Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

sábado, 27 de fevereiro de 2010

Carta aberta para o sr. Richard Dawkins

A inspiração para a carta foi o primeiro vídeo abaixo.


Caro sr. Richard Dawkins

Em determinado momento o senhor diz no vídeo abaixo que alguns religiosos acham que ateus possuem chifres e rabos mas não disse qual padre, rabino, pastor ou outro mestre espiritual ensina isto aos seus fiéis. E que existem estatísticas que mostram que algumas pessoas de fé não confiam em vocês, os ateus. Se isto é uma resposta digna de um cientista, então sou um lagarto. O senhor quer apenas impor suas opiniões.

Qualquer um que ache que um grupo seja composto por seres perfeitos é sim perfeito. Um perfeito idiota. E o senhor se enquadra neste grupo, dos idiotas que acham que um grupo composto por milhões de pessoas ao redor do mundo é imaculado, puro, livre de maldades ou composto única e exclusivamente por pessoas confiáveis. Tem alguns religiosos que acham isto de seu rebanho também. Estes estão no grupo dos perfeitos idiotas, junto com o senhor.

Pessoas não confiáveis, imbecis, canalhas, vagabundas, mentirosas e salafrárias existem, sr. Dawkins. Isto o senhor já deve saber. Talvez não encontremos pessoas assim em grupos de 3 ou 4 elementos, mas no enorme grupo dos ateus bem como no gigantesco grupo dos religiosos com toda a certeza vamos encontrar pessoas com as características citadas e muitas outras piores, bem como pessoas com bons hábitos e característticas.

O senhor afirma que (TODOS) os ateus não explodem aviões, que são (TODOS) pessoas muito amáveis e que não conhece NENHUM ateu que ameace com violência. Está implícito então que SE o senhor não conhece, não existe nenhum, já que fala OS ateus. Diz ainda que não utilizam bombas. Aqui o senhor muda a história e nos conta que, só para citar um exemplo (e são inúmeros), Fidel Castro não usou bombas em Angola e não usou bombas durante a revolução. Uma inversão típica dos revolucionários, o futuro está seguro e o passado é que tem que mudar. O senhor acha que o mundo sem religião seria melhor (futuro) e o passado tem que se adequar a ele (ateus não JOGARAM bombas de maneira nenhuma, nunca, jamais).

O senhor afirma ainda que ateus vivem a vida plenamente pois SABEM que só existe uma vida, que religiosos que acreditam em outras vidas não vivem a vida plenamente e que este é um jeito muito negativo de se viver. E ainda diz que não é religioso? É EXATAMENTE isto que se ouve em inúmeras igrejas, templos, mesquitas e santuários pelo mundo afora. "Venham irmãos, é só aqui que existe vida plena."

Voltando ao assunto dos rabos, dos chifres e da confiança mútua, o senhor diz que os religiosos não deveriam achar que ateus têm chifres e rabos. O senhor pretende propor o patrulhamento de pensamento aos religiosos? E que todos deveriam confiar nos ateus. Pretende que seja imposto por um decreto da ONU? Pois para o senhor, os homens e mulheres de fé não podem pensar que os ateus escondam chifres e rabos dentro de suas roupas e que teriam que confiar neles só por serem quem eles são, ou seja, ateus.

Depois o senhor pergunta porque as pessoas poderiam ficar intimidadas com a sua mensagem. Atribui a si mesmo o direito de pensar e falar (mal) do "adversário" e não permite que o outro lado tenha os mesmos direitos. Algumas das palavras em seu livro Deus, um Delírio: "O Deus do Antigo Testamento é sem dúvida o personagem mais desagradável de toda ficção. Ciumento e orgulhoso; mesquinho, injusto, maníaco controlador implacável, vingativo, sedento de sangue, misógeno, homofóbico, racista, infanticida, genocida, filicida, pestilento, megalomaníaco…".

Estou vendo como (TODOS) os ateus são pessoas amáveis. Quanta amabilidade escrever isto em um livro. Mas se um religioso não confiar no senhor é sumariamente julgado e nem mesmo tem o direito a uma vida plena. Me diga UM motivo para, por exemplo, dois desconhecidos confiarem um no outro? Pois por certo se se desconhecem, nem mesmo sabem se o outro é ateu ou religioso. Me diga, os ateus que não se conhecem, se andarem com broches dizendo "sou ateu", confiariam assim cegamente uns nos outros? E será que o senhor conhece TODOS os religiosos também? Pois afirma que conhece TODOS os ateus um por um.

Já li revistas em quadrinhos (ficção, portanto) onde super-vilões destruiram planetas inteiros. Com certeza eram personagens mais "desagradáveis" que "o Deus do Antigo Testamento". A sua afirmação neste livro é típica, mais uma vez, de um perfeito idiota.

Em tempo, senhor Dawkins: um de meus únicos amigos do peito é ateu. Confiaria a ele minha vida. Jamais me passou pela cabeça que ele tivesse chifre, rabo ou não fosse confiável, muitíssimo pelo contrário.



Pois então vejamos isto agora:

O PT, A POLÍTICA EXTERNA E O GOVERNO LULA: OPERAÇÃO URUBU

Fonte: BLOG REINALDO AZEVEDO
quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010 | 16:52

A
 Secretaria de Relações Internacionais do PT preparou um documento, aprovado no congresso do partido, com a sua, chamarei assim, “visão de mundo do mundo”. Destaco abaixo alguns trechos do documento, com breves comentários. O link para a íntegra do texto está aqui. Uma das tolices em que se perdem setores importantes da imprensa e mesmo da oposição é considerar que o radicalismo retórico do PT não tem desdobramentos práticos. Tem, sim.  Seguem trechos do documento em vermelho, com comentários meus em azul. Vocês vão constatar que o Itamaraty segue à risca as diretrizes do partido.

A partir da convocatória feita pelo PT, nasceu o que futuramente se chamaria Foro de São Paulo, que ao longo dos últimos 20 anos contou com a participação ativa da Frente Amplio de Uruguai, da Frente Farabundo Martí de Libertação Nacional (FMLN) de El Salvador, da Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN) da Nicarágua, do Partido Revolucionário Democrático (PRD) do México e do Partido Comunista de Cuba, entre outras forças políticas.

Como sabem, Olavo de Carvalho, eu mesmo e alguns outros temos chamado a atenção, já há alguns anos, para o tal Fórum de São Paulo, tratado pela grande imprensa, por ignorância ou indústria, como se fosse algo meramente simbólico, uma associação lítero-musical. Não é. Trata-se, lá vou eu cutucar os botocudos, de uma Operação Condor de sinal trocado: a colaboração entre os vários partidos e governos de esquerda da América Latina. Chamemos de Operação Urubu. Em sua agenda, está o esmagamento da oposição “de direita” por intermédio de várias ações integradas — chamam “oposição de direita”  aquelas pessoas horríveis que defendem, por exemplo, a democracia representativa. O texto omite que, entre os fundadores do Fórum, criado por iniciativa de Lula e Fidel Castro, estão as Farc. Raúl Reys, o terrorista pançudo morto no Equador, tem um texto em que relata seu primeiro encontro com Hugo Chávez: numa reunião do Fórum de São Paulo. 

Além de participar ativamente do Foro de São Paulo, respondendo por sua Secretaria Executiva, o PT participa da Conferência Permanente de Partidos Políticos de América Latina (COPPPAL) e da Coordinación Socialista Latinoamericana (CSL).

Ao mesmo tempo, mantivemos as relações com nossos aliados europeus e buscamos estreitar relações com partidos do Oriente Médio, da Ásia e da África. Atualmente, o PT mantém protocolos de cooperação com diversos partidos, entre os quais o Partido Comunista da China.

