Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

FARC estão ganhando a guerra infiltradas no Judiciário, denuncia ex-ministro colombiano

 

O QUE ESTÁ ACONTECENDO NA AMÉRICA LATINA?

terça-feira, 7 de agosto de 2012

 

Fernando Londoño Hoyos, ex-ministro de Defesa

Fernando Londoño Hoyos, ex-ministro de Defesa

As FARC estão ganhando a guerra contra o Exército colombiano. Não apenas pelos atentados que praticam, mas sobretudo porque se infiltraram no Judiciário e na política. A partir dessas posições elas desencadearam feroz ofensiva contra Colômbia e os que a defendem.

A denúncia é do ex-ministro de Defesa, Fernando Londoño Hoyos, vítima ele próprio de um atentado terrorista no centro de Bogotá.

“Declararam uma guerra contra nós que estamos perdendo”, escreveu no jornal “El Tiempo”  de Bogotá, o mais ouvido do país.

“Os terroristas têm a iniciativa e nossas forças estão escondidas em trincheiras, quando não são postas para fora por indígenas em vergonhosos despejos. Precisamos recuperar a iniciativa. É preciso derrotar o inimigo e, para derrotá-lo, é preciso atacá-lo”, acrescentou.

“As Forças Militares, e sobretudo o Exército, estão confundidas, atônitas, paralisadas pela guerra jurídica declarada contra elas. Se continuarem sem fazer nada, perdem a guerra. Mas se combaterem, seus homens são postos no cárcere”.

“Aos terroristas não se pode apresentar a prazerosa ideia de uma rendição incondicional da sociedade que eles atacam. (...) Ao contrário, o Presidente deve lhes fazer saber que cada ato terrorista afasta irreparavelmente qualquer forma de perdão e qualquer mesa de negociação.

“O terrorismo golpeia o centro nervoso de nossa economia. É preciso destruir o deles. A droga não é assunto policial. Deve ser o primeiro dos objetivos da ação militar. Desde que guerra é guerra, o primeiro objetivo é destruir as linhas de abastecimento do inimigo. E, evidentemente, os sócios que as sustentam”.

Fernando Londoño Hoyos vítima de atentado recente das FARC.

Fernando Londoño Hoyos vítima de atentado recente das FARC

O ex-ministro escreveu também sobre o plano de retirar as Forças Armadas da estratégica região do Cauca, proposto por entidades civis e eclesiásticas “progressistas”.

Para ele, a proposta significa “arriar as bandeiras e entregar o Cauca e a nação inteira aos terroristas. Encher esse departamento [subdivisão administrativa da Colômbia] com comunidades de paz inspiradas e comandadas pelo padre Giraldo e por Baltasar Garzón é o início do fim”.

“Nesta hora solene, qualquer omissão é covardia e qualquer silêncio, cumplicidade. Um aceno do Presidente bastaria para unir o país. Porém, a deserção do dever mais sagrado que ele jurou cumprir equivaleria a uma catástrofe.

“’Salve a Pátria, presidente Santos!’”, concluiu exclamativamente o ex-ministro de Defesa.


Este novo modo de avançar das esquerdas – derrotadas por outras vias –não é exclusivo da Colômbia. Verifica-se um pouco por toda parte na América do Sul.

E as palavras do ex-ministro colombiano também se aplicam, mutatis mutandis, aos países afetados pela nova estratégia das esquerdas.

______________

ADENDO:

Lula sugere às FARC criar partido político para chegar ao poder

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,lula-sugere-as-farc-criar-partido-para-chegar-ao-poder,362096,0.htm

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".