Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

sábado, 10 de novembro de 2007

O povo da Venezuela agoniza...

É fácil ser santo no céu... Meu pai sempre me falava isto quando criança. Hoje eu diria, como nesta apresentação no link logo abaixo vai mostrar que é fácil ser SOCIALISTA/SOCIOPATISTA em Miami...

Cliquem para ver quem acha bonito andar com HUGO CHAVEZ, porém mora beeeem longe dele e em condições beeeeeeeem melhores que o povo que este canalha oprime. Artistas e pessoas públicas sérias, que entendam o poder de suas imagens, deveriam calar a boca e jamais manisfestarem suas opiniões sobre o que quer que seja...

No mais, é "diga-me com quem andas que te direis quem és..." Lula adora FIDEL, até criou a mando deste o FORO DE SÃO PAULO.

Clique AQUI e baixa a apresentação em PowerPoint

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Estamos piorando ou melhorando como seres humanos?

Outro dia uma pessoa chegou até minha casa e, como temos muitas plantas medicinais por aqui, perguntou se tínhamos uma planta chamada BOLDO.

Para quem não conhece, suas folhas amassadas com água são bom remédio para o estômago e aparelho digestivo em geral. Eu tinha. Indiquei a planta e aquele "ser humano" ARRANCOU-A TODA!!! Isto mesmo, arrancou a planta TODINHA!!! Fiquei de queixo caído com a atitude, era uma senhora em seu automóvel, moradora com certeza absoluta do bairro Fradinhos em Vitória/ES. Neste bairro moram ex-governadores, deputados estaduais e federais, vereadores e algumas pessoas bastante "bem de vida". Carros importados não faltam...

A atitude dela me fez pensar: estamos melhorando ou piorando como seres humanos? Falamos tanto em meio ambiente e preservação, aliás um dos tópicos abordados em quase toda roda de pessoas mais "esclarecidas" como eu supunha que a pessoa o fosse...

Se as pessoas com mais acesso à informação e conhecimento são assim, o que será deste país? Guardas as proporções, o que ela fez foi MUITO PIOR que alguns políticos fazem com o dinheiro público. Ele extirpou a planta toda, nenhum político, ao que eu sabia, conseguiu apoderar-se de TODO o nosso dinheiro.

Aqui estão do meu lado agora meus que trabalham na Prefeitura, Ailton e Nilson com os quais eu conversava a instantes sobre o fato. Eles preservam o pouco verde que existe aqui e sempre conversamos diversos assuntos. Ao contrário do que nos vendem, estas duas pessoas "mais simples" são extremamente mais conscientes, bondosas, amáveis e gentis que o monstrinho cuja atitude gerou este post.

Teoria da Mentira

Encontrei este post no blog ALERTA TOTAL, post este feito anonimante. Ao final do mesmo tem um arquivo emformato .pdf (Adobe Acrobat Reader) que acredito ser de interesse de muitos.

Escola Superior de Geopolítica e Estratégia - ESGE
O.E.C - Organização para Estudos Científicos - desde 1958
ESFE - Escola Superior de Geopolítica e Estratégia - desde 1993
Organismo da Presidência da O.E.C.

Teoria da Mentira - Novo Curso

A Escola Superior de Geopolítica e Estratégia programou mais um curso de extensão cultural, que abordará a importante questão da Teoria da Mentira, analisando a questão sob o ponto de vista filosófico e prático.

O curso concluirá a discussão da prática da mentira como discurso intencional na política, na guerra e na prática das relações internacionais, quando o assunto é mais conhecido como desinformação ou, ainda, propaganda negra.

As aulas devem ser realizadas no Colégio Militar de Porto Alegre, que cederá instalações, no horário das 19:30 até 22:30 horas, sendo divididas em 10 aulas com um total aproximado de 30 horas. Serão conferidos certificados aos que obtiverem freqüência plena e a taxa de participação é de R$ 200,00 (Duzentos reais), pagáveis em duas vezes.

Todo o curso é apresentado na forma de resumos-guia e diagramas e projeções sendo entregues aos alunos.

O início desta atividade que terá vagas limitadas está previsto para a segunda quinzena de abril, com final durante o mês de maio.

Inscrições e maiores informações no final de março, mas os interesados já podem realizar inscrições prévias por via eletrônica para o endereço esge@defesanet.com.br

Maiores informações também pelos telefones
51 - 3061-4615
51 - 3343-1921

Para uma visão do assunto a ser tratado veja o texto a Teoria da Mentira do Professor Fernando G. Sampaio, baixe o arquivo Teoria da Mentira em http://www.defesanet.com.br/esge/teoria_mentira.pdf

Outubro, nunca mais

Por Demétrio Magnoli*

Já era noite. O brilho das estrelas e o suave clarão da lua refletiam-se na neve. O Regimento Pavlovsk, em uniforme de campanha, estava formado à margem do canal. Sua banda tocava a Marselhesa sob a aclamação dos soldados. Os camponeses desfraldaram a bandeira vermelha (...) na qual pouco antes se havia bordado, com letras douradas, a seguinte inscrição: "Viva a união das massas trabalhadoras revolucionárias!"
- John Reed, Os Dez Dias que Abalaram o Mundo

Não foi principalmente A Internacional, hino socialista, mas A Marselhesa, que acompanhou as jornadas revolucionárias da Rússia de 1917. Quando, há 90 anos, no 7 de novembro (25 de outubro, pelo antigo calendário juliano), os bolcheviques tomaram o poder em Petrogrado, narrou-se o evento como a seqüência inevitável da Revolução Francesa de 1789. A nossa era histórica se afigurava como uma longa transição entre o poder dos homens de "sangue azul" e a sociedade sem Estado ou classes sociais prometida pelos comunistas.

Octavio Paz assinalou que a modernidade, insurgindo-se contra a tradição, alçou a idéia de ruptura como seu valor supremo. Sob essa lógica, gerações de iconoclastas instauraram uma nova tradição: a tradição da ruptura. Eis o motivo pelo qual a noção de revolução experimentou, ela própria, uma revolução: a palavra, do latim revolutio, que nomeava a trajetória orbital dos planetas, no seu ciclo de eterno retorno, converteu-se no signo da mudança radical, que cria o novo absoluto a partir das ruínas do velho.

A modernidade, definida em 1789, ergueu-se sobre o tenso compromisso entre os princípios da liberdade e da igualdade. A Revolução de Outubro, em nome da igualdade, aboliu completamente a liberdade. Ela não foi moderna e seu arcaísmo se refletiu no culto ao Líder. Karl Marx ofereceu a uma classe, o proletariado, a chave da História. Lenin transferiu-a para um Partido, o veículo da verdade final. Stalin, o czar vermelho, concluiu o movimento, guardando-a em seu próprio bolso. O corpo embalsamado de Lenin repousa, até hoje, num mausoléu de mármore na Praça Vermelha.

Intelectuais de esquerda, saudosos dos tempos de glória de Stalin, justificam o "socialismo real" sob o argumento de que o sistema totalitário acelerou a modernização industrial e, no fim, propiciou a vitória na guerra contra o nazismo. Nas sete décadas da URSS, o PIB do país cresceu menos que o dos EUA ou o do Brasil. A crise de fome que acompanhou a coletivização rural soviética só foi superada pelas tragédias incomensuráveis da China maoísta. Uma falsa narrativa da 2.ª Guerra Mundial contamina, persistentemente, manuais de História e livros didáticos escritos pelos órfãos de Outubro. A URSS fez a guerra ao nazismo apenas depois que a aliança com a Alemanha foi rompida, por iniciativa de Hitler. Ela nunca venceria sem o fluxo de abastecimento bélico dos EUA.

Marx imaginou o socialismo como uma transição para o comunismo, o "reino de abundância" no qual trabalho e prazer se tornariam faces inextricáveis da plenitude da experiência humana. A URSS flertou com a militarização do trabalho, proibiu a organização sindical independente e ergueu o sistema do Gulag para promover a conquista da Sibéria. Walt Rostow estava certo quando qualificou o socialismo como uma "doença da modernização do capitalismo". As suas manifestações atuais, especialmente na China, continuam a fascinar uma esquerda que se recusa a aprender com a História.

É um equívoco comum traduzir a oposição entre capitalismo e socialismo como uma alternativa entre mercado e Estado. Não existe mercado sem Estado, a não ser na forma primitiva do escambo. Estado sem mercado é o que existiu, e fracassou, na URSS. A abolição do mercado gerou uma desastrosa alocação de investimentos e destruiu os impulsos de criatividade e inovação. A economia soviética ruiu sob o peso de uma imensa massa inútil de cimento, aço e máquinas. O segredo da eficiência do capitalismo está na teia de empresas pequenas e médias que não podem ser replicadas pelo Estado-Leviatã. A esquerda que não entendeu isso procura no capitalismo de Estado um sucedâneo para o socialismo.

A liberdade é indivisível. No poder, os bolcheviques esmagaram, primeiro, a liberdade da "burguesia" e, em seguida, a do "proletariado". A URSS converteu-se numa prisão de seus cidadãos, enquanto os comunistas, no mundo inteiro, proclamavam o caráter "burguês" da democracia. No Ocidente, em contraste, a democracia propiciou o desenvolvimento dos movimentos sociais, que transformaram por dentro o capitalismo. É por isso que, com a universalização dos direitos políticos e sociais, desapareceram tanto o Estado liberal do século 19 como o impulso da revolução socialista.

O "socialismo científico" declarou-se proprietário da História e impugnou a crítica, definindo os opositores como inimigos do futuro. Na URSS, os dissidentes foram declarados "loucos" e internados em manicômios, pois a divergência, quando não era traição, tinha de ser doença. As farsas judiciais dos Processos de Moscou, nos anos 1930, tiveram o apoio de quase todos os intelectuais de esquerda no Ocidente, que, mesmo conscientes das falsificações grosseiras, preferiram incorporar-se à marcha inevitável do "exército da História". Os herdeiros desses intelectuais seguem disponíveis para escrever o elogio de fuzilamentos sumários, se a causa é boa e o ditador, amigo.

A utopia comunista percorreu um ciclo completo, encerrado com a queda do Muro de Berlim. Depois daquele evento, os partidos comunistas renegaram o dogma da ditadura do proletariado, extirparam o marxismo-leninismo de seus programas e trocaram seus nomes de batismo, na esperança de reescrever a própria história. Essa operação de linguagem desatualiza a Revolução de Outubro, remetendo-a, de uma vez por todas, para o passado. Outubro, agora, é só um mês no calendário.

*Demétrio Magnoli é sociólogo e doutor em Geografia Humana pela USP.
E-mail: demetrio.magnoli@terra.com.br

A ação contra a Petrobrás

Do blog ALERTA TOTAL

PROCURADORIA GERAL DA REPÚBLICA

PROCURADORIA FEDERAL DOS DIREITOS DO CIDADÃO
SUB PROCURADORA-GERAL ELA WIECKO VOLMER DE CASTILHO
PROCURADORA FEDERAL DOS DIREITOS DO CIDADÃO

João Batista Pereira Vinhosa, qualificado ao final, vem, por meio do presente documento, denunciar a Petrobrás - Petróleo Brasileiro S.A. pelo fato da empresa – única produtora e importadora de gás natural no país – ter, levianamente, estimulado o uso do gás natural (produto cuja disponibilidade sabia ser precária) e, em conseqüência, ter provocado incomensuráveis prejuízos aos consumidores e ter colocado em risco a credibilidade da utilização de tal alternativa energética. Adicionalmente, o denunciante vem solicitar urgentes providências no sentido de evitar maiores prejuízos aos consumidores de gás natural, que foram induzidos, por meio de propaganda enganosa, a utilizar referido energético.