Sim, sem a menor dúvida! O horizonte utópico do PT, hoje em dia, é a ditadura CAPITALISTA da China. Como tenho insistido aqui, sempre que o petismo falar em “socialismo”, deve-se ignorar o conteúdo propriamente econômico da palavra: socialização dos meios de produção, fim da propriedade privada etc. O “socialismo chinês” é outro: economia de mercado gerida por um partido único, dentro do qual várias correntes podem se abrigar. O partido dos “proletários e dos camponeses“ tornou-se uma nova aristocracia, que dispensa a tal “democracia de massas”.

Esta pluralidade não implicou em silêncio acerca de questões espinhosas; nem tampouco subordinação das posições partidárias aos interesses “de Estado”. Pelo contrário, há coisas que nosso governo pode e deve fazer (como receber o presidente dos EUA ou o chanceler de Israel), sem que isto impeça nosso partido de manifestar sua opinião política sobre tais convidados e suas respectivas administrações. Ou questões em que o Partido tem posição, como é o caso da independência do Sahara Ocidental e da luta da Frente Polisário, posição que esperamos ver acompanhada pelo governo. Assim como há temas em que o governo tomou a iniciativa e o Partido ainda não tem conseguido acompanhar adequadamente, como é o caso do Haiti. Além de outros assuntos nos quais há necessidade de maior debate, tendo em vista as diferenças de opinião, como é o caso do acordo entre o Mercosul e Israel; ou da Rodada Doha na Organização Mundial de Comércio.

Para os petistas, a “concessão ao Mal” está em receber “o presidente dos EUA ou o chanceler de Israel”. Já a visita de Mahmoud Ahmadinejad certamente honra o Brasil.

defendemos a solução negociada dos conflitos internacionais, o direcionamento dos gastos com pesquisa e venda de armamentos para o combate à pobreza e à fome, o aumento dos investimentos em educação e saúde. O PT defende o desmantelamento dos arsenais nucleares, o fim das pesquisas e desenvolvimento de quaisquer tipos de armas de destruição em massa. Exigimos o fim da ocupação estadunidense no Iraque e no Afeganistão, que mergulhou os dois países numa situação de destruição e guerra civil;

Desmantelamento de arsenais nucleares é a desculpa usada pelo governo brasileiro para se alinhar com o Irã em seu programa secreto de… armas nucleares! E notem a oposição à ocupação “estadunidense” (sic) do Iraque e do Afeganistão, hoje o principal celeiro do terrorismo mundial.

O PT se opõe a toda forma de terrorismo, inclusive ao terrorismo de Estado, como foi o caso do ataque de Israel contra a Faixa de Gaza. Apoiamos a criação do Estado palestino, o desmantelamento dos assentamentos israelenses nos territórios da Cisjordânia, o reconhecimento mútuo por todas as forças políticas envolvidas, o fim dos ataques contra civis;


Opor-se ao suposto “terrorismo de estado” é mero pretexto para atacar Israel e se alinhar com o… terrorismo palestino! O PT apóia “o fim dos assentamentos”, mas não cobra o fim dos ataques do Hamas ao território israelense. Nota: o Brasil tem votado sistematicamente contra Israel em comissões da ONU.

defendemos Cuba e as conquistas sociais da Revolução Cubana, especialmente contra o bloqueio que se estende por já quase 50 anos;


Nada a comentar. Fala por si.

o Partido compreende que o governo brasileiro deva se relacionar com o atual governo de direita da Colômbia, país vizinho e integrante da Unasul; enquanto o PT mantém um protocolo de cooperação com o Pólo Democrático Alternativo (PDA), que faz oposição a Uribe e denuncia o fato do atual governo colombiano ter transformado o país no “Cavalo de Tróia” dos Estados Unidos na América do Sul.

Nem entro no mérito da boçalidade. Apenas lembro que o tal PDA, está comprovado, serve de barriga de aluguel para terroristas das Farc e que essa opinião cretina de que a Colômbia é mero títere dos EUA pauta a política externa brasileira, que se opôs fortemente ao uso de bases colombianas por soldados americanos no combate ao narcotráfico, mas nada disse quando ficou claro que Chávez forneceu armas às Farc.

O PT avalia que a política externa implementada pelo governo Lula faz o Brasil competir com os Estados Unidos. Trata-se de uma competição de “baixa intensidade”, até porque a doutrina oficial do Brasil é de convivência pacífica e respeitosa (“cooperação franca” e “divergência serena”) com os Estados Unidos. Mas, inclusive por se dar no entorno imediato da potência, as atitudes do Brasil possuem imensa importância geopolítica. É o caso da correta e corajosa atitude que o governo brasileiro adotou no caso de Honduras.

O antiamericanismo virou política oficial do Itamaraty. O governo segue a diretriz do PT.

A superação do neoliberalismo e também do capitalismo exigirão diferentes estratégias de resistência, de construção do poder e do socialismo. Não significa dizer que todas as estratégias são válidas, mas significa que recusamos a idéia de que exista uma única estratégia válida para todos os locais e tempos. Ao mesmo tempo, sabemos que os processos nacionais terão fôlego curto, se não estiverem articulados numa estratégia continental. Por isto apoiamos as iniciativas que visam acelerar a institucionalização da integração regional, reduzindo a ingerência externa, as desigualdades & assimetrias, seja para atuar internacionalmente como bloco, seja para aproveitar melhor as potencialidades da América do Sul.


Voltamos ao Fórum de São Paulo. O PT tem razão: EXISTE MESMO UMA AÇÃO CONJUNTA, A OPERAÇÃO URUBU coordena hoje as ações de vários partidos e governos “de esquerda” na América Latina. Na Venezuela, Chávez chega até onde permite a institucionalidade de seu país. Lula, por aqui, faz o mesmo, embora tenha mais dificuldades para emplacar medidas de autoritarismo explícito. Voltarei ao tema. 

Dilma e Mário Kosel Filho. Um ser humano não terá dificuldade alguma para entender o que vem abaixo...


http://pt.wikipedia.org/wiki/Mário_Kozel_Filho

Mário Kosel Filho nasceu em 6 de julho de 1949, em São Paulo. Era filho de Mário Kosel e Therezinha Vera Kosel.

foto do soldado Mário Kosel Filho ANTES do "encontro" com os AMIGOS da Dilma 
(não seria impossível o encontro ter sido com ela também, claro)

Fazia parte do Grupo Juventude, Amor, Fraternidade, organizado pelo Padre Silveira, da Paróquia Nossa Senhora da Aparecida, no bairro de Indianópolis, juntamente com mais de 30 jovens.

O símbolo do grupo, ironicamente idealizado por Mário, era uma rosa e um violão.

Por ser muito prestativo e preocupado em ajudar as pessoas, principalmente crianças e necessitados, foi apelidado de Kuka, pelos demais participantes do grupo.

Mário estava com 19 anos e prestava o serviço militar. Estava incorporado na 5ª Cia. de Fuzileiros do 2º Batalhão, no 4º Regimento de Infantaria Raposo Tavares, em Quitaúna.

Na madrugada de 26 de junho de 1968 estava no quartel, em serviço, quando ouviu um tiro, disparado pelo soldado Rufino, que fazia a guarda externa do quartel. Saiu para ver o que se passava e foi informado pelo soldado Rufino que o tiro foi para cima, para advertir um automóvel que, em alta velocidade, rompeu a barreira da área proibida ao tráfego de veículos.

O motorista do automóvel deve ter se assustado e colidiu com um poste. Mário, preocupado em ajudar possíveis feridos, foi até o mesmo.

