Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

terça-feira, 3 de abril de 2012

Denunciar um CCC (covarde criminoso confesso) da esquerda é eticamente errado?

 

LUCIANO AYAN


O leitor Leonardo mandou a seguinte mensagem, em relação ao post que fiz, “Cuspir na cara de pessoas de idade? Será pouco, comparado com o que ocorrerá se o esquerdista Felipe Garcez não for processado”. Segue abaixo:

Esse vídeo contem dados pessoais/exposição da família e acaba sendo suficiente para facilitar vingança e estimular ações violentas de grupos extremistas. Caso aconteça evidentemente haverá questionamentos ao senhor, respeitosamente advirto. Não estou entrando no mérito da atitude do rapaz – nem no mérito de seu estado emocional naquela circunstãncia, estou desconsiderando tanto a atitude quanto os atenuantes por um momento e passando a discutir a conveniência da sua reação. Não estou entrando no campo das posições sobre sua denúncia – compreendo perfeitamente a sua crítica – voce vê um idoso e ele vê um apoiador de torturas (ambos os personagens coexistem naquele senhor). Não é tentativa de convencer e nem de mudar suas convicções – pretendo expressar outra coisa: se seu objetivo é fazer o rapaz responder judicialmente voce deve proceder uma denúncia formal – não achicanlhamento público condensando isso com os dados pessoais dele e da família dele – endereço da casa, quem são os familiares – ultrapassa qualquer ação razoável. É justamente isso que voce está criticando nele, perda de limites. Cumpre o objetivo de facilitar a localização do rapaz, envolve em sua fala até a família dele – e a esposa, que não tem nada a ver. Recebi relatos (não confirmados) de que ela já foi ameaçada, inclusive. Acaba expondo pessoas que não estavam nem presentes – ele tem filha e família. Voce não o está denunciando às autoridades, voce está lançando um material que acabará resultando na ação de algum maluco (observe sinceramente o risco que está promovendo). Voce tem direito a denunciar qualquer conduta que desejar formalmente para quem achar que deve, é um direito seu. Mas faça isso e não estimule mais violência – o vídeo acaba, tacitamente, estimulando vingança. Meça as consequências da campanha que está fazendo – isso pode gerar ainda mais violência, voce mesmo prevê essa hipótese na sua gravação – é fato reconhecido por voce mesmo que pode acontecer essa variável. E se acontecer alguma coisa será lamentável – lemos vários comentários e posições postadas por admiradores do vídeo em diversos espaços (facebook, youtube) e nelas há clara incitação à violência, em forma de represália. Está tudo vinculado ao vídeo e as ações que tem promovido. Repito: se tem denúncia pra fazer utilize os meios legítimos. Isso vai acabar saindo do seu controle – perceba. Com respeito, até.

Antes de tudo, que fique claro: eu não postei o vídeo, apenas o CITEI. O vídeo foi postado pelo Cavaleiro do Templo. Mas eu apoio 100% a postagem do vídeo, e, se alguém conseguir retirá-lo do YouTube, eu aviso que já o baixei e farei o upload de novo. Portanto, meu endosso ao Cavaleiro do Templo é absoluto.

A defesa de Felipe Garcez começa, mal, muito mal, com a frase: “você vê um idoso e ele vê um apoiador de torturas (ambos os personagens coexistem naquele senhor)”.

Será que coexistem? Eu apoio o golpe militar de 1964, exatamente por que foi a interrupção de uma ditadura muito pior e que seria muito mais sangrenta. As torturas que porventura ocorreram seriam muito piores caso o grupo marxista tivesse vencido. Portanto, se o Felipe “vê um apoiador de torturas” naquele idoso, poderíamos ver em Felipe um “apoiador de torturas em muito maior escala”.

Mesmo assim, não há justificativas morais para irmos cuspir na cara de Felipe Garcez, mas de defender que ele seja processado. E, da mesma forma, Felipe não está liberado a agredir fisicamente ninguém somente por “ver nessa pessoa” um apoiador de torturas.