O mais perfeito exemplo do temerário estímulo ao uso do gás natural é a constituição da empresa GEMINI – sociedade da Petrobrás com a White Martins para produção, distribuição e comercialização de Gás Natural Liquefeito (GNL) nas regiões não servidas por gasoduto nos Estados de São Paulo, Paraná e Goiás.

Para um melhor entendimento da questão, necessário se torna esclarecer que o GNL é o próprio gás natural que, resfriado a baixíssima temperatura, passa ao estado líquido, podendo, assim, ser transportado em carretas para locais não atendidos por gasoduto. O processo é, basicamente, o seguinte: o gás natural é transportado normalmente (em um gasoduto) até uma planta industrial; lá ele é resfriado a uma temperatura baixíssima, mudando do estado gasoso para o estado líquido; no estado líquido, ele é transportado para os consumidores em carretas especiais (na realidade, gigantescas garrafas-térmicas nas quais o produto é mantido a baixíssima temperatura e, conseqüentemente, no estado líquido); no cliente, o produto volta à temperatura ambiente, mudando do estado líquido ao estado gasoso. Então, o que há, simplesmente, é uma mudança de estado, de gasoso para líquido, com a finalidade de possibilitar o transporte. É de se destacar que neste tipo de alternativa para o transporte do gás natural consome-se intensivamente a energia elétrica (para liquefazer o gás natural), além do óleo diesel (para levar o produto liquefeito, em carretas, até o consumidor).

Uma das provas de que a Petrobrás estimulou temerariamente o uso do gás natural colocando em risco os investimentos dos consumidores é a matéria publicitária publicada na página 9 do jornal O GLOBO de 27/07/05, época em que a empresa não poderia garantir, como não garantiu, o suprimento de gás natural. Em tal enganosa matéria, que contém os logotipos da Petrobrás, do Ministério de Minas e Energia e do Governo Federal, lê-se o seguinte:

“Agora, os benefícios do gás natural vão estar por toda parte. A Petrobrás e a White Martins, em sintonia com o Programa de Massificação do Uso do Gás Natural do Governo Federal, já iniciaram a construção da primeira planta para a produção de gás natural liquefeito da América Latina....tornará possível o uso do gás natural em lugares onde o gasoduto não chega e que vai levar mais longe a evolução, o conforto, o progresso e o desenvolvimento. O gás natural liquefeito produzido em Paulínia será transportado em carretas especiais até clientes do interior de São Paulo e estados vizinhos. Indústrias, postos de abastecimento e muitos outros estabelecimentos passarão a contar com todos os benefícios do gás natural.

”Qualquer pessoa que tenha acompanhado pela mídia os problemas causados aos consumidores de gás natural pela recente crise no abastecimento do produto pode avaliar a magnitude da inconseqüência de se constituir a GEMINI, com o objetivo de tornar possível o uso do gás natural em lugares onde o gasoduto não chega, levando “mais longe a evolução, o conforto, o progresso e o desenvolvimento”.

Quanto ao aspecto levar “mais longe” os benefícios do gás natural, torna-se necessário esclarecer que a Petrobrás – apesar de ser a monopolista da matéria prima – detém apenas 40% das quotas da GEMINI, sendo que os outros 60% pertencem à White Martins. Isso, somado ao fato da sociedade ter contratado sua sócia majoritária para a prestação de todos os serviços necessários a levar o produto ao consumidor (liquefação do gás natural, transporte do gás natural liquefeito, etc.) permite concluir que quanto “mais longe” for o gás natural mais faturará a sócia majoritária como prestadora de serviço de transporte. Em outras palavras, para a sócia majoritária da GEMINI, não há o menor inconveniente em estimular o uso do gás natural em regiões “mais longe”. Muito pelo contrário, quanto mais se expandir a área de atuação da GEMINI, mais faturará a White Martins. A propósito, é sigiloso o valor do frete cobrado da GEMINI pela sua sócia majoritária; devido ao fato da sociedade não ser controlada pela União, já que a Petrobrás optou por permitir que a White Martins detivesse 60% das quotas, não se exigiu licitação para tal contratação.

Para tornar ainda mais indefensável a situação da Petrobrás, é de se considerar que, na esteira da crise que se abateu sobre os consumidores do Rio e de São Paulo, a empresa afirmou que, desde setembro de 2006, já havia alertado o governo para o risco de desabastecimento do gás natural. Esse fato é extremamente comprometedor, principalmente, ao se considerar que a GEMINI só teve sua constituição autorizada pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) em julho de 2006, ou seja, dois meses antes da Petrobrás alertar o governo para a fragilidade do abastecimento. Com o objetivo de justificar mais convincentemente uma das providências que será solicitada ao final, torna-se importante, nesta altura, relembrar as pretensões de sigilo nas relações da GEMINI com seus dois sócios.

Trata-se da pretensão, levada à Justiça Federal, da suspensão da obrigação (determinada pelo CADE) de dar publicidade a informações referentes às suas atividades de distribuição de gás natural. A GEMINI – que contratou, sem licitação, com a sua sócia majoritária a prestação de todos os valiosos serviços necessários à colocação do produto no consumidor – tinha também a pretensão de impossibilitar a fiscalização do preço pago à Petrobrás pelo gás natural.

Acolhendo manifestação da Procuradoria do CADE, o Juiz da 20ª. Vara da Justiça Federal em Brasília, Dr. Paulo Ricardo de Souza Cruz, reconheceu que o interesse público na preservação da ordem econômica se sobrepõe a eventuais direitos privados. Na decisão datada de 25/01/07 (em que indeferiu liminar requerida pela Gemini), o citado Juiz afirmou "assistir razão ao CADE quando alega que é essencial para que possa haver concorrência no setor que os potenciais concorrentes conheçam os preços pelo qual o gás natural é transferido pela PETROBRAS ao CONSÓRCIO GEMINI". Isso porque, "conhecendo a forma como é feita a remuneração dos integrantes do CONSÓRCIO GEMINI, os concorrentes poderão fiscalizar a atuação da PETROBRAS, saber, dia a dia, se a PETROBRAS está 'jogando limpo', ou está tentando beneficiar o consórcio de que é parte".

Como se sabe, para transformar o gás natural em GNL, consome-se grande quantidade de energia elétrica que, no projeto GEMINI, é gerada a partir do gás natural recebido na planta de liquefação. Logo, com o único propósito de levar (em carretas, consumindo óleo diesel) o gás natural a regiões não atendidas por gasoduto, consome-se uma quantidade substancial de gás natural. Considerando que – conforme demonstrado na recente crise de abastecimento – a capacidade instalada de gasodutos está acima da disponibilidade do gás natural, consumir tal energético para disponibilizá-lo em locais não atendidos por gasodutos é completamente irracional. A irracionalidade se torna ainda mais flagrante ao se considerar o fato que os energéticos substituídos pelo GNL são mais facilmente obtidos no país (ou mais facilmente importados) que o gás natural. Resumidamente, na situação atual, em que sequer se vislumbra um fornecimento firme para os clientes servidos por gasoduto, a existência da GEMINI é não só desnecessária, como também altamente nociva ao país.

Diante dos fatos acima relatados, e considerando a grandeza dos danos que podem ser causados aos consumidores de gás natural e ao país de um modo geral, vem o denunciante solicitar providências urgentes no sentido de garantir o respeito aos direitos e interesses sociais e coletivos dos cidadãos brasileiros.

Nestas condições, e considerando principalmente o exíguo intervalo de tempo (dois meses) decorrido entre a autorização para a constituição da GEMINI e o alerta da Petrobrás ao governo sobre a incerteza do suprimento de gás natural, o denunciante submete à apreciação desta Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão a possibilidade da aplicação das seguintes providências:

1 – O imediato congelamento da expansão da GEMINI, proibindo-a de contratar novos clientes ou aumentar o fornecimento a clientes já contratados.

2 – Um estudo comparativo entre os preços cobrados pela Petrobrás à GEMINI e os preços cobrados pela Petrobrás aos demais clientes.

3 – A comparação (relativamente a garantia de suprimento) entre o tratamento dispensado pela Petrobrás à GEMINI durante a recente crise de abastecimento e o tratamento dispensado às outras distribuidoras de gás natural e entre eventuais consumidores industriais que a Petrobrás atenda diretamente.

4 – Exigência de uma absoluta transparência nos procedimentos da Petrobrás com a GEMINI, comparativamente com os procedimentos da Petrobrás com seus outros clientes, em especial nos aspectos garantia de fornecimento e preço (cujo aumento já está sendo cogitado pela Petrobrás para inibir o consumo do produto). Como afirmou o Juiz Federal Paulo Ricardo de Souza Cruz na sentença acima referida, é preciso “saber, dia a dia, se a PETROBRAS está 'jogando limpo', ou está tentando beneficiar o consórcio de que é parte".

Colocando-se à disposição para quaisquer esclarecimentos que se fizerem necessários, o denunciante finaliza se qualificando.

João Batista Pereira Vinhosa

Link da matéria

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Grupo Guararapes

Em outubro de 1991, um grupo de 17 companheiros das Forças Armadas reuniram-se e fizeram uma análise da situação nacional reinante e chegaram à conclusão de que o Governo estava levando o País ao caos. No dia 5 de novembro de 1991, idealizou-se a formação de um grupo de oficiais da reserva e reformados da Marinha, Exército e Aeronáutica, inicialmente residentes no Ceará, mas, posteriormente, absorvendo oficiais domiciliados em todo o território nacional.

Este grupo recebeu o título de Grupo Guararapes em homenagem e perfeito reconhecimento do valor histórico das duas batalhas dos Montes Guararapes.

O Grupo de Estudos Guararapes é uma entidade de personalidade jurídica, sob o registro nº 125893, Cartório do 1º Registro de Títulos e Documentos de Pessoas Jurídicas, Fortaleza - CE títulos e documentos, em Fortaleza, caixa postal 196. CEP 60001-070.

Somos 674 CIVIS – 28 OFICIAIS GENERAIS – 291 OFICIAIS SUPERIORES E 74 CAP/TEN. TOTAL 1.067

Site: www.fortalweb.com.br/grupoguararapes
Comunidade no Orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=7366019
E-mail: batistapinheiro@fortalnet.com.br

CHE - Há quarenta anos morria o "homem" e nascia FARSA

Do arquivo do portal da REVISTA VEJA

Assim começa a MATÉRIA DE CAPA que a VEJA publicou no dia 3 de outubro de 2007 sobre uma das figuras mais imundas, em todos os sentidos, que já existiu...

"Não disparem. Sou Che. Valho mais vivo do que morto."

