Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

D2 2011: Haroldo Galves é condenado por pedofilia em segunda instância

ROBERTO CAVALCANTI
quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011



O mais conhecido ativista da causa gay e ateísta no orkut, Haroldo Galves, 50 anos, foi condenado em segunda instância pelo crime de posse de material pedófilo em computador, previsto no art. 241-B do Estatuto da Criança e do Adolescente. Haroldo, segundo reportagem do Datena noticiada aqui por este blog, levou seu computador a uma assistência técnica, e acabou sendo detido em flagrante pela polícia, que foi chamada pelo técnico da loja ao constatar o impressionante número de 60 mil fotos de pedofilia em sua máquina.

O julgamento em segunda instância se deu hoje, graças a um recurso do Ministério Público. O processo correra em sigilo de justiça na primeira instância. Segundo informações do site do Tribunal de Justiça de São Paulo, Haroldo teve a pena aumentada para 1 ano e 8 meses de reclusão e pagamento de 30 dias-multa. Entretanto, mesmo sendo reincidente, pois ele fora preso na década de 90, Haroldo vai ter liberdade, pois foi estabelecido o regime prisional semiaberto, decisão que deve ser comemorada pela defesa e que merece de todos nós o repúdio por incentivar a impunidade e permitir que o criminoso em questão volte a delinqüir. De acordo com o regime semiaberto, a execução da pena se dá em colônia agrícola, industrial ou estabelecimento similar. O condenado fica sujeito a trabalho em comum durante o período diurno, em colônia agrícola, industrial ou estabelecimento similar. O trabalho externo é admissível, bem como a freqüência a cursos supletivos profissionalizantes, de instrução de segundo grau ou superior.

A pena pela posse desse tipo de material vai de um a quatro anos de prisão, além de multa.

A decisão ainda não transitou em julgado.

3 comentários:

Emerson disse...

Quero ver agora os ateus e outros críticos que só ficam mencionando os "padres" pedófilos terem a honestidade de apontar o dedo pra esse cara também.

Roberto Cavalcanti disse...

O pior não é quem comete esses crimes. O pior é quem dá sua aprovação presumida, defendendo o pedófilo e as mentiras grosseiras que ele diz em sua defesa. Neste quesito, Asa Heuser consegue ser pior que Haroldo Galves.

Falco disse...

"Vou quebrar todos os seus dentes, velho pederasta, filho de uma puta."

Escreveu, entre outras coisas graves, um conhecido covardão.

http://images.orkut.com/orkut/photos/PQAAACrCQ4osUWtW1nBGvjB3xnu68yt6jVnyXZjQb29aSvEObxY5FAhet9sqNl_dqtBf3GBkEZ71YwfDMcRr9xMuNrEAm1T1UGFYHKTUNink9yvubuOJ1aN3YhRT.jpg

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".