Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

terça-feira, 6 de março de 2012

Perseguição ao padre Paulo Ricardo

ECLESIA UNA

06/03/2012 por Everth Queiroz Oliveira

 
http://www.cancaonova.com/portal/arquivos/fotos/2010/julho/24_eventos-012.jpg
Chega ao nosso conhecimento a circulação de uma carta aberta, assinada por alguns religiosos, membros do clero arquidiocesano de Cuiabá e integrantes de outras dioceses mato-grossenses, cujo conteúdo é simplesmente estarrecedor. Na referida carta, são feitas críticas totalmente infundadas à pessoa do padre Paulo Ricardo. Fala-se do sacerdote como “um homem amargurado, fatigado, raivoso, compulsivo, profundamente infeliz e transtornado”, “homem de verbo fácil, de muitos artifícios oratórios e também de muitas falácias e sofismas” e “dono de uma personalidade no mínimo controversa”.

No fim da carta, é pedido o afastamento do padre de suas atividades de magistério e até mesmo dos meios de comunicação social (!). A alegação é de que o sacerdote não teria “saúde mental para ser formador de futuros presbíteros”.

Por que a carta foi escrita? O que aconteceu, afinal?

Em Cuiabá, todos os anos, é realizado um evento católico de grandes proporções, chamado Vinde e Vede.
Este ano foi a 26ª edição da festa que recebe, durante sua realização, a presença de vários pregadores religiosos. Entre os pregadores deste ano estava, justamente, o padre Paulo Ricardo. Na Internet, foi divulgado um trecho da pregação ministrada pelo reverendíssimo sacerdote, que foi transcrito pelos autores da supracitada carta aberta. Divulgamos, abaixo, o vídeo:



O que há de mais nas palavras de padre Paulo? Bom, qualquer examinador ortodoxo não veria nada absurdo em seu discurso, mas há quem fique incomodado com as verdades proferidas pelo sacerdote. Afinal, padre Paulo fala de “padres [que] foram tomados completamente pelo espírito do mundão”, de “padre que não honra a batina porque, aliás, nem usa a batina”, de “padre que deixou de ter fé”, de padres que fazem do pecado um apostolado, um modelo de vida. Todos estes exemplos não são coisas fantasiosas, criadas pela imaginação de padre Paulo. Estes exemplos são reais… E as palavras de Nossa Senhora ao pe. Stefano Gobbi servem para ilustrar a triste situação na qual caíram muitos consagrados do nosso tempo: “Quantas são as vidas sacerdotais e religiosas que se tornaram áridas pelo secularismo que as possui completamente”.

No Brasil, de modo especial, uma das correntes teológicas que têm feito perecer muitos religiosos é justamente a Teologia da Libertação, da qual não nos cansamos de falar, neste espaço. É uma forma de pensamento marxista, que, pondo em relevância a questão social, deixa de lado os mistérios da nossa fé, a transcendência da religião e tudo aquilo que há de sobrenatural na doutrina católica. Este ataque impiedoso ao Cristianismo já recebeu da Igreja uma condenação explícita, mas, mesmo assim, ainda há padres e bispos que insistem em adotar a TL para reger seu rebanho, travestindo de “desejo de comunhão, unidade, amor à Igreja e ao sacerdócio” uma forma de fazer teologia que só tem afastado as pessoas do Evangelho.

Esta carta aberta – “abjeta”, como li em outro lugar – é ridícula; consiste em um ataque escandaloso à figura de um homem que só tem feito bem a inúmeras almas em todo o país. Os católicos brasileiros manifestam o apoio ao riquíssimo trabalho desenvolvido nos últimos anos pelo padre Paulo Ricardo e estão unidos ao sacerdote em oração.


Há uma petição pública em apoio ao padre Paulo circulando na Internet; recomendamos a assinatura.

Aqueles que ainda não leram a carta aberta podem acessá-la aqui.

3 comentários:

Alves disse...

O áudio completo da palestra está aqui:

http://www.youtube.com/watch?v=WGuLq7eMUXY&feature=youtu.be

Elon-BR disse...

NO QUE DIZ RESPEITO A ESTE VIDEO AQUI EM CIMA,DIGO A CADA UM DE REFLETIR NAS PALAVRAS DITAS POR 4 MINUTOS ,QUE MOSTRAM SIM A REALIDADE EM MUITOS LUGARES .NAO DEVEMOS VIVER UMA Fé SELF-SERVICE E, QUE ESTA EM MODA , NAO DEVEMOS FINGIR QUE NAO EXISTE TAL PROBLEMA : CRISE DE Fé E NAO SOMENTE DOS SACERDOTES, DUVIDAS EM TANTAS COISAS DA IGREJA,... FALTA CATAQUESE PARA ORIENTAR OS FIéIS E NAO DEIXAR ABERTA AS PORTAS PARA QUE ENTRE TUDO QUE ATACA A Fé CATOLICA APOSTOLICA ROMANA. SAO PROBLEMAS QUE EXISTEM HA MUITO TEMPO E NAO PODEMOS FAZER DE CONTA QUE NAO ESTAO DIANTE DE NOS CRISTAOS! NAO PASSADO DA IGREJA MUITAS COISAS ACONTECERAM DENTRO DA IGREJA PARA SUJAR O NOME DE JESUS CRISTO ,ATRAVéS OS ERROS DE ALGUéM. HOJE MAIS DO QUE NUNCA, ESTAO ATACANDO A IGREJA E DE DENTRO ,MUITO MAIS QUE NO PASSADO.FALTA RESPEITO à AUTORIDADE à SANTA Sè = PAPA = JESUS CABEçA DE IGREJA. SEM A LUZ DO ESPIRITO SANTO DE DEUS, NAO CONSEGUIMOS VER O TEMOS DINATE DE NOS, NO QUE DIZ RESPEITO AO MALES INFILTRADOS NA Fé CRISTA. O ESPIRITO SANTO CRIOU A IGREJA E A ABENçOA DESDE SEMPRE . NAO SE PODE DISCERNIR O QUE TEMOS DIANTE SEM AS LUZES DO ESPIRITO SANTO ! MARIA ,MAE DA IGREJA E NOSSA, PROTEGE NOS IGREJA !

Cássia Bisi disse...

Padre Paulo Ricardo pra mim é um dos seres humanos mais inteligentes que conheço na face dessa terra. Isso só pode ser perseguição, não tem outra explicação, nós católicos não podemos deixar que isso aconteça, vamos nos mobilizar.

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".