Ao se aproximar do automóvel acidentado, um outro automóvel passa pelo local e seus ocupantes lançam sobre o automóvel acidentado uma bomba de grande poder destrutivo.




Mário teve morte instantânea, pedaços de seu corpo foram lançados em todas as direções.



foto do soldado Mário Kosel Filho DEPOIS do "encontro" 


com os AMIGOS da Dilma 



(não seria impossível o encontro ter sido com ela também, claro)


Dilma e outros criminosos e assassinos, que deveriam estar nas penitenciarias, relaxam e gozam sem quaisquer preocupações, enquanto os ladrões de galinhas sofrem severas penalidades.


Agora, a exemplo do que fizeram com Lula, os marqueteiros vão tentar vender a imagem de paz e amor dessa assassina, terrorista e efetiva pilantra.

Acho que o Brasil acabou e os brasileiros não se deram conta disso. Ainda assim, enquanto eu viver, não me calarei, até que todos saibam.

Estamos deixando um grupo perigoso assumir o poder e as Instituições de nosso País desde 2002!

***

QUEM NÃO É ELA?

Ela não é filha de sem-terra, de sem-teto, de família pobre, de vidas em desgraça, não é vítima de nenhuma religião. Não passou fome na infância, nem depois.

Ela é o pior tipo de ser humano, aquele que recebe tudo de mãos beijadas e não quer perder o que tem ao mesmo tempo em que não quer ocupar-se de manter o que tem. Ela é aquele tipo de ser humano que vive como se a presença dela no planeta fosse uma dádiva de Deus (ou do diabo) a todos nós e, portanto, todos temos que nos curvar ante a sua completa e total feiúra e podridão moral. É o que pior pode sair de um relacionamento sexual entre um homem e uma mulher, é a VERGONHA para qualquer pai e mãe decentes, que tenham algum princípio que, mesmo de leve, faça-os entender que os OUTROS seres humanos são seus semelhantes.

Ela é socialista/comunista e isto quer dizer que ela é, sempre foi e sempre será PARASITA. Socialismo/comunismo é coisa de filhinho de papai. Parasitas de seus pais e depois de qualquer um que se aproxime (de preferência o ESTADO), nunca se deu ao luxo de sequer entender como manter aquilo que recebeu de berço. Que dirá ir além e aumentar o patrimônio ou doar o que ganhou de papai e mamãe e viver uma vida de dedicação ao próximo.

Vamos ler mais:

O pai dela - Pétar Russév (mudado para Pedro Roussef) -, filiado ao Partido Comunista búlgaro, deixou um filho (Luben) lá na Bulgária e veio dar com os costados em Salvador, depois Buenos Aires e, ao fim, fez negócios em São Paulo. Encantou-se com a professorinha de 20 aninhos, Dilma Jane da Silva (rica, filha de fazendeiro), e com ela casou e viveu em Belo Horizonte, tendo três filhos: Igor, Dilma - a guerrilheira - e Lúcia. Igor morreu em 1977.




Era uma família classe A, com casa enorme, três empregadas, refeições servidas à francesa, com guarnições e talheres específicos. Tinham piano e professora particular de francês. Dilma entrou primeiro numa escola de freiras - Colégio Sion - e, depois, no renomado Estadual Central. Nas férias, iam de avião para Guarapari/ES e ficavam no Hotel Cassino Radium.


Dilma, ainda jovem, entrou para o POLOP - Política Operária - e depois se mudou para o COLINA - Comando de Libertação Nacional. Apaixonou-se e casou-se com Cláudio Galeno Linhares, especialista em fazer bombas com os pós e líquidos da farmácia de manipulação do seu pai.

Sua primeira aula de marxismo foi-lhe dada por Apolo Heringer e, pouco depois, estava em suas mãos o livro: "Revolução na Revolução", de Régis Debray, francês que mudou-se para Cuba e ficou amigo do Fidel e mais tarde, acompanhando Guevara, foi preso na Bolívia.

Aos 21 anos, Dilma partiu para o RJ a fim de se esconder dos militares,após o frustrado assalto ao Banco da Lavoura de Sabará. No Rio, ainda casada, apaixonou-se por Carlos Franklin Paixão de Araújo, o chefe da dissidência do Partidão. Então, chegou, de chofer, e disse para o marido: "Estou com o Carlos!".

Carlos vivia antes com a geógrafa Vânia Arantes e, sedutor, já havia tido outras sete mulheres, aos 31 de idade. Com ele, Dilma participou da fusão COLINA/VPR (esta do Lamarca), que deu origem, em Mongaguá, à Vanguarda Armada Revolucionária - Palmares, cujo estatuto dizia:




Art.1º - A Vanguarda Armada Revolucionária - Palmares é uma organização político-militar de caráter partidário, marxista-leninista, que se propõe a cumprir todas as tarefas da guerra revolucionária e da construção do Partido da Classe Operária, com o objetivo de tomar o poder e construir o socialismo."


Foi em Mongaguá, litoral paulista, que se traçou o plano da "Grande Ação", que se deu em 18 de julho de 1969, com o assalto e roubo do cofre da casa da amante do Ademar de Barros, em Santa Teresa /RJ, que rendeu-lhes 2,5 milhões de dólares, cofre aberto em Porto Alegre, a maçarico, pelo metalúrgico Delci. Mas a organização se dividiu entre "basistas" - que defendiam o trabalho das "massas" e junto às "bases", e os "militaristas", que priorizavam a imediata e constante luta armada comunista. A disputa pelo butim dolarizado foi ferrenha! Dilma era chamada de "Joana D'Arc da subversão".




Então, foi para São Paulo onde dividia um quarto com Maria Celeste Martins, hoje sua assessora imediata no Planalto.


Dedurada por José Olavo Leite Ribeiro - mantinha com ela três contatos semanais. Depois de vários ataques, -, foi presa, armada, em um bar da Rua Augusta, juntamente com Antônio de Pádua Perosa; depois, entregou à polícia seu amigo Natael Custódio Barbosa. Enquanto isso, o Carlos Araújo teve um romance tórrido com a atriz Bete Mendes, da TV Globo.

Dilma saiu do presídio em 1973 e foi para Porto Alegre, reatar com o Carlos infiel. Mas hoje, Carlos Araújo mora sozinho com dois vira-latas (Amarelo e Negrão), numa casinha às margens da lagoa do Guaíba, em Porto Alegre. Ele tem enfisema pulmonar e está com 71 anos. Diz que é feliz, mesmo com a ex-esposa sendo Ministra e candidata do apedeuta/fronteiriço à Presidência
da República.

Eis aí a "síntese/sintética/resumida" da vida da Dilma Roussef que, logo....logo... será apresentada pelo Lulla como a pessoa ideal para governar o país. E, em se tratando do povo brasileiro (batuque, bola, bolsa-família e bunda), tudo pode se esperar, infelizmente.

Mas, nem tudo está perdido... vc tem uma arma poderosa para utilizar na hora certa contra esse estado de coisas. É o seu voto.

ALÉM DA ARMA ATUAL? A INTERNET, VOCE TEM UMA ARMA MAIS PODEROSA, SEU VOTO.


Agora vamos ver o que nos diz BLOG DO REINALDO AZEVEDO, cujo autor/proprietário, o REINALDO AZEVDO, TEM FÉ PÚBLICA pois é jornalista.




