Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

CANDIDATA PRESIDENCIAL FUSTIGA CHÁVEZ NA ASSEMBLÉIA NACIONAL SOB OS RELINCHOS DA MALTA BOLIVARIANA!

BLOG DO ALUÍZIO AMORIM
Terça-feira, Janeiro 17, 2012



Um vídeo que está bombando no YouTube mostra a deputada e candidata às primárias da Oposição, Maria Corina Machado, detonando o caudilho Hugo Chávez que esteve na Assembléia Nacional. Maria Corina admoesta o tiranete cara a cara que lhe responde com evasivas e é ovacionado pela maioria sabuja do chavismo. Chávez, há algum tempo, fechou o Senado e hoje a Venezuela possui um sistema parlamentar unicameral dominado pelo seu partido.

Com o peito coberto de medalhas e a faixa presidencial, Chávez é uma completa caricatura da América Latina eternamente dominada por tiranos que se encastelam no poder. Diferentes das tiranias de outrora, as deste século se mantêm no poder por meio dos mecanismos institucionais democráticos, como eleições aparentemente livres e a existência de um arremedo de oposição e de liberdade de expressão.

Esse tipo de "democracia" é viabilizada de um lado pela existência das massas ignorantes e históricamente dependentes de esmolas estatais e, de outro, de políticos corruptos que garantem maioria nas casas legislativas e revestem de legalidade a aprovação de leis espúrias que fornecem os mecanismos institucionais que conferem aos chefes de Estado poderes discricionários.

Tanto é que no caso da Venezuela, Chávez promove expropriações de propriedades privadas com base em leis aprovadas pelo Poder Legislativo. O órgão legislativo emasculado serve serve apenas para conferir um viés de legitimidade democrática que, a rigor, não existe.

Tanto é que Chávez manteve recentemente na prisão o líder oposicionista Alejandro Peña Esclusa libertando-o sob condições, depois de um amplo movimento internacional. E Chávez só o libertou após ser atacado pela câncer. Peña Esclusa já sofria de câncer de próstata quando foi preso pela polícia política de Chávez. A liberdade de Esclusa foi utilizada politicamente por Chávez!
Recentemente, Chávez expropriou a propriedade do produtor rural Franklin Brito que, em protesto, entrou em greve de fome o que o levou à morte.

O resultado disso tudo é que a Venezuela amarga os maiores índices de inflação do continente latino-americano, o crônico desabastecimento e uma escalada de violência feroz. É tido como um dos países com maior nível de insegurança do planeta.

É difícil acreditar que isso esteja acontecendo num país que deveria ser um oásis latino-americano, já que a Venezuela é o quinto maior produtor de petróleo do mundo dispondo de uma reserva fantástica de fácil prospecção.

A intervenção da deputada Maria Corina Machado é uma voz solitária no meio de uma oposição covarde e que se sujeita a ouvir calada por horas a fio o discurso mentiroso e debochado do tiranete venezuelano.

Tanto é que Chávez, como mostra o vídeo, responde com evasivas a adomoestação completamente procedente de Maria Corina que fustiga o modelo que Chávez importou da decadente ditadura cubana para governar esta que poderia ser uma Nação rica, moderna e próspera. Corina argumenta que expropriar propriedades privadas, sobretudo empresas produtivas, é um roubo, como de fato é.
Chávez veste a carapuça e exclama que a deputada está chamando o presidente de ladrão!, enquanto se ouve a malta bolivariana relinchar.

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".