Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

sexta-feira, 23 de março de 2012

VITÓRIA/ES: Rede social ganha balcão de reclamações

 

GAZETA ONLINE

Grupo "Fala Vitória 156", no Facebook, tem 3 mil membros

09/03/2012 - 22h30 - Atualizado em 09/03/2012 - 22h30

A Gazeta

Elotn Lyrio
emorati@redegazeta.com.br

Moradores da Capital resolveram usar o Facebook para reivindicar soluções para problemas da cidade. Eles criaram um grupo na rede social com o mesmo nome do serviço de reclamações da Prefeitura de Vitória, o Fala Vitória 156.

No ar desde 29 de fevereiro, a comunidade já tem mais de 3 mil membros. A ideia veio do empresário Dárcio Bracarense, que quis reunir em um só grupo reivindicações de todo o município.
"Pensei em criar uma comunidade que atuasse como uma espécie de corregedor social, concentrando demandas de toda a cidade", conta.

Na página, são postados vídeos e fotos de cenas do cotidiano, como buracos nas ruas, lixo espalhado e outras reclamações. "Nossa atuação é independente de quem está no poder. É um grupo de pressão."

foto: Fábio Vicentini

ES - Vitória - Darcio Bracarense e Marcos Marinho Delmaestro, que criaram uma página no facebook para reclamar de problemas da cidade- Editoria: Cidades - Foto: Fábio Vicentini-

Dárcio Bracarense e Marcos Delmaestro: fotos de cenas como esta são postadas

Adesão

O empresário comemora o fato de que em pouco mais de cinco dias a comunidade já possuía mais de 3 mil membros, até de fora da cidade.

Ele revela que algumas queixas feitas na página já foram até atendidas pela prefeitura. "Tivemos uma solicitação sobre a limpeza pública na Praia do Canto que foi resolvida, porque a própria prefeitura está no grupo", disse.

Outro membro da comunidade, o autônomo Marcos Delmaestro, frisa que o objetivo da página não é político. "Não temos vínculo nenhum", afirma.

Democracia

Segundo ele, a intenção vai muito além de reclamar. O propósito é promover discussões. "É um canal aberto para a discussão da vida em Vitória, um espaço livre e democrático para mostrar que juntos somos mais", ressalta.

O grupo também conta com a participação de vereadores da Capital e até funcionários da prefeitura. "Temos uma ferramenta de diálogo", disse. Para participar do grupo é preciso ter um perfil no Facebook e solicitar autorização dos moderadores.

Prefeitura: nome gera confusão

A Prefeitura de Vitória afirmou ter conhecimento da existência do grupo "Fala Vitória 156" no Facebook, mas alerta que esse não é um canal oficial para se comunicar com a administração.
"A existência de um grupo com o mesmo nome de um serviço da prefeitura pode confundir o cidadão se este imaginar que, ao postar alguma reclamação ou sugestão, estará se comunicando com a administração municipal", diz, por meio de nota.

O texto segue, afirmando que a prefeitura tem canais oficiais para atendimento à população, como a Ouvidoria, o próprio Fala Vitória 156 e o Fale Conosco em seu site oficial (www.vitoria.es.gov.br). A administração acrescenta que também está disponível no Facebook e no Twitter, por onde é possível se manifestar.

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".