PESSOAS ASSASSINADAS PELA VPR OU COM SUA (DA DILMA) PARTICIPAÇÃO

- 26/06/68-  Mário Kozel Filho - Soldado do Exército - SP

- 27/06/68 - Noel de Oliveira Ramos - civil - RJ
- 12/10/68 - Charles Rodney Chandler - Cap. do Exército dos Estados Unidos – SP
- 07/11/68 - Estanislau Ignácio Correia - Civil - SP

- 09/05/69 - Orlando Pinto da Silva - Guarda Civil – SP
- 10/11/70 - Garibaldo de Queiroz - Soldado PM – SP
- 10/12/70 - Hélio de Carvalho Araújo - Agente da Polícia Federal - RJ

- 27/09/72 - Sílvio Nunes Alves - Bancário – RJ

PESSOAS ASSASSINADAS PELA VAR-PALMARES OU COM SUA (DA DILMA) PARTICIPAÇÃO

- 11/07/69 - Cidelino Palmeiras do Nascimento - Motorista de táxi – RJ
- 24/07/69 - Aparecido dos Santos Oliveira - Soldado PM – SP
- 22/10/71 - José do Amaral - Sub-oficial da reserva da Marinha – RJ
- 05/02/72 - David A. Cuthberg - Marinheiro inglês - Rio de Janeiro

- 27/09/72 - Sílvio Nunes Alves - Bancário – RJ

PESSOAS ASSASSINADAS PELO COLINA OU COM SUA (DA DILMA) PARTICIPAÇÃO

- 29/01/69 -  José Antunes Ferreira - guarda civil-BH/MG

- 01/07/68 - Edward Ernest Tito Otto Maximilian Von Westernhagen - major do Exército Alemão - RJ
- 25/10/68 - Wenceslau Ramalho Leite - civil – RJ




A lista completa com todas as pessoas assassinadas pelas esquerdas foi publicada no dia 12 de janeiro.

ENTENDA ISTO. PENSE NISTO. POIS ALÉM DE TUDO QUE VOCÊ LEU:

ATÉ HOJE ELA SEQUER PEDIU DESCULPAS. 

NEM NUNCA MOSTROU ARREPENDIMENTO EM PÚBLICO.

PARA REFRESCAR A MEMÓRIA DA CANDIDATA DILMA ROUSSEFF

Fonte: BLOG REINALDO AZEVEDO
domingo, 21 de fevereiro de 2010 | 5:05

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, já andou se estranhando um tanto com a verdade. Seu currículo posto até outro dia no site da Casa Civil e na Plataforma Lattes não me deixa mentir. Em marco de 2009, por exemplo, Dilma asseverou à Folha: “Nunca fiz nem treinamento no exterior nem ação armada”. Agora, quase um ano depois, ela admite que fez treinamento militar no Uruguai. Confrontada com a mentira, saiu-se com uma resposta esquisita. Informa o jornal:

“[Dilma] alega que, à época, não queria falar sobre atos envolvendo outros países. Resolveu fazer a revelação depois da eleição de José Mujica, ex-guerrilheiro da organização Tupamaros, que lutou contra a ditadura militar uruguaia: ‘O presidente Mujica está ali e sabe como foram os anos 70’, diz Dilma”.

Se você não entendeu nada do que ela falou, a culpa não é sua, leitor. Que mal poderia fazer a Mujica a informação de que Dilma treinou guerrilha no Uruguai? Por acaso os uruguaios não sabiam que estavam elegendo um “ex-guerrilheiro”. A desculpa não faz o menor sentido. Melhor seria dizer que Dilma descobriu que essa mentira tinha pernas curtas.

Na entrevista concedida à revista Época, uma resposta de Dilma me deixou particularmente encantado. Reproduzo:

O ex-ministro José Dirceu, no dia de sua posse na Casa Civil, chamou-a de “camarada de armas”. A senhora gostou?


Ele estava fazendo para mim um cumprimento porque, para ele, era muito importante. Havia várias características nas diferentes organizações de esquerda. A minha fazia certas críticas às ações armadas, principalmente assaltos a banco. Tínhamos uma crítica a isso, e isso está registrado. Não fui condenada por ação armada, porque não a pratiquei.

A disputa eleitoral costuma deixar os políticos com a memória fraca. Mas a gente está aqui, alguns de nós ao menos, para lembrar o que eles esquecem. Dilma, pelo visto, participou de três organizações terroristas —Colina, VAR-Palmares e VPR — para cuidar de assuntos lítero-musicais. Ou para escrever o diário “A Moça e Seus Problemas”. O grupo tinha “críticas” aos assaltos a banco? Os banqueiros até podem achar bacana… Já em matéria de seqüestro, assassinato, execuções sumárias, bem, aí não havia crítica nenhuma. Acho chato ter de lembrar isso, mas lembro. Seguem as pessoas que as organizações a que Dilma pertenceu mataram. A lista completa com todas as pessoas assassinadas pelas esquerdas foi publicada no dia 
12 de janeiro.

PESSOAS ASSASSINADAS PELA VPR OU COM SUA PARTICIPAÇÃO
- 26/06/68-  Mário Kozel Filho - Soldado do Exército - SP

- 27/06/68 - Noel de Oliveira Ramos - civil - RJ
- 12/10/68 - Charles Rodney Chandler - Cap. do Exército dos Estados Unidos – SP
- 07/11/68 - Estanislau Ignácio Correia - Civil - SP

- 09/05/69 - Orlando Pinto da Silva - Guarda Civil – SP
- 10/11/70 - Garibaldo de Queiroz - Soldado PM – SP
- 10/12/70 - Hélio de Carvalho Araújo - Agente da Polícia Federal - RJ

- 27/09/72 - Sílvio Nunes Alves - Bancário – RJ

PESSOAS ASSASSINADAS PELA VAR-PALMARES OU COM SUA PARTICIPAÇÃO
- 11/07/69 - Cidelino Palmeiras do Nascimento - Motorista de táxi – RJ
- 24/07/69 - Aparecido dos Santos Oliveira - Soldado PM – SP
- 22/10/71 - José do Amaral - Sub-oficial da reserva da Marinha – RJ
- 05/02/72 - David A. Cuthberg - Marinheiro inglês - Rio de Janeiro

- 27/09/72 - Sílvio Nunes Alves - Bancário – RJ

PESSOAS ASSASSINADAS PELO COLINA OU COM SUA PARTICIPAÇÃO
- 29/01/69 -  José Antunes Ferreira - guarda civil-BH/MG

- 01/07/68 - Edward Ernest Tito Otto Maximilian Von Westernhagen - major do Exército Alemão - RJ
- 25/10/68 - Wenceslau Ramalho Leite - civil – RJ

Dilma talvez fosse aos encontros da Colina, da VPR e da VAR-Palmares para tocar piano. Mas os seus “camaradas”, alguns saudados por ele em seu discurso como candidata, organizavam-se mesmo para assaltar banco, seqüestrar e matar. Eram os meios que julgavam válidos não para resistir à ditadura, mas para fazer a “luta revolucionária” e instaurar a ditadura do proletariado.

Mentir sobre números do PAC, vá lá. Tripudiar sobre a história, aí já é um pouco demais. Daqui a pouco a VAR-Palmares se confunde com a Liga das Senhoras Católicas… Quem quiser que compre a falsificação. Eu rejeito.

Olhem esta foto com carinho

Graça Salgueiro do NOTALATINA me mandou este matertial por e-mail

Depois de olhar por bastante tempo, leia o artigo abaixo ou clique aqui:


EL ÚLTIMO ENGAÑO DEL KIRCHNERISMO ou Fidel e aquela foto...