Há quarenta anos, no dia 8 de outubro de 1967, essa frase foi gritada por um guerrilheiro maltrapilho e sujo metido em uma grota nos confins da Bolívia. Nunca mais foi lembrada. Seu esquecimento deve-se ao fato de que o pedido de misericórdia, o apelo desesperado pela própria vida e o reconhecimento sem disfarce da derrota não combinam com a aura mitológica criada em torno de tudo o que se refere à vida e à morte de Ernesto Guevara Lynch de la Serna, argentino de Rosário, o Che, que antes, para os companheiros, era apenas "el chancho", o porco, porque não gostava de banho e "tinha cheiro de rim fervido".

O cara era, além de salafrário, assassino, vigarista e vagabundo, "TÃO MACHO" que, não contente em fazer de si mesmo um dos piores capítulos da América Lat"R"ina, soltou estas outras, todas no mesmo estilo da clemência pela própria vida, ou seja, dignas de nada mais nada menos que um COVARDE:

"Estou na selva cubana, vivo e sedento de sangue."
Carta à esposa, Hilda Gadea, em janeiro de 1957

"Fuzilamos e seguiremos fuzilando enquanto for necessário. Nossa luta é uma luta até a morte."
Discurso na Assembléia-Geral da ONU, em 11 de dezembro de 1964

"O ódio intransigente ao inimigo (...) converte (o combatente) em uma efetiva, seletiva e fria máquina de matar. Nossos soldados têm de ser assim."
Revista cubana Tricontinental, em maio de 1967

Mais um pouco da matéria:

"Por suas convicções ideológicas, Che tem seu lugar assegurado na mesma lata de lixo onde a história já arremessou há tempos outros teóricos e práticos do comunismo, como Lenin, Stalin, Trotsky, Mao e Fidel Castro. Entre a captura e a execução de Che na Bolívia, passaram-se 24 horas. Nesse período, o governo boliviano e os americanos da CIA que ajudaram na operação decidiram entre si o destino de Guevara. Execução sumária? Não para os padrões de Che. Centenas de homens que ele fuzilou em Cuba tiveram sua sorte selada em ritos sumários cujas deliberações muitas vezes não passavam de dez minutos.

VEJA conversou com historiadores, biógrafos, antigos companheiros de Che na guerrilha e no governo cubano na tentativa de entender como o rosto de um apologista da violência, voluntarioso e autoritário, foi parar no biquíni de Gisele Bündchen (o que esta pessoa faz na vida além de desfilar pelo mundo afora? Não vá me dizer que isto é cultura ou algo essencial para o mundo. Ela vive perdendo a chance de tornar-se REALMENTE importante e ajudar a fazer o mundo melhorar, isto sim), no braço de Maradona (precisa comentar alguma coisa sobre a personalidade desta pessoa?), na barriga de Mike Tyson (precisa comentar alguma coisa sobre a personalidade desta pessoa?), em pôsteres e camisetas... O mito é particularmente enganoso por se sustentar no avesso do que o homem foi, pensou e realizou durante sua existência. Incapaz de compreender a vida em uma sociedade aberta e sempre disposto a eliminar a tiros os adversários (do Cavaleiro do Templo - isto é SOCIOPATIA) – mesmo os que vestiam a mesma farda que ele –, Che é, paradoxalmente, visto como um símbolo da luta pela liberdade. Guevara é responsável direto pela morte de 49 jovens inexperientes recrutas que faziam o serviço militar obrigatório na Bolívia. Eles foram mobilizados para defender a soberania de sua pátria e expulsar os invasores cubanos, sob cujo fogo pereceram. Tendo ajudado a estabelecer um sistema de penúria em Cuba, Che agora é apresentado como um símbolo de justiça social. Politicamente dogmático, aferrado com unhas e dentes à rigidez do marxismo-leninismo em sua vertente mais totalitária, passa por livre-pensador. (Do Cavaleiro do Templo - está na hora de mudarmos isto definitivamente e para sempre. Não usem NADA que tenha a foto nem o nome deste MONSTRO, queimem suas camisas, biquinis, o que for. Não deixem seus filhos usarem nada dele também, ensinem que é o mesmo que ter uma foto de HITLER na camisa.)."

Leia (muito) mais sobre este montsro SOCIALISTA/SOCIOPATA AQUI.

PSDB e a CPMF

Este foi o resultado da votação da bancada do PSDB no Senado:

. A FAVOR DA CPMF (VOTANDO A FAVOR DO LULA ou CONTRA O POVO):

Tasso Jereissati (CE)
Sergio Guerra (PE)
Lucia Vania (GO)
Eduardo Azeredo (MG)

. CONTRA A CPMF (VOTANDO A FAVOR DO POVO):

Álvaro Dias (PR)
Arthur Virgílio (AM)
Cícero Lucena (PB)
Marisa Serrano (MS)
Papaléo Paes (AP)
Mario Couto (PA)
Marconi Perillo (GO)
Flexa Ribeiro (PA)
João Tenório (AL)

REPASSEM ESSAS LISTAS PARA SEUS AMIGOS E ANVIEM MENSAGENS DE REPÚDIO Á ESSES TUCANOS TRAIDORES DO BRASIL!

eduardo.azeredo@senador.gov.br
lucia.vania@senadora.gov.br
tasso.jereissati@senador.gov.br
sérgio.guerra@senador.com.br

VAMOS METRALHAR PESSOAL!

Proposta de fusão entre Cuba e Venezuela (dá-lhe Foro de São Paulo!!!)

Do portal MÍDIA SEM MÁSCARA

por Edgard C. Otálvora em 08 de novembro de 2007

Resumo: A Confederação Cubano-Venezuelana seria o caminho escolhido por Fidel Castro e Hugo Chávez para garantir a sobrevivência do atual regime na ilha.

© 2007 MidiaSemMascara.org

A fusão dos governos da Venezuela e de Cuba em uma única entidade é, segundo fontes consultadas em vários países, algo mais que uma frase de ocasião. Tanto o governo venezuelano como setores específicos do regime cubano estariam considerando esta opção seriamente. No caso da Venezuela, o governo de Hugo Chávez se propõe dar pavimento constitucional a essa via, incluindo na reforma constitucional uma claúsula que permitiria um governo conjunto Caracas-Havana.

A criação de uma entidade que unifique os governos da Venezuela e de Cuba foi incluída como parte das reformas constitucionais que os deputados da Assembléia Nacional colaram à proposta inicial apresentada por Chávez.

No artigo 153 foi incorporada a “Fundação de Repúblicas que consolidem os projetos estruturantes da região” como uma das ações que a República “promoverá e favorecerá”.

De acordo com o Dr. Adolfo Salgueiro, na semana passada, poucas horas antes que a Assembléia Nacional (AN) levasse ao Conselho Nacional Eleitoral (CNE) o texto “definitivo” da reforma, o conteúdo do Artigo 153 foi modificado sem ter ido a nenhum “debate” parlamentar. Salgueiro, que vem realizando um minucioso exame do texto constitucional proposto e seu impacto no campo internacional, fundamenta que a “fundação de Repúblicas” gerou mal-estar entre grupos chavistas os quais imediatamente relacionaram o texto (saído ao que tudo indica de Miraflores) com o que Chávez já havia adiantado poucos dias antes em Cuba, sobre a fusão dos dois governos.

O texto do artigo 153 que finalmente foi entregue pela senhora Cilia Flores – presidenta da AN – à senhora Tibisay Lucena – presidenta do CNE -, já aparece na página da Internet do organismo eleitoral. No texto que será submetido à votação em dezembro foi apagada a parte que diz “fundar Repúblicas”, introduzindo com camuflagem a mesma idéia. O texto definitivo já não se refere à criação de novas repúblicas, senão que faz referência a que a República promoverá a “Confederação” (escrito com maiúsculas pelos redatores) na América Latina. O produto de uma “Confederação” segundo o neutro dicionário da Real Academia, é a criação de um Estado. A nova Constituição abre assim caminho para a formação de um novo Estado resultante da confederação ou aliança de Cuba e Venezuela.

A modificação do artigo, nas intimidades palacianas, foi realizada com tal discrição que, ao que parece, não se inteiraram nem sequer no diário “Últimas Notícias”, dirigido por Eleazar Díaz Rangel, um publicitário próximo do governo. Em sua edição do domingo passado, quando o texto definitivo já aparecia nas páginas oficiais na web, esse matituno publicou um resumo do conteúdo da mudança da Constituição no qual ainda figura como Artigo 153, o correspondente à “fundação de Repúblicas”.

Chávez e Raul Castro em Cuba.0Durante sua visita a Cuba iniciada em 12 de outubro passado,
Hugo Chávez referiu-se a que, na prática, os governos da Venezuela e de Cuba são um só. Chávez utilizou em várias de suas intervenções públicas a palavra “confederação”, para referir-se à fusão dos dois governos.

Américo Martí, um cuidadoso analista do dia-a-dia cubano, ressalta o fato de que nas palavras de Raúl Castro em resposta a Chávez, o cubano nunca se referiu a algo que pudesse ser entendido como uma fusão de ambos os governos. Com efeito, o presidente interino cubano falou de “união e integração”. O contraste de posições entre ambos os mandatários se produziu durante a assinatura de uma nova série de acordos bilaterais no dia 15 de outubro.

Poucos dias depois, o chanceler cubano Felipe Pérez Roque falou implicitamente, desde Nova York, sobre o tema da fusão com a Venezuela. E o fez sob a euforia de haver derrotado os Estados Unidos na ONU, quando a maioria dos países votou rechaçando o embargo norte-americano à ilha. Nesse contexto, Pérez Roque assegurou que seu país estava disposto a ceder sua soberania e bandeira em honra da “Pátria Grande”.

A Confederação Cubano-Venezuelana seria o caminho escolhido por Fidel Castro e Hugo Chávez para garantir a sobrevivência do atual regime na ilha, o qual está em dúvidas, uma vez que o cubano faleça ou fique, por razões de seu estado de saúde, anulado em sua capacidade de intervir no exercício do poder.

Após o discurso de George W. Bush sobre Cuba, pronunciado na Casa Branca em 24 de outubro, ficou no ambiente certa ambivalência sobre a posição definitiva de Washington ante um governo de transição encabeçado (diretamente ou com um segundo interposto) por Raúl Castro. Parece pouco provável que Raúl Castro e a casta militar que se mantém a seu redor, estejam na linha de uma fusão com a Venezuela. A Confederação seria então um projeto dos civis que rodeiam Fidel e os que têm ligações privilegiadas com Chávez.

Fonte: El Nuevo País – Caracas
Tradução: Graça Salgueiro

***

Comentário do Cavaleiro do Templo: é o FSP, FORO DE SÃO PAULO, gente. Estes dois canalhas participam dele, como você sabem, junto com mais um monte, entre eles vocês sabem quem...

Quem votou sim em 1996 (CPMF)?

Conheça os parlamentares que participaram da sessão da Câmara, em 1996, que resultou na instituição da CPMF. Saiba quem votou SIM e quem votou NÃO.

Fiscalize.

Alguns desses mesmos nomes farão parte da votação que definirá a permanência ou não do tributo este ano.

Clique AQUI para a lista.

Aproveite e assine CONTRA a CPMF. Já somos mais de 40 mil internautas.

