Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

EXACERBA-SE A VINDITA

TERRORISMO NUNCA MAIS - TERNUMA


Doc. nº .132/2008
www.fortalweb.com.br/grupoguararapes


Os vencedores da revolução anticomunista de 1964 concederam aos derrotados uma generosa anistia - ampla, geral e irrestrita. Em outros países, na grande maioria dos casos, os vencedores de revoluções, como em CUBA, tão reverenciada pela esquerda brasileira, e na URSS e na CHINA, ao invés do perdão, concediam aos derrotados a honraria de um pelotão de fuzilamento.

Os vencedores de 64 tiveram que defender alguns vencidos das ambições desmedidas de outros derrotados. O Presidente Figueiredo teve que ser duro com o deputado Ulisses Guimarães, com medo de perder liderança com o regresso de outros do exterior, como Leonel Brizola e Miguel Arraes. Pela vontade do deputado, tão louvado, hoje, apesar do caráter duvidoso, os que estavam no exterior não deveriam se candidatar a cargo eletivo. Mas Figueiredo bateu o pé e afirmou: lugar de brasileiro é no Brasil. Bonito, mas deu no que deu! 

De nada valeu a grandeza do gesto. Passados alguns anos, os perdoados pagaram com um tapa na cara àqueles que lhes estenderam a mão trazendo-os de volta ao seu chão natal. Sedentos de ódio, vingança e ambição, após conquistarem o poder, partiram para uma revanche sem pudor. 

Começaram a chover acusações levianas e mentirosas de prisões de inocentes,
maus tratos a presos e assassinatos cometidos somente pelo lado do regime denominado por eles de "ditadura militar"

O atual senador ROMEU TUMA, íntimo do PODER MILITAR, foi testemunha ocular do que se passava, no que eles alcunham de "porões da ditadura". Poderia dizer se presenciou a prática de tortura a que se referem e, se por acaso, dela participou. Não cremos que ficará calado para aparecer como bom moço.

Os inocentes "anjinhos" subversivos da época não cometeram nenhum crime, queriam apenas salvar a "democracia brasileira"... Que democracia queriam?

Diz JACOB GORENDER - comunista - (pg. 248 do livro - Combate nas Trevas) o seguinte: "A esquerda brasileira de inspiração marxista pegou duas vezes em armas. Em 1935 e 1968-1974". Na pg. 235 do mesmo livro afirma: "Organizações de esquerda praticaram atos aqui expostos sem subterfúgios: atentados a bombas e armas de fogo, assaltos a bancos, seqüestros de diplomatas e de aviões, matanças de vigilantes, policiais e elementos das Forças Armadas, justiçamento de inimigos, guerrilha urbana e rural". Puro terrorismo. Vão também condenar os terroristas? Estão anistiados? Será que alguém foi plantar rosas em CHAMBIOÁ?
 
Pegaram o Cel USTRA como vítima e cada dia mais silentes ficam os chefes. É certo? Chefe defende o subordinado quando ele é acusado sem provas. 


Agora, passados mais de 40 anos, acaba de ser considerado torturador, por um Juiz (também revanchista?), o coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, acusado levianamente de praticar tortura. Ele estava simplesmente cumprindo ordens superiores, inquirindo subversivos comunistas, num órgão legitimamente criado para se opor às forças do mal que estavam, naquela época, firmemente dispostas a transformar a nossa Pátria num satélite do comunismo internacional, ideologia contrária à índole do povo brasileiro.Mas não se podendo comprovar ter sido torturador. 

As Forças Armadas foram ultrajadas e ofendidas pela sentença do Juiz Gustavo Santini Teodoro (também um revanchista?), da 23ª Vara Cível de São Paulo, pois os militares dessas Forças foram formados e orientados, desde os primeiros bancos escolares militares a cumprir ordens dos seus superiores, condição basilar da doutrina militar em qualquer parte do mundo. Caso não haja uma reação imediata e enérgica dos comandantes militares em defesa da honra do Cel. Ustra. as Forças Armadas Brasileiras estarão, irremediavelmente, caminhando para a sua desmoralização. 

Será que a parcialidade do comunista ministro da justiça Tasso Genro, demonstrando alegria nas TV, será engolida sem uma reação? Ele deveria se dedicar mais a prender os ladrões do seu governo corrupto e com quem convive. 

O GRUPO GUARARAPES não aceita, sem contestar, que um indivíduo desse venha, amanhã, a receber alguma medalha militar. 

O CEL USTRA NÃO ESTÁ SÓ. OS QUE HONRAM A FARDA DEVEM ESTAR AO SEU LADO, SEJA NA ATIVA OU NA RESERVA. ELE TEM A CABEÇA ERGUIDA, POIS O CUMPRIMENTO DO DEVER É A MAIS NOBRE MISSÃO DO SOLDADO. USTRA É UM MILITAR DIGNO. MUITOS BAIXAM A VISTA - NÃO PODEM OLHAR NOS SEUS OLHOS. 

ESTAMOS VIVOS! GRUPO GUARARAPES! PERSONALIDADE JURÍDICA sob reg. Nº 12 58
93, Cartório do 1º registro de títulos e documentos, em Fortaleza. Somos
1.580 CIVIS - 48 da Marinha - 460 do Exército - 46 da Aeronáutica; total
2.134. In memoriam32 militares e 2 civis. batistapinheiro30@yahoo.com.br 
Fortaleza, 14.102.008 

QUEM NÃO DESEJAR RECEBER NOSSOS DOCUMENTOS , FAVOR AVISAR 
E OS CUBANOS DEPORTADOS?

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".