Graça Salgueiro do NOTALATINA me mandou este matertial por e-mail

Fonte: PERIODICO TRIBUNA
24 / 01 / 2009




TODOS LOS DETALLES

DE LA FOTO TRUCADA DE CRISTINA Y FIDEL


    El día 22 de enero próximo pasado, este periódico publicó un artículo que ponía en duda el encuentro entre Fidel Castro y Cristina Fernández de Kirchner en Cuba, en el marco del viaje de la mandataria a la isla (1). Entre otras cosas, se cuestionó el hecho de que no hubiera habido fotografías del encuentro. "Si como dice Cristina, Fidel está en buenas condiciones, ¿por qué no hubo fotografía del encuentro?", cuestionó Tribuna de periodistas, junto a otros interrogantes.

    Posteriormente, cuando se difundió la imagen de Cristina con Fidel, este medio pidió las disculpas del caso por haber puesto en duda el encuentro (2), cumpliendo con lo normado por el manual de Estilo y Ética (3) que regula el trabajo de sus periodistas.

    A las pocas horas, este cronista —junto al colega Fernando Paolella— se encontró con un importante funcionario de la Cancillería argentina, apellidado igual a un conocido abogado mediático. Se trataba de la misma persona que este periódico había consultado no bien se rumoreó sobre el encuentro entre Cristina y Fidel y que no había querido hacer declaraciones al respecto.

    "Confieso que me siento indignado por la operación que han llevado a cabo. Una cosa es inventar un encuentro entre mandatarios, pero otra diferente es falsificar una fotografía, como lo han hecho. Eso no lo tolero"
, confesó el empleado público. "Es todo muy claro, por algo la imagen no fue publicada en ningún diario cubano", agregó, al tiempo que invitó a quien escribe estas líneas a analizar detalladamente la toma: "mirá con atención y compará con otras fotos de Fidel", finalizó el funcionario.

    Y así se hizo: con una enorme ampliación de la foto, se consultó a un especialista en edición de imágenes y se observaron docenas de fotografías de Fidel Castro de los últimos meses a efectos de comparar los detalles de las diversas tomas.

    Lo que se mostrará a continuación es el resultado de ese infatigable trabajo.


No retocarás
    La aparición de la fotografía que muestra a Cristina Kirchner junto a Fidel Castro tuvo idas, venidas y desmentidas, mucho más que las acostumbradas. Ese es todo un dato en sí mismo y genera el primer interrogante: es que, según hizo trascender el propio gobierno, "el vicecanciller cubano Alejandro González Galeano, le entregó a la Presidenta el material fotográfico del encuentro que la jefa de Estado mantuvo con Fidel Castro el miércoles en La Habana. El diplomático le dio a la mandataria esas fotos durante la cena ofrecida anoche por Chávez".

    Por si no quedara clara la idea, puntualiza el comunicado que el vicecanciller González Galeano viajó especialmente a Caracas con el fin de entregar las fotos del encuentro. Esto abre dos interrogantes: por un lado, se habla de "fotos", en plural ¿Dónde están las demás imágenes? En el sitio oficial de Presidencia de la Nación, lugar donde deberían por lógica aparecer las tomas, sólo está la que trascendió en los medios en las últimas horas. Por otro lado, en plena era digital, ¿cómo es que la foto no se entregó a Cristina en el preciso momento de tomarla? Alimenta las sospechas el hecho de que el fotógrafo de la delegación argentina no pudiera ingresar al supuesto encuentro, y mucho menos hacer el retrato pertinente.

    Estas dudas pueden parecer algo menor pero, si se las suma a las sospechas que genera la propia foto oficial, la cuestión oscurece en lugar de aclararse. Se ruega al lector prestar total atención a los siguientes detalles.

    Lo primero que puede observarse acercando la imagen de Cristina y Fidel es la diferencia de pixelado entre la cara de uno y otro. Véase a continuación que la calidad del rostro de la mandataria argentina es técnicamente diferente que la de Fidel.
  
(Cavaleiro do Templo: para baixar a foto acima em tamanho natural, clique aqui)

En la misma foto, si se observa el rostro de Fidel y se lo compara con lo poco que puede verse de su pecho, podrá observarse la diferencia de color. Es como si se hubiera agregado la cabeza de Fidel al cuerpo de otra persona.
     Alimenta las sospechas la altura de Fidel en relación a Cristina. Como puede verse a continuación, el ex mandatario cubano mide casi un metro noventa, al igual que Néstor Kirchner.


    Sin embargo, en la foto de marras, Cristina apenas es más bajita que Fidel. Ahora, si se compara con una foto que muestra a Cristina junto a Néstor veremos que algo no cierra.
  
Veamos nuevamente la foto de Cristina con Fidel.
  
Analicemos a continuación el rostro de Fidel en relación a los últimos encuentros mantenidos con personajes de relevancia. Aquí puede verse a Fidel en un encuentro con el presidente de China, Ju Hintao, ocurrido el 18 de noviembre de 2008. El deterioro físico que presenta es mucho mayor que el que ostenta en la foto difundida por el kirchnerismo. Incluso posee menos cabello que en la imagen junto a Cristina ¿Cómo es posible?
  
Otro detalle no menor: en las fotos que Fidel suele sacarse con diversas personalidades, las posiciones son naturales y no suele mostrarse de frente. A continuación, tres imágenes que dan fe de ello.
   
Sin embargo, en la foto con Cristina, Fidel muestra una postura demasiado forzada y totalmente diferente a las que antes se había sacado con personas de relevancia. Aquí sólo se muestran una pocas tomas como muestra, pero se han analizado docenas de fotografías que dan fe de ello.


    Finalmente, dos detalles finales: el jogging que viste Fidel no aparece en ninguna otra foto del líder cubano y su rostro tiene pocas "manchas de la edad" en relación a otras fotos que han visto la luz pública en los últimos meses.

    Un especialista en edición de fotografías consultado por este medio admitió que "la foto está obviamente trucada, la cara de Fidel está doblementepixelada que la de Cristina ¡y que su propio jogging! Esto lo podés probar vos mismo cortando una parte de la superficie de ambas partes de la foto y comparándolas. A su vez, la más arreglada es Cristina, que le han hecho un perfilado sobre el lado derecho de la mandíbula y los ojos están más pixelados que las mejillas. El cuerpo de Fidel es en realidad el de otra persona y le insertaron una foto de su cabeza, el recorte de la barba lo delata (...) No parece el cuerpo de Fidel, comparado con otras fotos en esta tiene hombros más anchos. Hoy en día con cualquier programa de edición de imágenes, podés retocar cualquier foto".

    A continuación puede verse una imagen trucada por el colega Julio Cottini, que no tiene nada que envidiar a la foto oficial.

    Finalmente, a los datos mencionados debe agregarse un hecho curioso: tal cual menciona la fuente de Cancillería citada más arriba, ningún medio de difusión cubano de importancia ha publicado la fotografía ¿por qué?


Concluyendo

    A las dudas que plantea la fotografía de Fidel Castro junto a Cristina Kirchner, deben incluirse las llamativas afirmaciones del ex presidente cubano en Granmaen relación al encuentro con la mandataria argentina: Por un lado, ¿por qué Castro, gran detallista de lo irrelevante, no dijo más que vaguedades y dedicó casi la mitad de su supuesta misiva a hablar de la charla de Cristina en la Universidad de La Habana?

    Por otro lado, ¿no es raro que Fidel escriba esta oración respecto a Cristina: "es capaz de proteger sus derechos cuando viaja a otro país, imponer un número de horas para hacer ejercicios y adaptarse, lo cual todos respetan"? ¿Cuándo en alguna de sus anteriores misivas escribió algo semejante?

   Es evidente que se todo ha sido parte de una operación que intenta mostrar a Castro en buen estado de salud, al tiempo que devuelve algo de crédito perdido a Cristina Kirchner, especialmente con los espacios progresistas argentinos.