Como capturar porcos selvagens

Do portal FAROL DA DEMOCRACIA REPRESENTATIVA


O Farol faz uma pausa nos artigos de grande profundidade para contar uma fábula, não menos profunda. Ela chegou a um de nós por email, sem fonte de referência, mas parece-nos apropriada para refletir sobre o que está ocorrendo no nosso País e no nosso Continente.


Havia um professor de química em um grande colégio com alunos de intercâmbio em sua turma. Um dia, enquanto a turma estava no laboratório, o professor notou um jovem do intercâmbio que continuamente coçava as costas e se esticava como se elas doessem.

O professor perguntou ao jovem qual era o problema. O aluno respondeu que tinha uma bala alojada nas costas pois tinha sido alvejado enquanto lutava contra os comunistas de seu país nativo que estavam tentando derrubar seu governo e instalar um novo regime, um "outro mundo possível".

No meio da sua história ele olhou para o professor e fez uma estranha pergunta: "O senhor sabe como se capturam porcos selvagens?"

O professor achou que se tratava de uma piada e esperava uma resposta engraçada. O jovem disse que não era piada.

"Você captura porcos selvagens encontrando um lugar adequado na floresta e colocando algum milho no chão. Os porcos vêm todos os dias comer o milho gratuito. Quando eles se acostumam a vir todos os dias, você coloca uma cerca mas só em um lado do lugar em que eles se acostumaram a vir. Quando eles se acostumam com a cerca, ele voltam a comer o milho e você coloca um outro lado da cerca. Mais uma vez eles se acostumam e voltam a comer. Você continua desse jeito até colocar os quatro lados da cerca em volta deles com uma porta no último lado. Os porcos que já se acostumaram ao milho fácil e com as cercas, começam a vir sozinhos pela entrada. Você então fecha a porteira e captura o grupo todo."

"Assim, em um segundo, os porcos perdem sua liberdade. Eles ficam correndo e dando voltas dentro da cerca, mas já foram pegos. Logo, voltam a comer o milho fácil e gratuito. Eles ficaram tão acostumados a ele que esqueceram como caçar na floresta por si próprios, e por isso aceitam a servidão."

O jovem então disse ao professor que era exatamente isso que ele via acontecer neste país. O governo ficava empurrando-os para o comunismo e o socialismo e espalhando o milho gratuito na forma de programas de auxílio de renda, bolsas isso e aquilo, impostos variados, estatutos de "proteção", cotas para estes e aqueles, subsídio para todo tipo de coisa, pagamentos para não plantar, programas de "bem-estar social", medicina e medicamentos "gratuitos", sempre e sempre novas leis, etc, tudo ao custo da perda contínua das liberdades, migalha a migalha.

Devemos sempre lembrar que "Não existe esse negócio de almoço grátis".

Finalmente, se você percebe que toda essa maravilhosa "ajuda" governamental é um problema que se opõe ao futuro da democracia em nosso país, você vai mandar esta mensagem para seus amigos. Mas se você acha que políticos e ongueiros pedem mais poder para as classes deles tirarem liberdades e dinheiro dos outros para beneficiar *você* ou "os pobres" então você provavelmente vai deletar este email, mas que Deus o ajude quando trancarem a porteira!

quarta-feira, 7 de novembro de 2007

Decreto Papal excomunga comunistas e socialistas

Q. 1 Utrum licitum sit, partibus communistarum nomen dare vel eisdem favorem praestare.
[Acaso é lícito dar o nome ou prestar favor aos partidos comunistas?]

R. Negative: Communismum enim est materialisticus et antichristianus; communistarum autem duces, etsi verbis quandoque profitentur se religionem non oppugnare, se tamen, sive doctrina sive actione, Deo veraeque religioni et Ecclesia Christi sere infensos esse ostendunt.

Q. 2 Utrum licitum sit edere, propagare vel legere libros, periodica, diaria vel folia, qual doctrine vel actioni communistarum patrocinantur, vel in eis scribere.
[Acaso é lícito publicar, propagar ou ler livros, diários ou folhas que defendam a ação ou a doutrina dos comunistas, ou escrever nelas?]

R. Negative: Prohibentur enim ipso iure

Q. 3 Utrum Christifideles, qui actus, de quibus in n.1 et 2, scienter et libere posuerint, ad sacramenta admitti possint.
[Se os cristãos que realizarem concientemente e livremente, as ações conforme os n°s 1 e 2 podem ser admitidos aos sacramentos?]

R. Negative, secundum ordinaria principia de sacramentis denegandis iis, Qui non sunt dispositi

Q. 4 Utrum Christifideles, Qui communistarum doctrinam materialisticam et anti Christianam profitentur, et in primis, Qui eam defendunt vel propagant, ipso facto, tamquan apostatae a fide catholica, incurrant in excommunicationem speciali modo Sedi Apostolicae reservatam.
[Se os fiéis de Cristo, que declaram abertamente a doutrina materialista e anticristã dos comunistas, e, principalmente, a defendam ou a propagam, "ipso facto" caem em excomunhão ("speciali modo") reservada à Sé Apostólica?]

R. Affirmative

Comentários
Deste modo todos os católicos que votarem (é uma espécie de prestar favor) ou se filiarem em partidos comunistas, escreverem livros filo-comunistas, ou revistas estão excluídos dos sacramentos.

Os que defenderem, propagarem ou declararem o materialismo dos comunistas também estão excomungados automaticamente.

Esse decreto do Santo Ofício de Pio XII, que foi confirmado por João XXIII em 1959, continua válido. Aliás, Pio XII trabalhou pessoalmente contra o comunismo na Itália.

Tal condenação do comunismo se soma às condenações feitas por Pio IX, Leão XIII, São Pio X, Pio XI, Pio XII (ele também condenou em outras oportunidades), João XXIII, Paulo VI, Concílio Vaticano II (reiterou as condenações precedentes) e João Paulo II.

Faz mais de cem anos que a Igreja Católica condena o comunismo, SOCIALISMO e qualquer tipo de materialismo e igualdade material. A pena para os que desobedecem a proibição de ajudar o comunismo (ou suas variantes) sob qualquer aspecto (incluindo a votação nos partidos filo-comunistas) é a EXCOMUNHÃO AUTOMÁTICA.

"Socialismo religioso, socialismo cristão, são termos contraditórios: ninguém pode ao mesmo tempo ser bom católico e socialista verdadeiro" (Pio XI).

Papa Pio XII - "Decretum Contra Communismum" MONTFORT Associação Cultural
http://www.montfort.org.br/index.php?secao=documentos&subsecao=decretos&artigo=anticomunismo&lang=bra Online,
07/11/2007 às 22:55h


***

Comentário do Cavaleiro do Templo: quem vota no PT, seus partidários e TODA a sua composição, inclusive o LULA (lembre-se sempre do SOCIALISMO PETISTA que eles querem para o Brasil, está E-X-C-O-M-U-N-G-A-D-O!

Cristãos brasileiros que votam no LULA, entenderam onde se meteram? Pois lembrem-se do que o Filho Dele disse a Pedro: " O que você ligar na Terra será ligado no céu, o que você desligar na Terra será DESLIGADO no céu". E o Papa está sentado na cadeira de Pedro.

Clique AQUI para ler com seus própios olhos

A teoria da exploração do socialismo-comunismo

Do portal do mestre OLAVO DE CARVALHO

Totalmente IMPERDÍVEL, estes artigos sepultam QUALQUER IDÉIA DE QUALQUER PETISTA, doidos que estão pelo seu SOCIALISMO PETISTA.

Apelo a todos: precisamos LER, gente. Não podemos deixar estes vagabundos falarem o que quere, as imundícies que saem de suas cabeças imbecilizadas e sociopatas.

Além de ASSASSINA, esta sociopatia chamada Socialismo (o estágio "inicial" do Comunismo, que JAMAIS foi implantado no mundo, pois a m***a é tão ruim que nem seu início jamais funcionou a contento) não tem NENHUM fundamento científico nem "comprovação de campo" que a valide.

Lá vai o link. Cliquem aqui para ler.

Marxismo segundo Ludwig von Mises - I

"Este é o primeiro capítulo intitulado "Mind, Materialism, and the Fate of Man" do livro "Marxism Unmasked: From Delusion to Destruction", publicado pela Foundation for Economic Education.

Faz parte de uma série de nove discursos formais de Ludwig Von Mises, (1881-1973), pronunciados entre 23 de junho e 3 de julho de 1952, na Biblioteca Pública de São Francisco, São Francisco, Califórnia, num seminário patrocinado pela revista The Freeman".

Um pouco do grande Ludwig...

"Ludwig von Mises é um dos mais notáveis filósofos e economistas do nosso tempo. Inspirado no início de sua carreira pelo trabalho de seus professores - os grandes economistas austríacos Carl Menger e Böhm-Bawerk - Mises, por meio de uma série de pesquisas universitárias, analisou sistematicamente cada problema econômico importante, criticou erros inveterados e substituiu velhos sofismas por idéias sólidas e sadias."

Download do texto aqui ou leia a matéria no portal MOVIMENTO ENDIREITAR.

Do marxismo cultural

Do portal MOVIMENTO ENDIREITAR

Segundo o marxismo clássico, os proletários eram inimigos naturais do capitalismo. Lênin acrescentou a isso a idéia de que o imperialismo era fruto da luta capitalista para a conquista de novos mercados. Conclusão inevitável: os proletários eram também inimigos do imperialismo e se recusariam a servi-lo num conflito imperialista generalizado. Mais apegados a seus interesses de classe que aos de seus patrões imperialistas, fugiriam ao recrutamento ou usariam de suas armas para derrubar o capitalismo em vez de lutar contra seus companheiros proletários das nações vizinhas.

Em 1914, esse silogismo parecia a todos os intelectuais marxistas coisa líquida e certa. Qual não foi sua surpresa, portanto, quando o proletariado aderiu à pregação patriótica, alistando-se em massa e lutando bravamente nos campos de batalha pelos “interesses imperialistas”!

O estupor geral encontrou um breve alívio no sucesso bolchevique de 1917, mas logo em seguida veio a se agravar em pânico e depressão quando, em vez de se expandir para os países capitalistas desenvolvidos, como o previam os manuais, a revolução foi sufocada pela hostilidade geral do proletariado.

Diante de fatos de tal magnitude, um cérebro normal pensaria, desde logo, em corrigir a teoria. Talvez os interesses do proletariado não fossem tão antagônicos aos dos capitalistas quanto Marx e Lênin diziam.

Mas um cérebro marxista nunca é normal. O filósofo húngaro Gyorgy Lukacs, por exemplo, achava a coisa mais natural do mundo repartir sua mulher com algum interessado. Pensando com essa cabeça, chegou à conclusão de que quem estava errado não era a teoria: eram os proletários. Esses idiotas não sabiam enxergar seus “interesses reais” e serviam alegremente a seus inimigos. Estavam doidos. Normal era Gyorgy Lukács. Cabia a este, portanto, a alta missão de descobrir quem havia produzido a insanidade proletária. Hábil detetive, logo descobriu o culpado: era a cultura ocidental. A mistura de profetismo judaico-cristão, direito romano e filosofia grega era uma poção infernal fabricada pelos burgueses para iludir os proletários. Levado ao desespero por tão angustiante descoberta, o filósofo exclamou: “Quem nos salvará da cultura ocidental?”

