Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Aos pioneiros e desbravadores

 

JULIO SEVERO

28 de agosto de 2012

O chamado de Deus é mais importante do que se acomodar em lugares habituais em que as multidões se sentem confortáveis.

Se Deus lhe deu um chamado, siga o Mestre nesse chamado, ainda que você esteja caminhando sozinho.

No início da década de 1990, entrei em contato com as grandes editoras evangélicas sobre a possibilidade de publicar o livro De Volta Ao Lar no Brasil. Esse livro, escrito por uma presbiteriana ortodoxa que foi feminista no passado, trata basicamente de educação escolar em casa, família, planejamento familiar e feminismo. Todas as grandes editoras, que estavam e estão de portas escancaradas para escritores liberais e esquerdistas, fecharam as portas para De Volta Ao Lar, alegando que o assunto era desconhecido demais para o Brasil.

Hoje, De Volta Ao Lar está publicado, numa editora menonita pequena, mas que quer fazer a vontade de Deus. O link do livro, que foi publicado em 2007 e é até hoje pioneiro, está aqui.

Em 1998, a Editora Betânia publicou meu livro “O Movimento Homossexual”, escrito depois de uma direção de Deus em 1995. Na época, quando prognostiquei que o movimento homossexual lutaria para controlar a sociedade, especialmente a educação das crianças nas escolas, ninguém acreditou. O livro foi pioneiro para sua época. Hoje você pode obter, gratuitamente, um exemplar em PDF do livro aqui.

Em 2003, denunciei que o governo Lula estava apresentando na ONU a primeira resolução classificando o homossexualismo como direito humano inalienável. Hoje, Obama pode ser o presidente que mais promove e impõe a agenda homossexual nas nações, mas o inglório pioneirismo pertence a Lula e ao Brasil.

Na época, com a ajuda de organizações conservadoras dos EUA, conseguimos lançar um abaixo-assinado internacional contra a resolução brasileira na ONU e as grandes organizações homossexuais internacionais chegaram a se queixar de que seu apoio em massa à resolução do governo Lula estava enfrentando alguma oposição desconhecida no Brasil.

Você pode acompanhar essa luta de quase dez anos atrás neste artigo: A Agenda Gay e a Sabotagem dos Direitos Humanos, As Implicações da Linguagem Pró-Homossexualismo nos Documentos das Nações Unidas

Eu não tinha então meu blog, mas o JesusSite publicava meus artigos. Por causa das minhas denúncias contra a resolução, o JesusSite recebeu ameaças de hackers e chegou a ficar fora do ar vários dias, por causa dos ataques.

O pioneirismo agressivo do governo Lula, que tinha o apoio dos maiores líderes evangélicos do Brasil (inclusive Silas Malafaia, Bispo Macedo, Pr. Nilson Fanini, Rev. Guilhermino Cunha, etc.), foi vencido por uma resistência pequena estimulada pelos alertas que preparei com base em informações que eu recebia de contatos cristãos na ONU. Apesar disso, os grandes apoiadores evangélicos de Lula nunca chegaram a denunciar a resolução pró-homossexualismo dele na ONU.

Desde 2003, houve grandes mudanças. A sacralização social que Lula e sua agenda recebiam de líderes cristãos é hoje contestada e reprovada, e há uma resistência muito maior à agenda homossexual do Partido dos Trabalhadores e outros partidos socialistas.

Muitas outras lutas e desafios tive mais tarde, especialmente por meio do blog, que tem sido alvo de ataques nacionais e internacionais e tem estado sob monitoração nacional e internacional.

Você pode passar por muitas lutas e desafios, mas se você está no chamado de Deus, avance. Não tenha medo de ir aonde ninguém nunca foi ou de fazer algo que nunca fizeram. Se Deus chamou você, vá.

Não espere o apoio dos grandes. Espere e se apoie no Grande Deus.

Posso lhe passar esse encorajamento porque já estive nessa situação: Enquanto os grandes estavam apoiando Lula dez anos atrás, eu estava clamando no deserto.

Dedico a seguinte canção a você, pioneiro, batalhador, desbravador e guerreiro solitário: http://youtu.be/_EBg_IyJU4Y

 

Fonte: www.juliosevero.com

Livro “O Movimento Homossexual” agora disponível em e-book

Blogagem profética: como um blog foi usado por Deus para começar um grande incêndio contra o PLC 122

Vozes que clamam nos desertos do Brasil: não desistam!

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".