    Sea cual fuere la motivación, es imperdonable que se haya engañado de tal manera a la sociedad.

   Más aún cuando sólo se trata de hacer creer que el kirchnerismo sigue estando a la "izquierda" de las circunstancias.

Christian Sanz

Richard Dawkins não tem resposta!

Primeiro pede para parar a filmagem e pensar. Depois não responde. É tão difícl assim dizer "não sei"?

Vamos entender um pouco mais a mente de um sociopata/psicopata? Fidel nos mostra na prática como ela funciona e a Dra. Ana Beatriz Barbosa Silva (no link sociopata) nos fala na teoria. Bate direitinho.

Graça Salgueiro do NOTALATINA faz este comentário público no Cavaleiro:


Meu querido Cavaleiro Andante e dos Templos Sagrados,

Tenho uma historinha muito curiosa a respeito destes casacos Adidas e Nike que o abutre insepulto veste: não é somente porque ele os ache bacanas e seja um hipócrita que condena "o império" mas serve-se do que eles têm de melhor.

A coisa é porque, pelo menos no caso da Adidas, ele recebia
TREZENTOS MIL DÓLARES POR MÊS para fazer propaganda da marca. Mesmo se não gostasse, você acha que este desgraçado iria recusar tantas verdinhas direto no seu bolso, só por alguns minutos numa fotinha de nada?

É isto, querido. Assassino, ladrão, oportunista, monstro!
(Cavaleiro do Templo: acrescento - e sociopata)

Beijão!

NOTALATINA - Áudios do velório e sepultamento de Orlando Zapata Tamayo



Olá, amigos,


Prometido é devido e o Notalatina divulga, em primeira mão, os áudios do cortejo fúnebre e sepultamento de Orlando Zapata Tamayo, ocorrido ontem às 7:30 am em Banes, Honguín.

Não deixem de ouvir quanta integridade e coragem desta senhora diante do túmulo de seu filho assassinado pelo comunismo castrista!

Se gostarem divulguem, mas não esqueçam de dar os créditos ao Notalatina.

Fiquem com Deus e até a próxima!

G. Salgueiro

Cuba: Silêncio de Lula mostra cumplicidade com regime

Fonte: site do PSDB
25 Fev 2010


Não há dúvida que PT contaminou a política externa, diz deputado




Paula Sholl

Deputado Bruno Araújo (PE)
Brasília (25) – O silêncio do Itamaraty sobre a morte do dissidente cubano Orlando Zapata Tamayo, morto em razão de maus tratos sofridos durante a prisão em Cuba e a declaração do presidente Lula de que desconhecia o pedido de ajuda encaminhado a ele pelos opositores do regime comunista revelam a cumplicidade do governo com a repressão política e a violação dos Direitos Humanos na América Latina, observaram nesta quinta-feira os deputados Bruno Araújo (PE) e Alfredo Kaeffer (PR).
Para Araújo, a declaração do presidente Lula equivale às demais já dadas, principalmente quando se torna impossível ao presidente negar os fatos. "A alegação do presidente Lula  de que não sabia da carta (tradução no NOTALATINA aqui) que foi enviada pelos dissidentes cubanos pedindo sua intervenção na questão dos direitos humanos naquele país não surpreende. Só faltou ele dizer que também desconhecia a existência de dissidentes em Cuba", ironizou o deputado, membro da Comissão de Relações Exteriores da Câmara. Para ele, não há dúvida que o PT contaminou a política externa brasileira.

Zapata Tamayo fazia greve de fome por melhores condições de vida dentro do cárcere onde era mantido. Ele foi condenado, junto com outros 75 cubanos, a 36 anos de prisão por desacato, desordem pública e resistência depois de uma onda de detenções que ficou conhecida como a "Primavera Negra" e ocorrida há sete anos. A divulgação de sua morte aconteceu horas antes da chegada do presidente Lula a Havana esta semana.

Segundo o deputado Alfredo Kaeffer, as relações de amizade entre o PT e o regime ditatorial cubano comprometem duplamente o Brasil.

"Ao não condenar as constantes violações dos Direitos Humanos em Cuba, o governo brasileiro torna-se cúmplice da repressão política e abre mão do seu histórico papel de defensor das liberdades individuais e de expressão que, sabemos, são permanentemente sufocadas pelo regime dos irmãos Castro", lamentou Kaeffer.

"O problema é que o Itamaraty tem usado pesos e medidas diferentes em sua política externa. Essa ambiguidade é reveladora de que ela está contaminada pela ideologia imposta pelo PT ao Estado", avaliou o parlamentar tucano.

Os critérios diferentes usados pelo Brasil para avaliar a questão dos Direitos Humanos também foram criticados pelo ex-chanceler Luis Felipe Lampréia. Numa entrevista dada ao jornal Folha de S. Paulo desta quinta, ele afirmou que o governo Lula "é omisso" com países com quem é afinado ideologicamente mas "estridente" com os demais.

Fonte: Agência Tucana

Fotos falam. Talvez Fidel não possa mais falar, andar, respirar, comer ou ir ao banheiro que não seja nos do inferno?

Abaixo, uma parte recortada e aumentada de mais uma foto "atual" de Fidel com gente pelo mundo afora. Esta, como podem ver na foto original, é de Lula e Fidel de um artigo do ESTADÃO do dia 25 de fevereiro de 2010. Já vimos um vídeo que analisa uma foto de Fidel e a presidente argentina. A foto, segundo a análise, é falsa. E esta do Lula e Fidel seria verdadeira? A seta vermelha indica uma estranha "deformação" na foto. Percebam que ela tem uma parte branca com aqueles quadradinhos que formam as imagens quando aumentadas, como foi feito abaixo. Se você clicar no link do ESTADÃO ali em cima dá para perceber sem nenhuma dificuldade a "olho nú".

Mas o que seria fotos com Fidel editadas como nos mostra a análise da foto som a senhora argentina? Fidel já estaria morto? Não é impossível, é? Veja o vídeo abaixo, postado em 2007, e o estado de demência em que ele se encontrava naquela época.


parte

original



Fonte: latin0970


El último video de Castro mostrado en TV cubana solo sirve para demostrar contundentemente el nivel avanzado de demencia senil que sufre el dictador.

Para que o Brasil não esqueça!

Fonte: CARA NOVA NO CONGRESSO




Copie, cole, anexe, remeta para a sua lista.
Use o cartaz no seu blog.
Não vamos deixar o Brasil esquecer que, um dia, quiseram dar a ele o Prêmio Nobel da Paz.

Richard Dawkins: a evolução de um crente

Fonte: MÍDIA SEM MÁSCARA


Se vocês dispuserem de um tempo para ver a entrevista que o autor fez à BBC (disponível em YouTube e dividida em três partes), verão um Dawkins politicamente correto assegurando em mais de 5 ocasiões que ele seria incapaz de dizer frases extremas contra os cristãos. Entretanto, é o entrevistador quem lhe recorda que essas mesmas frases, carregadas de intolerância, foram tomadas de seu livro. É patético ver o guru do ateísmo evolucionista reconhecer o extremismo de sua própria cruzada!

