Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

terça-feira, 17 de julho de 2012

O ATIVISMO GAY NOS LIVROS DIDÁTICOS ESCOLARES: entre outras coisas, “como manter relações homossexuais”

 

BLOG DO PASTOR MARCO FELICIANO

 

Written by marcofeliciano   // 17 de julho de 2012  

familia

O ativismo gay nos livros didáticos escolares

Aproveitando o período de férias escolares, gostaria de chamar a atenção dos pais para que parem os seus afazeres e por um momento, dediquem-se a observar os livros escolares de seus filhos com um pouco mais de atenção.

Caso seus filhos tenham entre os livros didáticos estes exemplares que especifico abaixo, CUIDADO, eles podem estar sendo contaminados com doutrinação homossexual.

1) “Porta Aberta”, da autora Mirna Lima editado pela FTD, voltado para alunos de 6 anos;

2) “Aprendendo a Viver, Sexualidade”, das autoras Patricia Mata e Lydia, editados pela Ciranda Cultural, para alunos de 10 e 11 anos;

3) “Menino brinca de boneca?”, Marcos Ribeiro e editado pela Moderna, voltado para qualquer idade.

Todos estes livros foram adotados em alguns colégios particulares de São Paulo, e devem estar nas bolsas escolares ou nos armários das salas de aulas onde estudam os seus filhos.

O primeiro livro citado, PORTA ABERTA, tem dentro dele um jogo de memórias onde aparecem familias com dois homens e uma criança e duas mulheres e uma criança, de maneira subliminar a mente de nossas crianças começam a ser educadas a memorizar esta imagem “familiar” e aceitar como se fosse normal.

Os outros dois ensinam de tudo, incluindo como manter relações homossexuais.

Faço aqui uma denuncia, conseguimos barrar o “kity gay”, mas não conseguimos barrar a força que empurra a família para o ABISMO. Tais livros como os que aqui citei provam que mesmo o MEC tendo nos garantido (frente parlamentar evangelica) e a presidenta Dilma afirmado que não queria tal matéria nas nossas escolas, com sapatinhos de algodão, na surdina, as matérias estão entrando e nossos filhos sendo DOUTRINADOS por ativistas que não se cansam, e procuram brechas para impetrar sua DITADURA GAY em nosso país.

Durante este periodo de férias escolares tirem um tempinho para folhear os livros de seus filhos, e num bom diálogo perguntar à suas crianças o que os educadores falam com eles sobre sexo, sobre homossexualidade, sobre Deus, sobre moral, sobre bons costumes.

Não cabe ao Estado financiar doutrinação homossexual. Não cabe ao Estado querer orientar nossos filhos sobre opção sexual. Não cabe ao Estado se meter em nossas famílias e tentar impor uma condição que viola os principios familiares.

Fique atento, cuide de sua familia, não entregue a ninguem o direito de perturbar a mente de seus filhos, ou induzi-los ou pior, doutriná-los sobre orientação sexual.

Caso encontre mensagens subliminares sobre esse assunto nos livros de seus filhos, encaminhem a este Deputado, e também recorra a Associação de Pais e Mestres e denuncie, vá a diretoria da escola de seus filhos e denuncie, consiga a ajuda de mais pais e denuncie,  vá a Camara dos vereadores de sua cidade e denuncie, envie emails ao MEC e denuncie! Não se cale!

Como disse Martin Luther King e não me canso de citá-lo: O QUE ME APAVORA NÃO É O GRITO DOS MAUS E SIM O SILÊNCIO DOS BONS.

Em Cristo,

Pr. Marco Feliciano

Deputado Federal PSC/SP

Brasilia DF, Julho/2012

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".