E, para tirar as dúvidas em relação ao fato de que o Golpe Militar de 1964 foi contra ditaduras totalitárias, vejam abaixo o que Fernando Gabeira afirmou a respeito da motivação envolvendo os vermelhinhos da época:

 

Aliás, a postura de Felipe Garcez HOJE é uma mostra do totalitarismo relativo a TODO marxista.

Uma parte que seria até emocionante da defesa é dizer que estou fazendo “achincalhamento público condensando isso com os dados pessoais dele e da família dele”, que seriam “endereço da casa, quem são os familiares”, e que isso “ultrapassa qualquer ação razoável”.

Espere aí, espere aí…

Se algum sujeito religioso cometer um crime e a mídia noticiar, devemos OMITIR o nome desse religioso? Se não, por que devemos omitir o nome de Felipe Garcez SOMENTE pelo fato dele ser esquerdista do perfil marxista?

Leonardo se esquece de que o perfil do Facebook não é privado, mas público. Se ele quisesse privacidade, que não postasse no seu perfil público (http://www.facebook.com/lfgarcez) a confissão do crime e ainda a apologia a ele, recebendo por lá várias declarações de apoio de seus amigos marxistas. A esposa dele, Aline Teixeira (http://www.facebook.com/alinegteixeira, muito feia, aliás) também é mencionada diretamente no perfil PÚBLICO dele. E ela revela em seu perfil que trabalha na Marinha do Brasil.

Ora, se ela trabalha para militares, não deixa de ser irônico ver tanto ódio contra militares partindo de seu esposo. Resumindo: o casal obtém sustento a partir da Marinha ao mesmo tempo que cospem na cara de idosos militares da reserva. É definitivamente o reviralho moral absoluto, QUE DEVE ser denunciado.

Para aumentar a ironia de todo o caso, vejam abaixo a imagem que encontrei na página do Facebook de Felipe:

Calma, calma… muita calma nessa hora!

A regra era para que “identidades de criminosos fossem preservadas”, para proteger Felipe de “possíveis agressões”. E, enquanto isso, o próprio Felipe diz que deve-se CONHECER OS ROSTOS de policiais que CUMPRIRAM A LEI ao tentar evitar que esquerdistas como Felipe pudessem agredir ainda mais seus oponentes.

Ao leitor Leonardo, você já fez alguma denúncia do tipo que fez aqui lá na página do Facebook de Felipe Garcez? Se fez, poste aqui que farei questão de ir lá ler. Mas acho que se o fizer, ele vai rir na tua cara. A caixa de comentários está aberta para que o Sr. mostre o seu feedback direcionado a Felipe Garcez.

Portanto, estou de consciência limpa ao denunciar a figura de Felipe Garcez e dizer que TODOS aqueles atingidos devem processar essa figura, e TAMBÉM os grupos que apoiaram tal ação criminosa.  Mais do que isso, a divulgação da página do Facebook dele é essencial para que os interessados possam RECOLHER PROVAS da confissão do crime. E, como se isso não fosse suficiente, ainda existem provas de apologia a novos crimes contra policiais feitos lá no site e que já podem ser denunciadas a priori.

O tratamento a ser dado a Felipe Garcez deve ser EXATAMENTE O MESMO que foi dado ao fanático de esquerda, Emerson, que ameaçou atirar em pessoas na UnB.

Leonardo se esquece de que para PUNIR um criminoso, é preciso primeiro identificá-lo, e é exatamente isso que estou fazendo ao dizer que o Sr. Felipe Garcez, esposo de Aline Teixeira (que trabalha na Marinha), deve não só ser processado por agressão (e esses processos devem partir de militares, especialmente daquele senhor agredido por ele). Mas também devem surgir denúncias ao Ministério Público Federal, pois a apologia ao crime feita na página de Felipe configura crime de ódio, que deve ser punido com a prisão.

E, ao mesmo tempo, o Cavaleiro do Templo, assim como eu, defendemos que a guerra política contra os esquerdistas NÃO ENVOLVA violência física, mas argumentativa e, nesse caso, judicial.