A resposta não demorou a surgir. Felix Weil, outra cabeça notável, achava muito lógico usar o dinheiro que seu pai acumulara no comércio de cereais como um instrumento para destruir, junto com sua própria fortuna doméstica, a de todos os demais burgueses. Com esse dinheiro ele fundou o que veio a se chamar “Escola de Frankfurt”: um “think tank” marxista que, abandonando as ilusões de um levante universal dos proletários, passou a dedicar-se ao único empreendimento viável que restava: destruir a cultura ocidental. Na Itália, o fundador do Partido Comunista, Antônio Gramsci, fôra levado a conclusão semelhante ao ver o operiado trair o internacionalismo revolucionário, aderindo em massa à variante ultranacionalista de socialismo inventada pelo renegado Benito Mussolini. Na verdade os próprios soviéticos já não acreditavam mais em proletariado: Stálin recomendava que os partidos comunistas ocidentais recrutassem, antes de tudo, milionários, intelectuais e celebridades do “show business”. Desmentido pelos fatos, o marxismo iria à forra por meio da auto-inversão: em vez de transformar a condição social para mudar as mentalidades, iria mudar as mentalidades para transformar a condição social. Foi a primeira teoria do mundo que professou demonstrar sua veracidade pela prova do contrário do que dizia.

Os instrumentos para isso foram logo aparecendo. Gramsci descobriu a “revolução cultural”, que reformaria o “senso comum” da humanidade, levando-a a enxergar no martírio dos santos católicos uma sórdida manobra publicitária capitalista, e faria dos intelectuais, em vez dos proletários, a classe revolucionária eleita. Já os homens de Frankfurt, especialmente Horkheimer, Adorno e Marcuse, tiveram a idéia de misturar Freud e Marx, concluindo que a cultura ocidental era uma doença, que todo mundo educado nela sofria de “personalidade autoritária”, que a população ocidental deveria ser reduzida à condição de paciente de hospício e submetida a uma “psicoterapia coletiva”.

Estava portanto inaugurada, depois do marxismo clássico, do marxismo soviético e do marxismo revisionista de Eduard Bernstein (o primeiro tucano), a quarta modalidade de marxismo: o marxismo cultural. Como não falava em revolução proletária nem pregava abertamente nenhuma truculência, a nova escola foi bem aceita nos meios encarregados de defender a cultura ocidental que ela professava destruir.

Expulsos da Alemanha pela concorrência desleal do nazismo, os frankfurtianos encontraram nos EUA a atmosfera de liberdade ideal para a destruição da sociedade que os acolhera. Empenharam-se então em demonstrar que a democracia para a qual fugiram era igualzinha ao fascismo que os pusera em fuga. Denominaram sua filosofia de “teoria crítica” porque se abstinha de propor qualquer remédio para os males do mundo e buscava apenas destruir: destruir a cultura, destruir a confiança entre as pessoas e os grupos, destruir a fé religiosa, destruir a linguagem, destruir a capacidade lógica, espalhar por toda parte uma atmosfera de suspeita, confusão e ódio. Uma vez atingido esse objetivo, alegavam que a suspeita, a confusão e o ódio eram a prova da maldade do capitalismo.

Da França, a escola recebeu a ajuda inestimável do método “desconstrucionista”, um charlatanismo acadêmico que permite impugnar todos os produtos da inteligência humana como truques maldosos com que os machos brancos oprimem mulheres, negros, gays e tutti quanti, incluindo animais domésticos e plantas.

A contribuição local americana foi a invenção da ditadura lingüística do “politicamente correto”.

Em poucas décadas, o marxismo cultural tornou-se a influência predominante nas universidades, na mídia, no show business e nos meios editoriais do Ocidente. Seus dogmas macabros, vindo sem o rótulo de “marxismo”, são imbecilmente aceitos como valores culturais supra-ideológicos pelas classes empresariais e eclesiásticas cuja destruição é o seu único e incontornável objetivo. Dificilmente se encontrará hoje um romance, um filme, uma peça de teatro, um livro didático onde as crenças do marxismo cultural, no mais das vezes não reconhecidas como tais, não estejam presentes com toda a virulência do seu conteúdo calunioso e perverso.

Tão vasta foi a propagação dessa influência, que por toda parte a idéia antiga de tolerância já se converteu na “tolerância libertadora” proposta por Marcuse: “Toda a tolerância para com a esquerda, nenhuma para com a direita”. Aí aqueles que vetam e boicotam a difusão de idéias que os desagradam não sentem estar praticando censura: acham-se primores de tolerância democrática.

Por meio do marxismo cultural, toda a cultura transformou-se numa máquina de guerra contra si mesma, não sobrando espaço para mais nada.

Link da matéria AQUI

Publicado em O Globo, 8 de junho de 2002
Fonte: site do Olavo de Carvalho

O perigo venezuelano

Quer saber porque? Leia o que o filósofo Denis Rosenfield falou no site do Jornalista Diego Casagrande.

Um trecho: "...seu projeto de constituição lhe confere poderes próprios de um líder totalitário. Seus antecedentes são os do século XX: Stálin, Mao, Castro e outros. Suas ações imediatas consistem na abolição da propriedade privada, na anulação completa da divisão de Poderes, no controle da imprensa e da mídia em geral, no culto à personalidade, na formação de milícias, fortemente armadas, no controle estatal das manifestações públicas e na progressiva supressão dos direitos políticos. O mais surpreendente é que ele ainda suscite admiradores no Brasil! Será que a mentalidade de alguns é tão atrasada assim..."

Na íntegra aqui.

Sede do PT gaúcho vai a leilão para pagar dívida de campanha

Da Agência Folha, em Porto Alegre

O prédio onde funciona a sede do diretório estadual do PT do Rio Grande do Sul poderá ir a leilão no dia 19. O partido foi intimado ontem e o edital de leilão publicado nos jornais de Porto Alegre.

Segundo o secretário de Finanças do PT estadual, Rodrigo Campos, o processo de execução ocorreu em razão de uma dívida do PT de Porto Alegre, referente à campanha para prefeito da capital gaúcha, em 2004.

A cooperativa Casanova, uma produtora de vídeo que fez os programas eleitorais de TV da campanha, não recebeu R$ 350 mil e entrou na Justiça para ter acesso aos recursos devidos pelo partido. Segundo Campos, a Justiça decidiu cobrar do diretório estadual. Ele disse que está conversando com os responsáveis pela produtora para que o prédio não seja leiloado e que aceite negociar a dívida pendente.

O PT comprou a sede em 2002. Ela se localiza em uma rua próxima ao centro de Porto Alegre. Tem dois andares e abriga toda a estrutura operacional do PT gaúcho.

Confira no TJ gaúcho. Aqui no Cavaleiro do Templo a notícia é assim, na íntegra... heheheh. Ver o PT se ferrando é lindo!!!!

Evo ameaça: Brasil tem que aceitar regras para ter gás

Da "Orkuteira" SOU EU SIM!!!!!

O presidente da Bolívia, Evo Morales, afirmou nesta terça-feira que o Brasil precisará respeitar as regras do país se quiser ter acesso a mais gás boliviano. No entanto, foram justamente as medidas impostas pelo governo local que levaram a Petrobras a suspender os investimentos, após duas de suas refinarias terem sido encampadas pelo governo em maio de 2006.

Segundo Evo, a Bolívia "precisa de milhões e milhões" para poder avançar na industrialização do gás natural e do petróleo. Contudo, ele salientou que os novos investimentos precisam "respeitar as normas" do país.

"Se quer investir, seja bem-vindo", disse o esquerdista.

No dia 12 de dezembro deste ano, o presidente Lula se reunirá com o colega boliviano para debater a crise do gás. O problema se estende desde 1º de maio de 2006, quando Evo assinou um decreto de nacionalização de todos os hidrocarbonetos (entre eles, o gás), o que acarretou na ocupação militar das refinarias da Petrobras na Bolívia. Sem chegar a um acordo, em maio de 2007 o governo brasileiro resolveu vender 100% das refinarias que tinha no país vizinho por US$ 112 milhões – valor abaixo da proposta original da estatal (US$ 120 milhões). O gás natural representa quase 10% da matriz energética brasileira.

O Brasil importa 25 milhões de metros cúbicos de gás boliviano diariamente, sendo que mais de 50% deste volume é direcionado para São Paulo.

Lançamento do livro Transparência em Foco

Cliquem aqui para o convite. Dia 20 de novembro.

O Direito à Informação no Brasil

Por Eloisa Machado Advogada da ONG Conectas

Nossa Constituição Federal estabelece que toda atividade exercida pelo Poder Público deve respeitar a regra da publicidade, inserta no artigo 37 da Constituição Federal:

Art. 37. A administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência e, também, ao seguinte:

Mais especificamente, nossa Constituição assegura, por meio do inciso XXXIII do artigo 5°, o todo cidadão o direito de receber dos órgãos públicos informações de interesse particular ou de interesse coletivo ou geral.

Art. 5º. XXXIII – todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado;

Como pode de verificar, a regra para os órgãos públicos para a prestação de informações é a publicidade e transparência. As únicas exceções admitidas são os casos em que o sigilo das informações seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado.

Somado a isso a Constituição Federal garante ainda, por meio da letra “a” do inciso XXXIV de seu artigo 5°, o direito do cidadão de peticionar (“direito de petição”) aos Poderes Públicos em defesa de direitos ou contra ilegalidades ou abuso de poder, sem que para isso tenha que pagar taxas.

XXXIV - são a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas:

a) o direito de petição aos Poderes Públicos em defesa de direitos ou contra ilegalidade ou abuso de poder;

Com base nesses dispositivos todo cidadão ou organização da sociedade civil pode peticionar aos órgãos públicos de qualquer esfera (municipal, estadual e federal) requerendo informações que sejam de interesse público ou coletivo.

Referido direito garantido aos cidadãos brasileiros traz ao poder público, em contrapartida, o dever de resposta. Tal resposta, como prevê o citado inciso XXXIII do artigo 5° da CF, deverá ser prestada “no prazo da lei”.

Com isso, tendo em vista a inexistência de lei federal regulando a matéria, diferentes prazos podem ser estipulados por leis Estaduais e Municipais. No caso de ausência de lei estipulando tal prazo, entende-se como devido o prazo de 15 dias por analogia a lei Federal 9.051/95 que regula a expedição de certidão (analisada logo abaixo).

Tendo o cidadão peticionado ao órgão público requerendo informações de interesse coletivo e se expirado o prazo para a resposta, poderá o indivíduo fazer uma representação ao ministério público para que o mesmo tome as medidas judiciais cabíveis, ou ele mesmo poderá impetrar um Mandado de Segurança contra a autoridade pública que se recusou a respondê-lo.

Cumpre ressaltar que para impetrar um Mandado de Segurança o indivíduo ou organização da sociedade civil precisará se fazer representar por um advogado, tendo também que arcar com as custas judiciais.

No que se refere à representação ao Ministério Público a mesma deverá ser direcionada ao MP Estadual nas situações em que a negativa de resposta advém de organismo municipal ou estadual, e ao MP Federal na hipótese do órgão violador for da esfera Federal.