Como Richard Dawkins, eu detesto os templos. Detesto, além disso, todos os intermediários de Deus. Porém, diferentemente dele, também detesto as mesquitas e os imãs, e não só os padres que abusam sexualmente de meninos na Irlanda como a todos os religiosos do Oriente Médio que obrigam as meninas a se casar com barbudos da terceira idade. Detesto, ainda mais, essa Sharia tolerada pelos políticos covardes do Reino Unido. Não nego, durante anos admirei o trabalho de Dawkins e comprei quase todos os seus livros, exceto "
The God Delusion", porém deixemos os motivos dessa seleção para mais tarde. Não há nada que afete mais o prestígio de um cientista do que a arrogância. Há meses venho observando os vídeos de Richard Dawkins contra a religião. Em especial, a virulência de seus ataques contra a religião cristã, contra a qual se ira como faria um islamita. Também posso dizer que me surpreendeu sua conferência na Universidade da Califórnia. Nessa palestra, intitulada "Estou ofendido", este oportunista filho de colonialistas no Kênia, comporta-se como um comunista do primeiro mundo ante um público que em Berkeley não podia ser mais liberal.

O vídeo exposto em "
YouTube" mostra todo o cinismo e a vaidade de um homem interrompido pelos aplausos ao final de cada frase: "Devemos nos sentir ofendidos quando se diz às crianças que passarão uma vida nos fogos do inferno", diz uma das palavras de ordem dirigidas a uma massa de idiotas hipnotizados pela sapiência do grande predicador. Porque Dawkins, que se considera um ateu puro e duro, quer de qualquer maneira se converter no Martinho Lutero de uma nova bíblia, intitulada "A origem das espécies".

Muitos dos meus amigos (cientistas, alguns deles) são pessoas de fé. Trata-se de seres humanos com alguns princípios morais e uma tolerância que Dawkins não chega a assimilar. São pessoas honestas que amam as festas natalinas porque são parte da cultura na qual cresceram. Muitos (eu, entre os primeiros) admiram a obra de Darwin, um homem fora de época e extremamente modesto, cujas idéias deram coesão à nossa vocação científica em uma Cuba na qual o adorado devia ser Federico Engels, porque o ateísmo ou o agnosticismo de Darwin não se igualavam ao ateísmo fundamentalista que hoje nos quer vender o Sr. Dawkins.

O primeiro Bulldog de Darwin foi Thomas Henry Huxley [1]. Este brilhante intelectual defendeu a teoria da evolução como ninguém fez. Além disso, fez quando fazia falta. Seu primeiro trabalho em defesa da teoria da evolução foi publicado já em novembro de 1859, um mês depois de ter sido publicado "
A origem das espécies". Porém, para defender as idéias científicas dista muito de tentar convertê-las em textos sagrados, e a intenção de Dawkins é a de converter Darwin em um novo Profeta, e a sua obra sobre a evolução em "O último testamento" para o século XXI.

Que contraditório: Dawkins foi o único cientista que melhor me convenceu do grande valor utilitário que implica crer em Deus e Deus, ao que parece, segue seu caminho de maneira silente, alheio à existência do evolucionista e seus discursos populistas pelas universidades do planeta. Talvez tenha sido pela importância cotidiana que a religião oferece ao homem mais simples, que Darwin dizia: "
tão bela como é a moral do Novo Testamento, que apenas pode-se negar que sua perfeição depende em grande parte da interpretação que nós lhe demos agora às suas metáforas e alegorias".

Pouco importa quem seja o personagem (um minúsculo detalhe no universo da vida), este sempre será prisioneiro de suas próprias palavras. Imaginem quão cativo não serão os cientistas arrogantes. Ao finalizar a cúpula sobre a mudança climática em Copenhague, o senhor Dawkins publicou um editorial em "
The Guardian" no qual dizia: "Não importa o que você pense acerca do aquecimento global ou se você pensa que os humanos são os responsáveis por isso eu penso que devemos saudar este notável logro de cooperação internacional". Ou seja, qualquer que sejam suas crenças sobre o Aquecimento Global, lutar contra ele até arruinar a economia mundial é um sacrifício do qual todos devemos nos sentir felizes e orgulhosos.

Quem poderia imaginar? Richard Dawkins: outro crente do culto do carbono!

O disparate me obriga a responder-lhe então de uma forma parecida a como Huxley respondeu ao Arcebispo Willberforce: "
Preferiria ser descendente de dois crentes que ser um ateu e temer enfrentar a verdade". Sobretudo, porque há uma grande diferença entre crer em Deus e crer no Aquecimento Global. Deus, qualquer que seja o grau de credibilidade que você lhe outorgue, oferece esperanças, guia moral e conforta milhões de pessoas neste mundo. O Aquecimento Global, pelo contrario, é a religião do castigo eterno, da culpabilidade humana ante a natureza tornada deidade: os humanos somos todos pecadores no novo Culto do Carbono.

Porém, não era este Richard Dawkins, agora crente da falácia do aquecimento global, o mesmo que dizia em suas arrogantes palestras universitárias que os crentes não eram outra coisa senão "cabeças-duras" e "ignorantes"? O ser humano não deve apoiar somente aquilo que é "verdade" graças às evidências? Como pode então Richard Dawkins crer no culto do apocalipse climático quando ele mesmo afirmava que: "
Eu não sou bem versado no clima?" Por acaso Phil Jones, Rajendra Pachauri, Michael Mann ou Al Gore, são cientistas que respeitam as evidências?

A cultura científica, como disse Ed Wilson, pode ser definida "
como um conhecimento novo verificável, assegurado e distribuído com um crédito justa e meticulosamente dado". Como Dawkins chamaria a cultura do obstáculo editorial, das mentiras e da falta de crédito de todos os cientistas envolvidos e beneficiados por este negócio lucrativo do Aquecimento Global? Como pode o pomposo evolucionista converter-se em apologista de milhares de dados truncados, dos impedimentos editoriais politizados, ou do vergonhoso lucro dos cientistas implicados no IPCC e a Unidade de Investigações Climáticas da Universidade de East Anglia?

Ele mesmo dizia em 2008: "
Eu sou bem versado em evolução... e por isso me dá alegria poder tomá-la com os criacionistas". Porém, Dawkins, não é puro criacionismo inventar-se uma teoria "científica" e sustentá-la com dados falsos? Por acaso você não leu os e-mails tornados públicos antes da conferência de Copenhague? Não é uma obrigação científica se informar amplamente antes de opinar sobre um tema científico? Por que Dawkins ignorou então certa literatura no controverso assunto da mudança climática? Por que acreditar então que teria que empreendê-la contra os céticos? Mc Cornmack [2] tinha muita razão quando lembrou-lhes que: "a ciência sem integridade é má religião".

Considerar como um fato destacado de cooperação internacional os esforços inúteis das Nações Unidas para lutar contra o aquecimento global, é o mesmo que apoiar a criação de um governo mundial que ninguém necessita é ignorar que se trata de uma "realidade" envernizada de ciência produzida por cientistas emprenhados de agendas políticas e interesses econômicos. Para consegui-lo, não duvidam sequer em destruir a imagem de outros cientistas que opinam parcialmente o contrário. A ciência não é um templo onde tudo é evidência racional e imparcial, senhor Dawkins? Ao menos isso, me parece ter escutado.

O ódio cego de Dawkins contra os crentes o converteu em um fervoroso crente, ele também. Falar dos horrores das cruzadas religiosas (sem ter em conta os perigos políticos da época), é como desaprovar o presidente Bush em sua cruzada no Afeganistão e votar depois em Barack Hussein Obama. Dawkins esquece que os mais destacados cientistas são os que sempre construíram as armas mais letais. Ou talvez ele acredite, como acreditava Isidor I. Rabi, que as armas atômicas são benéficas para a evolução porque geram mutações genéticas em todas as espécies irradiadas.

