Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Lupi mostra a todos que a “gerenta” do Brasil não manda coisa alguma

IMPLICANTE
16/11/2011

Por : Implicante


A demissão de Carlos Lupi pode até ser uma questão de tempo, mas a sua permanência no ministério evidencia que a “presidenta exigenta”, aquela que fica “irritadíssima” com o menor sinal de insubordinação, não tem moral alguma para conduzir o cargo mais importante da República. Ou vocês acham que depois de mentir para o Congresso, mentir para membros do PDT e, de acordo com “vazamentos” providenciais, mentir para a própria presidente, o ministro do Trabalho merecia permanecer mais um mísero dia no cargo?
Pois, mesmo depois de ser confrontado com fotos e vídeos que desmentem a versão apresentada por Lupi, Dilma decidiu mantê-lo à frente do ministério. Pra quê? De acordo com “fontes oficiais”, pra avaliar a repercussão de suas novas velhas explicações no Senado. Dilma, como vêem, não manda coisa alguma.
Abaixo as informações da Folha:
"O ministro Carlos Lupi (Trabalho) esteve nesta quarta-feira (16) com a presidente Dilma Rousseff, disse que tem como se defender e, por enquanto, fica no cargo até que o Palácio do Planalto avalie a repercussão das explicações do pedetista.


Amanhã, Lupi tem depoimento agendado no Senado para falar sobre as acusações de contratos irregulares com ONGs.


Durante a audiência com a presidente, Lupi afirmou que as últimas notícias sobre sua viagem num avião particular não o desmentem. Ele disse a Dilma que o que havia afirmado é não ter viajado em avião particular do empresário Adair Meira, diretor da ONG Pró-Cerrado, que tem convênios com o ministério.


Reportagem da revista “Veja” afirma que o ministro fez uma viagem oficial ao Estado do Maranhão em dezembro de 2009 a bordo de um avião turbo-hélice King Air “providenciado” por Meira, que comanda uma rede de ONGs que mantém convênios com o ministério no valor de R$ 10,4 milhões.


Ainda segundo a revista, o avião pertence a uma empresa de Goiânia (GO) –mesma cidade da sede da ONG comandada por Meira–, a Fundação Pró-Cerrado.


Em audiência realizada na Câmara dos Deputados na semana passada, o ministro disse aos deputados que nunca andou em “aeronaves pessoais”, incluindo as de Meira. Sobre o empresário, Lupi admitiu que “pode e deve” ter se encontrado com ele por ocasião de assinaturas de convênios, mas que não mantinha “nenhuma relação” com o empresário.


Depois da reunião com Dilma, Lupi se reuniu com o presidente do PDT, André Figueiredo. Ele estava traçando a estratégia de defesa prevista para seu depoimento no Senado.


Segundo assessores presidenciais, a sobrevivência de Lupi no cargo dependerá de suas explicações para seu envolvimento com o diretor da ONG Pró-Cerrado. Caso ele consiga fazer uma defesa considerada consistente, ele fica no governo até a reforma ministerial. Caso contrário, Dilma estuda fazer uma solução intermediária, colocando no lugar do pedetista um ministro interino."


Link da notícia aqui.
"O passado passou"

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".