Somado à hipótese acima explanada temos ainda o direito constitucional de obter informações dos órgãos públicos de interesse pessoal. Esse direito o instrumento para sua proteção está presente em outros dispositivos constitucionais, além do precitado inciso XXI do artigo 5°, vejamos:

Art. 5°, XXXIV – são a todos assegurados, independentemente do pagamento de taxas: (...) b) a obtenção de certidões em repartições públicas, para a defesa de direitos e esclarecimento de situações de interesse pessoal.

O remédio constitucional previsto para a defesa desse direito fundamental é o “Habeas Data” previsto no inciso LXXII do artigo 5° de nossa Constituição Federal:

Art. 5°, LXXII - conceder-se-á "habeas-data": a) para assegurar o conhecimento de informações relativas à pessoa do impetrante, constantes de registros ou bancos de dados de entidades governamentais ou de caráter público; b) para a retificação de dados, quando não se prefira fazê-lo por processo sigiloso, judicial ou administrativo;

Por fim, merece destaque a regulamentação de referido direito trazida pela Lei Federal 9.051/95 de 18 de maio de 1995 que estipulou o prazo de 15 dias para a emissão da certidão requerida, não sendo possível prorrogação:

Art. 1º As certidões para a defesa de direitos e esclarecimentos de situações, requeridas aos órgãos da administração centralizada ou autárquica, às empresas públicas, às sociedades de economia mista e às fundações públicas da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, deverão ser expedidas no prazo improrrogável de quinze dias, contado do registro do pedido no órgão expedidor.

O segundo artigo apresenta o único requisito exigido pela lei em questão, qual seja: que os interessados em obter as certidões apresentem as razões e finalidades dos pedidos.

Art. 2º Nos requerimentos que objetivam a obtenção das certidões a que se refere esta lei deverão os interessados fazer constar esclarecimentos relativos aos fins e razões do pedido.

Enviem e-mails e telefonem aos congressistas exigindo o fim da CPMF

Vamos mostrar nosso repúdio à CPMF e exigir seu fim!!!

SENADO:
http://www.senado.gov.br/sf/senado/centralderelacionamento/formulario/form.asp-
DISQUE SENADO
0800 - 612 211
E-MAIL DOS SENADORES EM FORMATO .doc

CÂMARA FEDERAL
http://www2.camara.gov.br/canalinteracao/faledeputado
DISQUE CÂMARA
0800 - 619 619

O Foro de São Paulo é um perigo para o hemisfério

Escrito por Diario Las Américas em 06 de novembro de 2007

O engenheiro venezuelano Alejandro Peña Esclusa qualifica o Foro de São Paulo (FSP), de política internacional, como um perigo para o hemisfério e o descreve como um projeto continental com vistas a uma expansão coletivista mundial.

Em entrevista ao Diario Las Américas, Peña Esclusa, opositor há pelo menos oito anos do presidente de seu país, Hugo Chávez (um dos cabeças do FSP), referiu-se precisamente aos acordos de Chávez com o Irã que abriu as portas a Ahmadinejad, não só as da Venezuela como do resto da América. Por esta razão o terrorismo está mais perto dos Estados Unidos e quer utilizar a América Latina como plataforma para poder atuar, contando com o respaldo do FSP.

Peña Esclusa é um expert em América Latina e especialmente no FSP, organização à qual deu seguimento desde que foi fundada em 1990 por Fidel Castro com o apoio do Partido dos Trabalhadores, do Brasil, “com a finalidade de reagrupar todas as forças de esquerda da região, desmanteladas pelo colapso do socialismo real”.

Peña Esclusa tem viajado por toda a América advertindo sobre o perigo que esse FSP representa para a segurança hemisférica, e assegura que o tempo lhe deu razão porque agora a maioria dos presidentes da América Latina formam parte do FSP, quer seja da ala radical, quer da suposta ala moderada.

Na ala radical estariam Evo Morales, Daniel Ortega, Hugo Chávez e Fidel Castro e na ala moderada estariam Tabaré Vázquez, Michelle Bachelet, Néstor Kirchner, Lula da Silva e Omar Torrijos, de modo que têm o controle da maioria da América Latina. E nos que não têm o controle, como México, Peru, Colômbia e El Salvador, têm respecivamente um López Obrador, Ollanta Humala, as FARC e o ELN, e o FMLN, tratando de desestabilizá-los.

Peña Esclusa considera que a situação por ele anunciada converteu-se em uma ameaça clara e real à segurança hemisférica, tanto pela quantidade de membros do FSP que são atualmente governos, quanto pelos acordos de Chávez com os Estados terroristas.

Para Peña Esclusa a suposta divisão entre as esquerdas da América não existe mas são apenas diferentes estilos de governos, radicais e moderados, que convivem dentro do FSP e se apóiam mutuamente, e cita em apoio à sua tese o documento aprovado no último Encontro do Foro de São Paulo efetuado em El Salvador, de 12 a 14 de janeiro, no qual deixaram bem claro que não existem duas esquerdas, que são estilos e estratégias diferentes, que dependem das circunstâncias de luta de cada país. E, embora seja certo que Chávez, Evo Morales e Fidel Castro têm um estilo diferente dos de Lula, Tabaré Vázquez, Kirchner e Bachelet, cada vez que Chávez está com problemas Lula e seus companheiros “moderados” saem a apoiá-lo, tendo votado nele para o assento do Conselho de Segurança da ONU. Lula esteve participando do Foro Econômico Mundial que acaba de se realizar em Davos, Suíça, defendendo Chávez e Evo Morales; Kirchner foi à Espanha para falar bem de Chávez e Evo Morales. “E não só falam bem deles, como não denunciam o que Chávez faz. Lula não diz nada do fechamento dos canais de televisão, da perseguição aos presos políticos, das fraudes eleitorais, não renega as FARC e o ELN, bandos terroristas que se financiam com o dinheiro do narcotráfico e, do mesmo modo que as FARC e o ELN, continua pertencendo ao FSP”. E arremata dizendo que “são estilos diferentes de uma mesma esquerda que tem um mesmo projeto castro-comunista para a América”.

O Foro de São Paulo começou como uma estrutura informal. Quando foi fundado só um membro era governo: Cuba. Agora têm o controle de vários governos e utilizam as chancelarias e demais estruturas de governo para promover as mesmas idéias. “Com o passar do tempo converteu-se em uma internacional política e agora estão se expandindo internacionalmente, através do Fórum Social Mundial, estabelecendo contatos com o Irã, com a Coréia do Norte, de governo para governo. Quer dizer, o FSP foi a crisálida onde nasceu uma estrutura que agora já governa nações inteiras”.

O entrevistado expressa que um dos pontos que esteve enfatizando neste giro que está realizando pelo continente, da qual é parte a conferência que está dando nesta segunda-feira no Instituto de Estudos Cubanos e Cubano-Americanos da Universidade de Miami é que cada país, no nível nacional, está se enfrentando com o gerente local do FSP internacional que não respeita soberanias nem fronteiras, que considera a América Latina como um só território e tomam decisões globais para cada país. “Dito de outra forma, as FARC não são uma estrutura colombiana, senão a representação colombiana da estrutura internacional do FSP. Do mesmo modo, o FMLN não é um partido nacional, pois recebe instruções e atua conforme os planos do FSP e assim sucessivamente; são delegações regionais de uma estrutura internacional”.

O Foro de São Paulo sofreu uma mudança de fase quando Chávez chegou à presidência e quando Lula alcançou o poder no Brasil. Aí começou a expansão em grande escala.

Peña Esclusa insistiu finalmente na necessidade da divulgação destas realidades que está denunciando, porém considera fundamentalmente que o que faz falta é a coordenação de uma frente para produzir uma batalha internacional, contra um inimigo que é internacional.

Fonte: http://www.diariolasamericas.com/news.php?nid=21830&pag=2
Tradução: Graça Salgueiro
Publicado originalmente no site MidiaSemMascara.org

O Brasil e o cinismo das Farc

Do portal MOVIMENTO ENDIREITAR

Escrito por Marcelo Rech, editor do InfoRel em 06 de novembro de 2007

No início da década de 1990, a esquerda brasileira foi decisiva na criação do chamado Foro de São Paulo, uma espécie de organização que reúne as esquerdas da América Latina.

Na época, além de representantes de partidos políticos, participaram também integrantes de movimentos sociais e guerrilheiros da região, como as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia – Farc.

São históricos e profundos os laços que unem a guerrilha e a esquerda brasileira. Com a chegada ao poder do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, essas relações se tornaram mais discretas por um lado, e mais intensas por outro.

E isso se explica através da decisão do Comitê Nacional para Refugiados (Conare), órgão vinculado ao Ministério da Justiça, e que em julho do ano passado, decidiu conceder ao ex-padre Francisco Antonio Cadenas Collazzos, também conhecido como Olivério Medina, o status de refugiado político. Ele atuava como porta-voz das Farc no Brasil.

Cadena Collazzos é acusado na Colômbia de crimes hediondos como terrorismo e seqüestro. No dia 21 de março, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu arquivar o pedido de extradição do governo colombiano.

Os ministros entenderam que a decisão do governo brasileiro de conceder status de refugiado ao acusado, impedia o prosseguimento do processo.

Ainda em julho do ano passado, o governo colombiano pediu que a decisão fosse revista e o pedido de extradição foi reiterado.

Os advogados do colombiano sustentaram que ele corria risco de morte se fosse entregue às autoridades do país. Vários partidos políticos do Brasil criaram um movimento pela libertação de Medina, que assumiu em carta, o compromisso de afastar-se do conflito político da Colômbia.

A decisão é incômoda. Principalmente para um governo que tem vínculos muito estreitos com a guerrilha. Mas, foi uma decisão política e não técnica.

Foi mais cômodo manter o guerrilheiro no Brasil, apesar das muitas dúvidas que pairam sobre as verdadeiras relações entre Farc, PT e governo.

Um possível derrame de dinheiro das Farc na primeira campanha de Lula foi denunciado pelo deputado federal Alberto Fraga (DEM-DF), mas a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), garantiu não ter nada de concreto sobre o assunto.

O PT chegou a desmentir os vínculos com as Farc, mas solidarizou-se com a guerrilha como ficou claro na Resolução número 9 do X Foro de São Paulo, de 7 de dezembro de 2001.

O documento condena a repressão à guerrilha por parte do governo colombiano classificando-a como “terrorismo de Estado” e “verdadeiro plano de guerra contra o povo”.

Desta forma, a assembléia decidiu: “Ratificar a legitimidade, justeza e necessidade da luta das organizações colombianas e solidarizar-nos com elas.”

Trata-se de uma promessa de solidariedade que poucos meses depois, por temores eleitorais foi negada pelo PT. O texto é assinado por representantes de 39 organizações, entre as quais o Partido dos Trabalhadores.

Foram partidos políticos que orientaram Olivério Medina a pedir refúgio no Brasil. Foram partidos políticos que politizaram os debates do Conare. Foram essas pressões, que em alguns momentos vieram do Palácio do Planalto, que contribuíram para que o colombiano não fosse entregue para responder na Justiça do seu país, pelos crimes que lhe imputam.

O Brasil, em que pesem os discursos pró-integração, é omisso com o conflito colombiano, ainda que tenhamos o ônus da fronteira comum. As Farc não são um movimento político beligerante, mas um grupo de narcoterroristas aos quais não interessa a paz na Colômbia.

