Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

sábado, 10 de dezembro de 2011

Saiba tudo sobre o fiasco do João Cândido e a história das 5 Irmãs

POLÍBIO BRAGA ONLINE
quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Este navio petroleiro, o João Cândido, lançado ao mar pernambucano (Ipojuca) no tumulto do início de uma campanha pré-eleitoral, 7 de maio do ano passado, teria que ser entregue à Transpetro em agosto de 2010, mas até hoje não saiu do lugar.




. É um navio fantasma de R$ 336 milhões, o dobro do valor que a Petrobrás pagaria a qualquer estaleiro da Holanda, Cingapura ou Coréia.

. É dinheiro ao mar, como descreveu reportagem de página inteira a revista Veja, dia 31 de agosto.

. O editor investigou e descobriu que nada mudou de lá para cá.

. E isto que a EAS tem contrato para entregar outros 21 petroleiros.

. O Estaleiro Atlântico Sul (Queiroz Galvão e Camargo Corrêa, com o apoio da coreana Samsuing Heavy Industries) não sabe o que fazer para dar explicações, mas além de demitir toda a diretoria, inclusive o Presidente Ângelo Alberto Bellelis, pouco conseguiu avançar nos reparos e finalizações.

. Foi mais um dos embustes do ex-presidente Lula.

. Lula e seu governo andaram bem quando descobriram as enormes fortunas do Fundo de Marinha Mercante, resolveram reanimar a indústria naval brasileira e convenceram a Petrobrás a confiar boa parte de suas encomendas de petroleiros e plataformas a novos estaleiros criados sobretudo pelas 5 Irmãs, com as quais mantinham relações carnais há muitos anos. A última encomenda do porte, feita pela Petrobrás, foi em 1987.

. O governo do PT fez aprovar novas leis para privilegiar a todo custo mão de obra e fornecedores brasileiros, desprezando a inteligência e o bom uso do dinheiro público.

. O que ocorre com o navio João Cândido é a história anunciada de gente sem expertise no setor, acostumada a fazer lobby parlamentar, driblar governos e e ganhar tempo e apoio nos tribunais.

. A história das 5 Irmãs é a história de Camargo Corrêa, Queiroz Galvão, Andrade Gutierrez, Odebrecht e OAS. Quem não entrou como estaleiro, entrou como construtor de estaleiro, para que se entenda melhor o que ficou combinado.

. Estão todas também no RS.

Um comentário:

gutenberg disse...

Boa tarde, Cavaleiro do Templo

Ficou muito bom o blog (de aparência). De conteúdo sempre foi excelente.

"João Cândido" deveria ser o nome deste governo inteiro. Será que os brasileiros vão acordar?

Gutenberg
Laudaamassada

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".