Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

A PRISÃO POLÍTICA do Cabo Daciolo por Sérgio Cabral deve ser imediatamente denunciada ao Governo Italiano e a imprensa de lá

 

RICARDO GAMA

TERÇA-FEIRA, 21 DE FEVEREIRO DE 2012

  

Bem a situação é muito complicada, vários Policiais Militares foram presos ILEGALMENTE pelo Governo Sérgio Cabral, e também ILEGALMENTE mandados para o o presídio de segurança máximaBangu 8, após uma ida das esposas dos militares a Brasília, no mesmo dia Cabral deu ordem para que fossem tirados do presídio, e transferidos para unidades militares.

Como todos sabem, a prisão dos Policiais e Bombeiros Militares foi ordenada por Sérgio Cabral para abafar a greve dos militares, ou seja, prisões políticas, lembrando que todas as manifestações sempre foram pacíficas e ordeiras.

Sabe-se também que todos os Policiais Militares e Bombeiros foram soltos pela "justiça" menos o Cabo Daciolo do Corpo de Bombeiros.

Por que Daciolo não foi solto, se todos os militares que foram presos são acusados supostamente dos mesmos fatos ?

Lembrando que o Cabo Daciolo foi preso sem mandado judicial, o que só foi providenciado quando ele já estava em Bangu 8, o que é uma ilegalidade e um crime.

A verdade é que todas as prisões desses militares foram políticas, mas a do Cabo Daciolo ultrapassa todos os limites, já que todos foram soltos, menos ele.

Hoje eu conversei com familiares do Cabo Daciolo, e eles estão pensando em buscar ajuda ao Governo Italiano, já que Daciolo é descendente de italiano, e a sua prisão é política.

Chega a ser cômico, mas a verdade é que o Brasil dá refúgio político a um terrorista e assassino italiano, Cessare Battisti, mas prende politicamente um descendente de italiano, trabalhador, que apenas de forma pacífica e ordeira buscava com colegas melhorias de salário e trabalho.

Todos sabem que o Governo Italiano e a imprensa de lá não aceitaram o fato do Brasil dar refúgio a um assassino e terrorista, oCesare Battisti, com certeza, eles se interessarão em tomar conhecimento dessa atrocidade que está sendo cometida contra o Daciolo.

Como eu disse hoje para familiares do Cabo Daciolo, eles deveriam com urgência buscar o Consulado Italiano aqui no Rio de Janeiro (Av. Presidente Antonio Carlos, 40 Castelo - 20020-010 - Telefone 021 3534-1315), e na minha opinião pedir asilo político para ele, e com certeza obteria êxito, pelos fatos acima citados, mas essa não é uma decisão que cabe a mim.

Ainda na minha opinião, o Consulado Italiano poderá e muito ajudar o Cabo daciolo.

Da minha parte eu farei o seguinte, caso o Cabo Daciolo não seja solto até amanhã às 14:00 horas, eu postarei aqui no blog um resumo de tudo que aconteceu com ele, e os outros militares, inclusive traduzido em italiano, colocarei também os e-mail's do Governo Italiano, e dos principais Jornais Italianos para que todos nós enviemos mensagens para eles.

Eu tenho certeza que o Governo Italiano e a imprensa Italiana se interessarão sobre o caso do Cabo Daciolo.

Não podemos nos calar mediante essa ditadura imposta pelo Governo Sérgio Cabral.

Já consegui várias pessoas pelas redes sociais que estão dispostas a ajudar, até pessoas que moram na Itália.

Se todos nos unirmos, temos certeza que faremos a diferença.

Lembrando também que tentarei denunciar a prisão políticas dos policiais e bombeiros militares ordenadas por Sérgio Cabral aos Organismos Internacionais competentes, já estou fazendo um relatório de tudo.

Conto com a ajuda de todos.

Abraços,
Ricardo Gama

Em tempo, podemos começar o trabalho fazendo o seguinte:
Mande uma mensagem (pertube geral) para o twitter do Governador Sérgio Cabral (clique aqui e acesse), dizendo "Solte o Cabo Daciolo", ou qualquer outra coisa similar.

Deixo aqui também o e-mail segreteria.riodejaneiro@esteri.it do Consulado Italiano se alguém já quiser ir mandando as denúncias sobre a prisão política do Cabo Daciolo pelo Governo Sérgio Cabral.

Site do Consulado Italiano no Rio de Janeiro (clique aqui).

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".