Talvez as pressões políticas exercidas sobre o Conare não tenham permitido que seus conselheiros tivessem uma visão mais ampla do que representam as Farc no contexto regional.

Um exército irregular que busca combatentes nos países vizinhos usa o Brasil para abastecer-se de insumos, e já possui bases na fronteira com o Equador. Que usam crianças nos combates e assassinam camponeses, controlando com mão-de-ferro os interiores da Colômbia.

Isso sem falar no que fazem com as meninas adolescentes que são recrutadas e sem opção ou por coação, acabam integrando as várias frentes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

Uma vez integradas à guerrilha, são submetidas a todo tipo de humilhações, incluindo violações sexuais por parte dos “guerreiros”.

Ao conceder o status de refugiado político ao senhor Medina, as autoridades brasileiras legitimam as agressões aos direitos humanos e a violência naquele país.

A postura brasileira de não imiscuir-se em temas internos dos países soberanos beira a covardia, pois é notória a vinculação das Farc com o crime organizado no Brasil.

Além disso, o território brasileiro não é utilizado apenas e tão somente para a compra de provisões. Aqui são negociadas drogas e armas e planejadas operações executadas na Colômbia.

Não se trata, portanto, de condenar os vínculos com a esquerda latino-americana que tem logrado êxitos legítimos, através das urnas, mas de ressaltar-se o óbvio: as Farc não têm interesse na paz e não almejam o poder pela via democrática.

Muito diferente do que ocorreu recentemente com os sandinistas na Nicarágua, ou com Chávez, Morales e Correa, na Venezuela, Bolívia e Equador, respectivamente. Todos ascenderam ao poder democraticamente.

No dia 28, realizou-se em Brasília, a terceira edição do Dia Internacional do Soldado e do Policial Colombiano Mutilados. Em 17 anos, foram mais de 3.600 os feridos por minas terrestres. Uma média de 215 por ano, mas que tem crescido de forma absurda nos últimos dois anos.

Os militares colombianos têm hoje, um índice de aprovação popular de 82% e as Forças Armadas daquele país, são a instituição de maior credibilidade na Colômbia. Enquanto isso, as Farc que se autodenominam “Exército do Povo”, tem menos de 1% de aprovação e só ficam à frente do ELN.

Esses dados mostram que a violência na Colômbia tem feito vítimas não apenas junto à população civil, mas também àqueles que combatem diretamente a guerrilha. Para essas pessoas, os direitos humanos são letra morta.

O Brasil, talvez sem a intenção deliberada, ignorou essas vítimas e fortaleceu o papel das Farc na região, ao impedir que o senhor Medina fosse extraditado. Nem mesmo as possíveis ligações de integrantes do governo colombiano com paramilitares, justificam tal decisão.

O Brasil ignorou os direitos humanos de Tatiana, 15 anos, da Frente 58 das Farc, que perdeu a mãe assassinada pela guerrilha e foi abandonada pelo pai, em Dabeiba, Antioquia. Sem opção, foi recrutada pelas Farc e poucas semanas depois, já manuseava um fuzil AK-47 reforçado.

Em julho de 2003, a revista SEMANA, de Bogotá, publicou extensa reportagem sobre a infâmia cometida pelas Farc. Computadores da guerrilha foram apreendidos e registravam até onde chegavam os abusos cometidos contra as meninas colombianas.

Adriana, com 16 anos, recebeu dos comandantes a quem servia sexualmente, comprimidos de Cytotec abortivos. A gravidez contraria as regras impostas pelas Farc e Adriana, algumas semanas depois do aborto, foi condenada a semear quatro hectares de milho na região de La Esmeralda. Pelo menos 35 menores de 16 anos integraram a Frente 58 das Farc, de acordo com a Justiça colombiana.

Como bem ressaltou a reportagem de SEMANA, um crime contra a humanidade minimizado pelos comandantes com muito cinismo. Cinismo este que também o Brasil legitimou com sua decisão.

Fonte: portal MOVIMENTO ENDIREITAR

terça-feira, 6 de novembro de 2007

Realismo SOCIALISTA

Primororso e gigantesco trabalho do amigo Conde Loppeux de la Villanueva, um registro histórico do que a demência chamada SOCIALISMO fez com os seres humanos e a economia dos países onde foi implantado. Cem milhões de mortes não bastaram para que esta "ideologia" fosse jogada fora, como foi o Nazismo, filhote desta imbecilidade.

Lembrem-se durante a leitura deste material que o programa do PT para o Brasil é implantar o SOCIALISMO PETISTA. Antes que comecem com a conversa mole sobre o nome do sistema (Socialismo), dizendo, talvez, que o "de lá" será diferente do "de cá" e que de igual temos APENAS o nome, pergunto a vocês:

- Se o nome não fosse importante, porque não usaram outro?

Quando atribuimos um nome conhecido a alguma coisa desconhecida ou nova, queremos, evidentemente, identificar tal coisa desconhecida ou nova com aquela coisa conhecida. Sei que o Lula provavelmente não entende o que escrevi mas lá no PT não tem apenas apedeutas por opção.

Se fosse NAZISMO PETISTA, por exemplo, o que vocês perceberiam enquanto intenção do PT ao dar este nome à sua proposta de sistema de governo? E para quem não sabe, NAZISMO quer dizer NACIONAL SOCIALISMO e o Partido Nazista chama-se Partido Nacional-Socialista dos Trabalhadores Alemães. Isto quer dizer que o PT quer implantar no Brasil um sistema já utilizado na Alemanha de Hitler. Lindo, não?

Portanto baixem o arquivo no link logo abaixo e espalhem para seus amigos. Associem (e digam para seus amigos fazerem o mesmo) o que lerem e virem neste trabalho ao sistema que o PT quer implantar no Brasil, o tal SOCIALISMO PETISTA.

Leia a íntegra (download de documento .doc do Word) AQUI.

Enquete nova no ar

Vejam ao lado, perto da foto do Cavaleiro do Templo solitário enquete sobre as cores a serem usadas no logo da Copa do Mundo.

Brasileiro é contra o aborto

Do site MOVIMENTO ENDIREITAR

Pesquisa Datafolha divulgada no domingo, dia 7 , constatou um expressivo aumento da rejeição ao aborto no Brasil. Para 87% dos entrevistados, fazer um aborto é algo moralmente errado. A maioria declara que daria apoio a um filho ou filha no caso de uma gravidez na adolescência, e rejeita a prática do aborto.

Leia a íntegra aqui.

Como não administrar um país

Do blog MOVIMENTO ORDEM E VIGÍLIA CONTRA A CORRUPÇÃO

O que há de comum entre leite adulterado, caos aéreo, brinquedos perigosos e a ameaça de corte de gás no Rio de Janeiro e em São Paulo? Há a ocupação desenfreada de cargos públicos por políticos da companheirada, em lugar de técnicos qualificados. Ou falta de administradores mais bem preparados para o exercício de cargos públicos de chefia e de direção.

Esse arrasa-quarteirão quase destruiu o Instituto Nacional do Câncer (Inca), até então uma referência no tratamento dessa enfermidade cruel. Em 2003, uma "crise administrativa" desabasteceu as unidades assistenciais do Inca. Motivo: a coordenadora de administração do Inca, na época, não tinha qualquer experiência no ramo. Seu mérito era ser esposa do então presidente da Câmara Municipal do Rio.

Leia a íntegra aqui.

Rafael Correa (PresiMente do Equador) cassa deputados da oposição

O Presidente Rafael Correa destituiu Parlamentares da oposição no Congresso equatoriano na canetada. A arbitrariedade foi levada aos tribunais e os Juízes determinaram que eles fossem reempossados. Mas o veredito terminou na prisão dos Juízes pelo Presidente e com a consequente fuga de parlamentares e Juízes para a Colômbia.

Hoje, dois parlamentares equatorianos expulsos pelo Presidente Rafael Correa, (aprendiz de feiticeiro do Hugo Chávez e pertencente, como não podia deixar de ser, do FORO DE SÃO PAULO), estiveram no Senado brasileiro E chorando pediram que o Brasil interviesse para que a Democracia de lá não se perca.

O aluno supera o mestre, nesse caso!

Qual será o próximo país a acompanhar a já iniciada Ditadura na América Latina em direção à URSAL (União das Repúblicas Socialistas da América Lat"R"ina)?

Esta mensagem foi enviada por ๑๑♥ღIvaniღ♥๑๑

Já temos novo nome

Sabem o que é URSAL?

União das Repúblicas Socialistas da América Latina.

Aqui e aqui.

Cuidado, vem BOMBA aí... Fiquemos atentos!

Atenção para os próximos movimentos políticos do presidente Lula da Silva, rumo a um "populismo socialista"*.

O estudo adverte que Lula pretende lançar medidas populares de impacto, incentivando o consumo para seus eleitores de baixa renda. Segundo o dossiê, a intenção de Lula é consolidar seu poder de voto para uma futura reforma política que vai autorizar, a partir de 2008, a reeleição para um mandato de mais seis anos.

Lula prepara um dos maiores movimentos de reestruturação econômica, voltado para as classes populares, dentro do projeto de longevidade no poder. Estou muito preocupado com este tipo de populismo no Brasil, que é um País continental e onde o povo é submisso, sem cultura e informação para avaliar as conseqüências políticas deste movimento rumo ao socialismo. O plano de Lula é comparado ao do venezuelano Hugo Chavez. Segundo o estudo, conta com o apoio de grandes investidores europeus**.

Um dos principais pontos do alerta é para uma especulação de mercado sobre a adoção de um novo pacote econômico, até o fim do ano, assim que fosse proclamada a vitória eleitoral de Lula. Aliás, a atenção é para os problemas na aprovação das contas da campanha presidencial de Lula.

Curiosamente, segundo observou um senador, o parecer de técnicos do Tribunal Superior Eleitoral, constataram "irregularidades insanáveis" na prestação de contas da campanha à reeleição. O PT recebeu R$ 10 milhões de empresas que têm concessões de serviços públicos, o que a lei proíbe.

Há a possibilidade de um confisco tributário em fundos e em poupanças acima de R$ 50 ou 60 mil reais. Nos dois casos, o dinheiro só poderia ser movimentado de seis em seis meses, sob risco de remuneração quase nula. Os fundos seriam tributados em 35% dos ganhos. O Banco Central do Brasil tem um levantamento completo sobre os investimentos feitos por 36 milhões de pessoas, entre brasileiros e estrangeiros.

Esta mensagem foi enviada por ๑๑♥ღIvaniღ♥๑๑

* cliquem aqui e vejam o que seria este "populismo socialita" ou SOCIALISMO PETISTA do qual nos fala a Ivani.
** não é novidade que o George Soros (não sei se é assim que se escreve o nome deste canalha que ajudou NAZISTAS em sua juventude denunciando judeus aos mesmos e GANHANDO DINHEIRO COM ISTO, o início de sua fortuna) apóia qualquer movimento de enfraquecimento de Estados soberanos, inclusive, no Brasil, dando dinheiro para o MST, entidade que nem CNPJ possue, mas recebe dinheiro de tudo que é canto deste mundo, inclusive de nosso Governo Federal.

