Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

RE: "Luiza já voltou do Canadá. E nós já fomos mais inteligentes"




Uploaded by  on Jan 22, 2012
https://twitter.com/JaysonRosa
http://www.facebook.com/CasandoOVerbo

MAIS 10 CRISTÃOS MORTOS NA NIGÉRIA SE JUNTAM À PILHA DE CADÁVERES
Nas últimas semanas centenas de Cristãos estão sendo mortos por radicais muçulmanos naquele país africano. A intolerância contra os Cristãos tem crescido no mundo inteiro.

Link da notícia: http://noticias.terra.com.br/mundo/noticias/0,,OI5570785-EI17615,00-Novo+ataq...

A violência continuou neste domingo na Nigéria com a morte de dez pessoas em um novo ataque contra os cristãos no norte, 48 horas depois de uma onda de ataques sangrentos que deixaram ao menos 166 mortos na cidade de Kano, a segunda maior do país, que contou com a breve visita do presidente, Goodluck Jonathan. Neste domingo, em Tafawa Balewa, Estado de auchi (centro-norte), assaltantes lançaram granadas artesanais em casas, surpreendendo os moradores adormecidos, segundo o líder da etnia Sayawa, a comunidade cristã atacada.
"Várias pessoas morreram nestas explosões, outras faleceram por tiros de armas automáticas enquanto saíam precipitadamente", disse o responsável, que acusou os Hausa-Fulani, etnia muçulmana, pelo ataque. "Na troca de tiros que se seguiu, um policial, um soldado e oito civis não identificados morreram, atingidos por balas perdidas", afirmou Mohammed Barau, porta-voz da polícia, à AFP, acrescentando que seis suspeitos tinham sido detidos.

A cidade de Tafawa Balewa está situada na linha de divisão entre o norte, majoritariamente muçulmano, e o sul, cristão. Em 2011, confrontos sectários deixaram pelo menos 35 mortos, com mesquitas e casas queimadas. Este novo incidente contra cristãos ocorre menos de 48 horas após uma espetacular série de ataques coordenados em Kano, segunda maior cidade do país, reivindicados pelo grupo islamita Boko Haram, e que deixaram ao menos 166 mortos e mais de 50 feridos, segundo uma organização de ajuda humanitária.

A cidade recebeu a breve visita, neste domingo, do presidente Goodluck Jonathan, que enfrenta a maior crise de seu governo, provocada pela série de ataques reivindicados pelos islamitas. "Um ataque terrorista contra uma pessoa é um ataque contra todos nós", afirmou Jonathan, enquanto inspecionava os locais que foram alvo da violência e após se reunir com o líder muçulmano da cidade, o emir Ado Bayero. Jonathan prometeu ampliar a segurança nacional.

As autoridades, que decretaram um toque de recolher total nesta cidade, aliviaram essa medida neste domingo, levando em conta o "relativo regresso à calma". O toque de recolher estará em vigor agora do início da noite ao amanhecer. As ruas da cidade seguiam amplamente desertas esta manhã, apesar da suspensão parcial do toque de recolher.

Muitos policiais e militares estavam mobilizados nas praças estratégicas e em postos de controle instalados nas principais avenidas. Segundo diversas fontes na presidência e no governo, o presidente Goodluck Jonathan era esperado no local neste domingo à tarde. Um porta-voz do grupo islamita Boko Haram reivindicou os ataques de Kano a um jornal local, explicando que o grupo atuou em represálias após a rejeição do governo de libertar vários de seus membros atualmente presos.

Pelo menos oito locais da cidade sofreram ataques coordenados, segundo a polícia: delegacias da polícia e serviços de imigração, assim como a residência de um funcionário da polícia. Cerca de 20 explosões foram ouvidas. Esta maneira de operar é relativamente comum no Boko Haram. Alemanha, Grã-Bretanha e França condenaram firmemente estes ataques.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, também repudiou as ações, dizendo-se "horrorizado" com a onda de ataques sangrentos em Kano, afirmou seu porta-voz neste domingo. Ban "condena, nos termos mais enérgicos, os ataques coordenados ocorridos na cidade de Kano, causando muitas mortes e destruição", afirmou Martin Nesirky em comunicado difundido na noite de sábado.

"O secretário-geral está horrorizado com o número e a intensidade dos recentes ataques na Nigéria, que mostram um desprezo inaceitável pela vida humana", destacou. Ban expressou, ainda, sua "solidariedade" com o governo e o povo nigeriano e pediu que seja celebrada "uma investigação rápida e transparente".

O Boko Haram (grupo cujo nome significa "A educação ocidental é um pecado") reivindicou diversos ataques, incluindo o atentado suicida cometido em agosto de 2011 contra a sede da ONU em Abuya, que deixou 25 mortos. Recentemente, o grupo reivindicou também uma série de atentados contra igrejas cristãs, como o cometido no Natal, com um saldo de 49 mortos. 
Em 31 de dezembro, após a onda de ataques atribuída ao Boko Haram, Jonathan impôs um regime de urgência em algumas regiões do norte do país, mas Kano ficou de fora das áreas cobertas.

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".