Chega assim o momento de mencionar a inquestionável culpabilidade do ser humano na mudança climática. Como se fôssemos uma espécie de Deus onipresente, onipotente e capaz de modificar tudo com nossos atos, Dawkins acredita que somos culpados do que a olhos vistos é um processo natural no qual o sol, as mudanças dinâmicas na atmosfera e a evolução do planeta são os principais protagonistas. Se esse tipo de ciência é a ideologia a que devemos nos submeter para sobreviver como espécies, prefiro a extinção. A ciência do clima é hoje em dia a disciplina mais desonesta que existe e terminará colapsada um dia pela evidência.

Da mesma forma que os fanáticos religiosos são a vergonha da fé, os fanáticos do aquecimento global são a sem-vergonhice da comunidade científica mundial. Entre estes, Dawkins merece uma menção especial, não só por acreditar nela, como pela arrogância que demonstra ao crer somente em um grupo de cientistas. Quanto Dawkins cobra por cada uma de suas conferências? Ganha o mesmo que Al Gore? Mesmo que assim fosse, as frases de desprezo que Dawkins lança nos inúmeros vídeos de 
YouTube contra seus gentis interlocutores demonstra que seu método científico, como seus disparates políticos, são "algorianos".

Que Deus o perdoe! A ciência climática de Dawkins começa a soar como os discursos litúrgicos da religião muçulmana! Só que no culto do dióxido de carbono são dois os profetas adorados (Al Gore e Hussein Obama), porém a ameaça de morte se somos infiéis é a mesma, o apocalipse com altas temperaturas idem e a promessa de salvação se seguimos os "suras e aleias" de Gore e Pachauri não mudam. Aos infiéis, a mais absoluta intolerância e a estrita proibição a todo indício de liberdade de expressão. Quem critique o novo dogma não poderá encontrar emprego nem nas ciências do espaço.

Voltemos aqui então, às razões que me convenceram a não comprar o livro "
The God Delusion". Se vocês dispuserem de um tempo para ver a entrevista que o autor fez à BBC (disponível em YouTube e dividida em três partes), verão um Dawkins politicamente correto assegurando em mais de 5 ocasiões que ele seria incapaz de dizer frases extremas contra os cristãos. Entretanto, é o entrevistador quem lhe recorda que essas mesmas frases, carregadas de intolerância, foram tomadas de seu livro. É patético ver o guru do ateísmo evolucionista reconhecer o extremismo de sua própria cruzada!

Darwin dizia: "
Alguns escritores estão, sem dúvida, tão impressionados pelo tamanho do sofrimento do mundo, que duvidam se temos em conta todos os seres sensíveis, e se há mais miséria que felicidade. Em meu conceito, a felicidade decididamente prevalece, mesmo quando isto seja difícil de provar... Se todos os indivíduos de uma espécie tivessem que sofrer habitualmente a um grau extremo, se negariam a propagar sua espécie porém, não temos razões para crer que isto nunca tenha, ou ao menos freqüentemente, ocorrido. Mais ainda: muitas outras considerações nos inclinam a crer que todos os seres sensíveis foram formados para desfrutar, como regra geral, da felicidade".

Não creio equivocar-me ao afirmar que Darwin sempre esteve consciente de que o cérebro humano necessitava da fé. Já velho, ele escrevia: "
Outra fonte da convicção na existência de Deus, conectada com a razão e não com os sentimentos, me impressiona por ter muito mais peso. Esta se baseia na extrema dificuldade ou melhor, impossibilidade de conceber este imenso e maravilhoso universo... como resultado de um fato ao acaso ou uma necessidade. Ao refletir me sinto inclinado a ver uma Causa Primeira como uma mente inteligente, de certo modo similar à do homem, e neste caso mereço ser chamado Teísta".

Quando eu estudava comportamento animal pelos livros de Tinbergen, Alcock e Wilson, acreditei entender que as aves não necessitavam da experiência para sobreviver, senão da obediência. Obedecer ao instinto de seus genes e aos repertórios da espécie. Ninguém ensinava ao Gavião do Monte como construir seu ninho e, entretanto, este era quase idêntico em forma e tamanho ao dos outros gaviões da mesma espécie. Então eu me perguntava se a religião não seria parte de nossa própria condição operativa, outro evento biológico de nossos genes e não uma expressão psicológica. Nem todos os homens tinham deuses idênticos mas todos tinham rituais.

Não serão nossas crenças religiosas obedientes repertórios ditados por genes particulares? Não apareceram em nossa existência e evoluíram segundo a espécie foi evoluindo ela mesma? Por que quer então Dawkins, o evolucionista, separar de nossa anatomia o que é na realidade um comportamento biológico e natural? Estou quase certo de que o valor utilitário que as crenças religiosas produzem na busca da felicidade, favoreceram nossa sobrevivência e, portanto, nossa evolução. Por que então aborrece tanto a Dawkins que acreditemos em Deus?

Darwin estava consciente do valor da fé como mecanismo de sobrevivência e embora seu lado agnóstico o chacoalhasse frente à sociedade, sua educação e suas próprias vivências sempre o encheram de dúvidas. Em um de seus últimos textos o grande cientista concluía: "
Eu não posso pretender oferecer a mais mínima luz a esses problemas incompreensíveis. O mistério do início das coisas é insolúvel para nós e eu desta vez me sentirei satisfeito em permanecer como Agnóstico. Não há nada mais destacado que a disseminação do ceticismo ou do racionalismo nesta última metade da minha vida".

Dawkins, pelo contrário, nos dizia em Berkeley: "
Devemos nos sentir ofendidos quando se diz às crianças que passarão uma vida nos fogos do inferno". Viram o vídeo de abertura criado pelos cientistas do aquecimento global para a conferência do clima em Copenhague? Depois de fazê-lo, seguramente se perguntarão: quão ofendidos deveríamos nos sentir se se diz as crianças que se afogarão em desastres de inundações se não atuarem como crentes do aquecimento global? Essa é o tipo de educação que Richard Dawkins quer para nossos filhos. Essa é a tática de terror utilizada pelos cientistas do clima e nos quais o grande evolucionista deposita sua confiança.

Por isso recomendo a todos os leitores e a todos os meus amigos lerem "
A Origem das Espécies" de Charles Darwin. É uma obra maravilhosa e inteligente que todos devemos conhecer e não essa "bíblia" que um arrogante e oportunista britânico quer nos vender como único guia para a salvação. Dawkins se faria um imenso favor voltando ao campo de estudos ao qual dedicou sua vida e abandonado sua guerra contra as crenças de seus semelhantes. Diria como disserem à cantora do Dixie Chicks quando criticou George W. Bush em um de seus concertos: "Cala-te e canta!".

Como corolário, quero agregar uma notícia que não faz muito foi manchete nos tele-jornais de todo o mundo: as brigadas de salvamento norte-americanos no Haiti acabavam de tirar uma anciã de entre as ruínas de sua casa destruída pelo terremoto. Quando lhe perguntaram como havia podido sobreviver sem beber e sem comer sete dias sepultada entre os escombros, a mulher apontou para o céu e disse que rezando, porque ela estava segura de que Deus a ajudaria. Dawkins seguramente nos dirá que essa orações não têm mais efeito que o placebo, porém, a realidade é que seu ateísmo não produz esse tipo de milagres e não teria podido salvá-la.

Por essa simples e única razão, digo: Deus abençoe o placebo da fé!

 
Notas:

[1] Huxley T. H. 
Time and Life: Mr. Darwin's "Origin of Species" in Macmillan's Magazine and The Darwinian Hypothesis in The Times.

[2] Mc Cormack P. 
An open letter to Richard Dawkins: man-made climate change or is science subjective?www.petemccormack.com. 11 pages.

Tradução: 
Graça Salgueiro

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".