Jornal El País divulga prova o envolvimento de LULA, Chávez e Kirshner com as FARC

Do podcast TRUEOUTSPEAK - www.blogtalkradio.com/olavo

Olavo de Carvalho divulga denúncia do Jornal El País que prova o envolvimento de LULA, Hugo Chávez e Kirshner para fazer as FARC penetrarem na classe política para que leis satânicas de imposição contra os cristãos e todas as pessoas de bem (de outras religiões ou ateus) para CONSOLIDAR O CRIME ORGANIZADO NO TOPO DA HIERARQUIA DE PODER, fazendo assim até as Forças Armadas de ambos os países baterem continência ao "narcotráfico".

Clique aqui para ouvir o podcast do Olavo de Carvalho do dia 5 de novembro de 2007.

PT, Lula e o SOCIALISMO PETISTA segundo eles mesmos

Algumas considerações sobre vídeo feito pelo PT chamado SOCIALISMO PETISTA.

1 - A Democracia não convive com Socialismo como o de Cuba, amigo do Lula e co-fundador do FORO DE SÃO PAULO junto com o mesmo. Se o PT fala em Socialismo e tem como aliado FIDEL CASTRO, qual tipo de Socialismo vocês acham que o PT quer para o Brasil? No vídeo o PT assume o FORO DE SÃO PAULO. Prestem atenção agora: cliquem neste link e neste outro vejam quem TAMBÉM faz parte do FORO DE SÃO PAULO.
2 - O Socialismo Revolucionário nunca gerou nenhuma sociedade mais justa e fraterna. Ao contrário, promoveu genocídios e totalitarismos. Na melhor hipótese, faz a França "diminuir" mais a cada ano e os países que acham que são Socialistas como a Suécia não o são nem de perto. É a mesma acoisa que dizer que uma pessoa com chuteiras seja o Garrincha. No máximo adotam algumas das diretrizes deste sistema sociopata, mas são CAPITALISTAS como a China vem se tornando ano a ano.
3 - O PT quer o Socialismo no Brasil.
4 - O PT defende a Democracia Plena, que segundo ele é a exercida pelas "massas". Quem orienta as massas? O PT, é claro!
5 - Segundo o PT, a democracia não existe sem Socialismo e Socialismo não existe sem Democracia. Conclusão: os petistas são uns patifes. Cuba é Socialista (cada vez mais)e a China também (cada vez menos). Onde está a Democracia destes países? E qual dos dois tem mais representatividade no mundo?
6 - O PT não diz o que é Socialismo. Eles defendem que há várias definições sobre o Socialismo. Não dizem quais são! Ou seja, quem escolhe o PT, compra no escuro! Por eles, a proposta socialista está em construção! A razão é perversa como o discurso petista! Nada se sustenta!
7 - Revejam o vídeo e reparem na sociopatia petista: a bela locutora com voz mansa e pacífica diz: "O capitalismo precisa ser destruído!"
8 - E ainda:"O PT precisa ser hegemônico na condução do Estado." Em outras palavras, o PT não quer debates e Democracia. Para ele basta tomar o poder e execê-lo continuamente. Eles querem ser hegemônicos!
9 - O PT, depois da queda do muro de Berlim, reformula o seu programa com a reafirmação da democracia, - agora vem o pior -, como questão estratégica! Trocando em miúdos, a Democracia é só parte da estratégia para o PT, não é um fim a ser perseguido!
10 - Há a proposta de uma nova reforma urbana e rural. A propriedade privada está em perigo. Há movimentos de alteração na legislação nesse sentido.

Novos partidos políticos de DIREITA e/ou CONSERVADORES no Brasil

Precisamos, se quisermos um país livre dos partidos de esquerda nos postos de GOVERNO, que no Brasil não valem NADA pois nunca fizeram NADA de efetivo pelo país durante seus governos eleitos por nós (notem que PSDB é Partido da Social Democracia Brasileira, ou seja, SOCIALISTA que sabe falar português, ao contrário dos outros...), enfrentá-los, TAMBÉM, no campo político com partidos CONTRÁRIOS às suas ideologias.

Alguns partidos ou propostas novas no país:

Partido Federalista

Partido da Real Democracia

Partido Vergonha na Cara - para quem tem Orkut, da incansável Chris Couto.

Portanto, não percamos a esperança.
Mas temos que APOIAR estes movimentos, senão depois não teremos do que reclamar...

Para ler e refletir - 1

"O sentimento segue aquilo que amamos. Se amamos o que é verdadeiro, bom e belo, ele nos conduzirá para lá. O problema, portanto, não é sentir, mas amar as coisas certas.
Do mesmo modo, o pensamento não é guia de si próprio, mas se deixa levar pelos amores que temos. Sentir ou conhecer, nenhum dos dois é um guia confiável. Antes de poder seguir qualquer dos dois, é preciso aprender a escolher os objetos de amor - e o critério dessa escolha é: Quais são as coisas que, se isto dependesse de mim, deveriam durar para sempre? Há coisas que são boas por alguns instantes, outras por algum tempo. Só algumas para sempre".

Olavo de Carvalho

Para ler e refletir - 2

"Se os seus sonhos estiverem nas nuvens,
não se preocupe,
pois eles estão no lugar certo.
Agora construa os alicerces."

Shakespeare

Para ler e refletir - 3

"Alto deve ser o valor de suas idéias,
não o volume de sua voz...
O Mundo ouve mais quem fala baixo,
mas pensa alto...
Enquanto Hitler gritava bastante...
Ghandi falava baixo.
Chaplin fazia cinema mudo...
Cristo não levantava a voz...
Fale baixinho...
Mostre que seu pensamento
caminha além de sua voz..."

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

A verdadeira situação do campo brasileiro e porque o Governo Federal não divulga mais os números dos conflitos no mesmo...

Do blog PAZ NO CAMPO - http://www.paznocampo.org.br

"Amigos nossos, um belo dia acordaram com invasores do MST, da CPT, ou recrutados entre índios ou movimentos congêneres cortando suas cercas, matando seus animais, destruindo plantações, máquinas e construções, espalhando o terror no solo que eles regaram com o suor de seu trabalho honesto.

Essa situação dramática que representa perda de muito tempo e dinheiro, quase sempre é irreversível.

Os inimigos estão em guerra permanente contra o campo."

Íntegra: http://www.paznocampo.org.br/invasoes/invasoes.asp

Mais sobre a falta de limites da imbecilidade...

O Merchandising Capitalista no Desenho Bob Esponja

Clica no título do livro e dêem boas risadas...

Farra de ONG´s no Governo Petista...

Logo abaixo link para download do texto completo. Enviado pela incansável Chris Couto.

"... Além dos programas de Transferência de Renda, de Assistência Social, de Segurança Alimentar e Nutricional, e de Desenvolvimento Social que são da competência do MDS, o Governo Federal, por meio de 17 ministérios e 4 secretarias especiais da Presidência da República, executa quase duas centenas de ações de Transferência de Renda, de Geração de Oportunidades de Trabalho e Renda e de Desenvolvimento Local, aplicando, em 2007, cerca de R$ 84 bilhões..."

"... Este trabalho visa apoiar o gestor municipal, ONGs, microempresários, os movimentos sociais, religiosos e os próprios agentes de governo, nos seus três níveis de atuação (federal, estadual e municipal), bem como as empresas com responsabilidade social, para a articulação das ações e alcance de resultados mais efetivos na geração de Trabalho e Renda com a promoção do desenvolvimento local..."

Leia a íntegra (download de documento .doc do Word) AQUI.

Subversão Soviética da Imprensa do Mundo Livre

Entrevista completa (1:20, em 9 partes no YouTube) com Yuri Alexandrovitch Bezmenov (*1939 +1997), desertor da KGB e funcionário da agência Novosti.

















Como ser um estudioso revisionista

Do blog CONDE DE LOPPEUX DE LA VILLANUEVA - http://www.cavaleiroconde.blogspot.com/

"Recentemente eu estava lendo alguns textos dos chamados "revisionistas", um grupelho de pseudo-historiadores que negam a existência do holocausto nazista contra os judeus da Europa, na Segunda Guerra. As teses que eles apresentam sobre a negação do holocausto são tão risíveis, que só mesmo a ignorância permitia crer naquilo que trai os próprios olhos: as evidências mais que comprovadas da existência de um projeto de extermínio em massa de judeus. E o massacre, estimado em seis milhões deles. Mas o holocausto faz parte do projeto da conspiração judaica, na cabecinha oca desses maus elementos. É como se a história e memória atuais reproduzissem a ideologia nazista. Os judeus "conspiram" ontem e hoje. No entanto, encontrei um artigo engraçadíssimo, que revela muito bem a psicologia destes indivíduos. Eu não me contive e o publiquei. . ."

Leiam na íntegra a matéria que nosso amigo Conde publicou no site original: http://liberacao.wordpress.com/2007/08/20/como-ser-um-estudioso-revisionista/

Diogo Mainardi conversa com Diego Casagrande: "Lula não tem ideologia. É aspirante a coronel nordestino"

Diogo Mainardi fala sobre suas opiniões acerca deste (des)Governo...





Sobre o post anterior

Estou escrevendo este post para falar sobre o post anterior, onde um "orkuteiro" me chamava de canalha, patife e verme. Parece piada, o idiota tentou me tirar do sério. Deve ser um desocupado, provavelmente parasita em algum entidade "de classe" ou algo que o valha.

O que ele queria com isto tudo, o verdadeiro e mais importante objetivo da esquerda: encobrir suas patifarias levando o debate para uma troca de farpas. O que temos que fazer: quanto mais eles vociferam, mais a gente aproveita para desmarcará-los. Com fatos, não apenas com nossas opiniões. Daí eles se cansam e botam o rabinho entre as pernas, indo chorar no colo da mamãe.

A estratégia usada pelas esquerdas é a da intimidação, foi o que tornou possível um PT existir, por exemplo. Estes caras abrem caminho para suas "idéias" imbecis, SE A GENTE DEIXAR, a pontapés e cotoveladas. Nós ficamos com medo da verborragia deles e do que parece ser uma demostração de força. Mas é só palavrório e truculência, é isto que eu queria dizer para vocês neste post. Podemos ganhar um olho roxo de vez em quando mas encaro isto como uma homenagem aos nossos antepassados que brigaram com os antepassados destes pobres coitados, mentalmente falando.

Estamos perdendo nosso espaço para pessoas deste tipo que vocês viram. É incrível, nossos trisavós tiveram que lidar com este tipo de gente, bossais que não procuram evoluir como ser humano, parasitando-nos para viver. Voltaram com a mesma estratégia de sempre.

Por medo de perdemos um debate ou de levarmos um soco no olho, estamos perdendo nossa liberdade de expressão e vamos acabar perdendo nossa liberdade de ir e vir, bem como todas as outras. Vocês, leitores do blog Cavaleiro do Templo, já sabem sobre os projetos da esquerda lat"R"ino-americana.

Quem late muito não morde, estas pessoas só sabem gritar. São desqualificadas, precisamos entender isto. Se você bater o pé, eles saem correndo como provou e comprovou inúmeras vezes Olavo de Carvalho e outros que não têm medo deste bando de metidos a espertos.

Vamos acordar e enfrentar esta turma ou vamos virar cubanos, ou seja, escravos de um senhor de engenho castrista?

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".