Se alguém cometer alguma violência contra Felipe, deve estar ciente de que isso contará pontos negativos para a direita nesta guerra política em vigência, portanto não há um momento sequer de apoio à isso.

Mas proteger a identidade de criminosos confessos (somente por que alguém pode retaliar fisicamente) não se justifica, pois, ao se vangloriar no Facebook, Felipe Garcez assumiu os riscos. Estes riscos, caso se materializem, não serão de minha responsabilidade.

A consequência do que estou fazendo aqui é uma só: processos em cima desse covarde, assim como do grupo que o apóia, e denúncias ao MPF.

Minha postagem anterior, postando, está mantida em sua integridade.

5 comentários:

Anônimo disse...

o CQC "Covardes que Cacarejam"fez uma baixaria ontem zombando dos idosos militares .Marcelo Tas deveria usar fraldas na cabeçorra.eu não assisto esta porcaria ,Por acaso eu vi este maldito programeco esculachando e dizendo mentiras.

Anônimo disse...

Amigo, parabéns pelo blog. Sou militar e acho que esse covarde deveria pagar pelo que fez. cuspir num idoso.
abraços
P.S: Não consigo achar o video de seu comentário, ele foi tirado do ar

Alessandro disse...

Parabéns pela coragem e o destemor de ir contra a hecatombe esquerdista que tem devastado nosso país.
Sinceramente, se eu estivesse na hora em que esse moleque cuspiu e agrediu aquele senhor, eu teria partido pra cima dele em defesa do octogenário militar. Esse fato que ocorreu é o emblema do que está por vir em nossa nação, além de não terem nenhum pudor ou consciência de que estivessem agredindo idosos, se vangloriam de terem feito o que fizeram contra senhores que não podiam se defender,não se constrangem e nem conseguem vislumbrar a covardia e a monstruosidade de suas ações, suas mentes já necrosadas pela doutrinação esquerdista já não consegue distinguir entre virtude e imoralidade, honra e vergonha, coragem e covardia.

O que mais me espanta nesse episódio é a cobertura da mídia que chega a ser tão odiosa como a atitude desse moleque, dando conta de que esses ''jovens'' estavam de fato apenas protestando pacificamente contra ex-torturadores, são tão bandidos quanto.

Enfim, não é fácil a nossa situação atual, o grau de alienação e doutrinação que impuseram ao nosso país transformando gerações universitárias inteiras em revolucionários esquerdistas em potencial, estão encubados nas revistas, jornais e televisão, cabe a nós continuarmos expondo da forma que pudermos toda essa corja.

Alessandro disse...

Parabéns pela coragem e o destemor de ir contra a hecatombe esquerdista que tem devastado nosso país.
Sinceramente, se eu estivesse na hora em que esse moleque cuspiu e agrediu aquele senhor, eu teria partido pra cima dele em defesa do octogenário militar. Esse fato que ocorreu é o emblema do que está por vir em nossa nação, além de não terem nenhum pudor ou consciência de que estivessem agredindo idosos, se vangloriam de terem feito o que fizeram contra senhores que não podiam se defender,não se constrangem e nem conseguem vislumbrar a covardia e a monstruosidade de suas ações, suas mentes já necrosadas pela doutrinação esquerdista já não consegue distinguir entre virtude e imoralidade, honra e vergonha, coragem e covardia.

O que mais me espanta nesse episódio é a cobertura da mídia que chega a ser tão odiosa como a atitude desse moleque, dando conta de que esses ''jovens'' estavam de fato apenas protestando pacificamente contra ex-torturadores, são tão bandidos quanto.

Enfim, não é fácil a nossa situação atual, o grau de alienação e doutrinação que impuseram ao nosso país transformando gerações universitárias inteiras em revolucionários esquerdistas em potencial, estão encubados nas revistas, jornais e televisão, cabe a nós continuarmos expondo da forma que pudermos toda essa corja.

Paulo Urbano Cruz disse...

O felipe não gosta de milico mas usa o dinheiro que a esposa ganha trabalhando junto aos milicos, se ela não for funcionaria civil, ela também é milico e portanto esta dormindo com o inimigo.

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".