificou o anterior primeiro-ministro espanhol, José María Aznar, como um "fascista de todo o tamanho".

Esta terá sido a gota de água que fez transbordar o copo, pois Chávez já ontem havia desconsiderado o ausente José Maria Aznar, sem que Zapatero dissesse nada. Hoje tudo foi diferente.

O chefe do governo espanhol pediu a palavra para lembrar a Chávez que estava reunido com vários líderes de governos democraticamente eleitos e por isso devia demonstrar respeito, mais que não seja pelos cidadãos e pelos países que representam.

Um Rei sem papas na língua

"Podemos estar nos antípodas de uma posição ideológica e eu não estou nem sequer perto das ideias de Aznar, mas ele foi eleito pelos espanhóis e exijo respeito", pediu Zapatero, enquanto Chavéz tentava, mesmo com o microfone desligado, interromper o espanhol, alegando o seu direito à liberdade de opinião.

Este comportamento do venezuelano roubou alguma compostura ao monarca espanhol, que com um ar visivelmente enfadado e depois de já ter tentado intervir, soltou um "porque não te calas?", que ficou algures entre um pedido e um lamento, mostrando assim que para além de azul, o seu sangue também é latino.

A presidenta chilena e anfitriã da cimeira, Michelle Bachelet, não teve outra solução senão pôr termo a este imbróglio diplomático, para que o encontro não se tornasse numa troca de acusações.

Depois da palavra ser devolvida a Zapatero, o primeiro-ministro espanhol pediu para que não se caia na ofensa fácil, mesmo que se discorde radicalmente com as ideias de outra pessoa.
"O direito à defesa" de Chavez

Esta situação insólita levou a que Juan Carlos, em mais uma quebra do protocolo, tivesse abandonado a sala pouco tempo depois. Segundo afirmou fonte do governo espanhol, o Rei saiu do plenário para "demonstrar o desagrado da delegação espanhola" em relação aos ataques a Aznar.

Michelle Bachellet mais uma vez teve de tomar as rédeas da situação, saindo da sala para convencer Juan Carlos a regressar, o que foi aceite imediatamente pelo monarca, que assim voltou a integrar a comitiva espanhola.

Ao lado de Chávez esteve o presidente nicaraguense, Daniel Ortega, que aproveitou para atacar as empresas espanholas a operar na Nicarágua e os sempre fiéis cubanos, que pela voz do vice-presidente, Carlos Lage, reconheceram "o direito à defesa" de Hugo Chavez.

Segundo Lage, o venezuelano terá sido alvo de várias ofensas por parte de Aznar, que também desconsiderou a Venezuela e o seu povo.

Fonte: site portugûes EXPRESSO

11 de abril de 2002 - Hugo Chávez atira na multidão

Alejandro Peña Esclusa, maior expositor do sociopata Huhgo Chávez, expôe a operação criminosa deste revolucionário amigo de Lula e Fidel.


La masacre del 11 de abril fue planificada
Colocado por ricardonunez

Europa reconhece a necessidade de condenação internacional dos crimes dos regimes totalitários comunistas

No passado dia 25 de Janeiro de 2006 foi aprovada uma resolução na Assembleia Parlamentar do Conselho da Europa, em Estrasburgo, defendendo a "necessidade de condenação internacional dos crimes dos regimes totalitários comunistas".

É finalmente um abrir de olhos em relação à história do comunismo, escrita com sangue de inocentes. Em baixo encontram-se os pontos mais significativos da resolução e um convite a uma reflexão de todos os esquerdelhos.

Resolução 1481 (2006)

2. Os regimes totalitários comunistas que governaram na Europa Central e de Leste no século passado, e que continuam ainda no poder em diversos países do mundo, caracterizaram-se, sem excepção, por violações massivas dos direitos humanos. As violações variaram consoante a cultura, o país e o período histórico e incluíram assassínios e execuções individuais e colectivas, mortes em campos de concentração, morte pela fome, deportações, tortura, trabalho forçado e outras formas de terror físico de massas, perseguição por motivos étnicos ou religiosos, atentados à liberdade de consciência, de pensamento e de expressão e à liberdade de imprensa e falta de pluralismo político

3. Os crimes eram justificados em nome da teoria da luta de classes e do princípio da ditadura do proletariado. A interpretação destes dois princípios tornava legítima a “eliminação” das categorias de pessoas consideradas prejudiciais à construção de uma sociedade nova e, por conseguinte, como inimigos dos regimes comunistas totalitários. Em cada país, as vítimas eram em grande parte nacionais desse país. Foi o caso nomeadamente das populações da ex-URSS que, em número, foram mais vitimadas do que outras nacionalidades.

4. A queda dos regimes comunistas totalitários da Europa Central e Oriental não foi seguida de uma investigação internacional exaustiva e aprofundada, nem de um debate sobre os crimes cometidos por esses regimes. Além disso, os crimes em questão não foram condenados pela comunidade internacional, como foi o caso dos crimes horrendos cometidos pelo nacional-socialismo (nazismo).

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".