Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Lei que proíbe pais de disciplinar filhos será votada HOJE, quarta-feira, dia 14/12/2011

JULIO SEVERO
13 de dezembro de 2011


Julio Severo
Deputados da Comissão Especial que esperavam aprovar hoje o projeto de Lei 7.672/2010, conhecido como Lei da Palmada, adiaram para quarta-feira (14/12) a votação do texto final.
O projeto de lei, que é de autoria do governo federal, busca enquadrar toda correção física como violência física. O projeto reforçará o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), classificando o uso de castigos corporais como tratamento cruel e degradante.
O projeto tem o apoio de Xuxa, que já declarou: “Esse ‘direito’ de adulto bater em criança deveria ser cassado. É absurdo! É animal! É irracional! Vamos gritar juntos! Violência de pai, mãe e responsáveis contra criança não é educação, é crime”.
Na bancada evangélica, não existe consenso. Há uma ala que apoia o projeto, e outra que faz oposição tímida. Essa oposição tímida está levando a um consenso fraco, onde em vez de oposição vigorosa a Frente Parlamentar Evangélica quer meramente que o governo substitua o termo “castigos” por “agressões físicas”. A mudança não afeta em grande parte o projeto de cassação dos direitos dos pais no controle da rebeldia e desobediência dos filhos.
Na opinião da deputada federal Eryka Kokay (PT/DF), nenhuma correção física garante a educação dos filhos. Ela dá palavra de petista que o projeto não vai violar a autoridade das famílias. Kokay, que ocupa posição de liderança neste projeto, aparece neste vídeo juntamente com ativistas gays zombando dos cristãos: http://www.youtube.com/watch?v=FOOFg_aG9Rw
A Frente Parlamentar Evangélica (FPE) na Câmara dos Deputados, composta por 86 deputados, está até o momento desorientada diante do projeto do governo. A deputada Lilian Sá (PSD/RJ), da FPE, quer um acordo para agradar o governo e os evangélicos, porém, conforme informação que acabaram de me dar de Brasília, a postura dela se alinha com a oposição à correção física. Mesmo assim, ela acertou quando disse que a mudança do termo “castigos” por “agressões físicas” é questionável, pois as agressões a crianças e adolescentes já estão previstas já estão previstas no Eca e no Código Penal.

O que Deus diz na Bíblia:

“Aquele que poupa sua vara [de disciplina] odeia seu filho, mas aquele que o ama o disciplina com diligência e o castiga desde cedo”. (Provérbios 13:24 Bíblia Ampliada)
“Os castigos curam a maldade da gente e melhoram o nosso caráter.” (Provérbios 20:30 NTLH)
“Não evite disciplinar a criança; se você a bater nela e castigá-la com a vara [fina], ela não morrerá. Você a surrará com a vara e livrará a alma dela do Sheol (Hades, o lugar dos mortos)”. (Provérbios 23:13-14 Bíblia Ampliada)
“A vara e a disciplina dão sabedoria, mas a criança entregue a si mesma vem a envergonhar a sua mãe”. (Provérbios 29:15 RA)
Para um estudo maior da Bíblia sobre o uso da vara da disciplina, clique aqui.

O que você pode fazer

Telefone ou escreva agora mesmo ao deputado federal do seu estado. Consulte este link para ter o email e telefone:http://www2.camara.gov.br/deputados/pesquisa
Telefone imediatamente para a Frente Parlamentar Evangélica: (61) 3215-5315
Faça contato com todos os membros da Comissão Especial que quer aprovar o projeto do governo clicando aqui.
Com informações do Olhar Direito.
Artigos relacionados sobre disciplina física:

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".