Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

O caminho das pedras para a vitória política conservadora

Do grupo Conexão Conservadora no Facebook:



Perfil no Facebook de Rafael Merlo
O que podemos fazer para mudar o curso da nossa sociedade ? Concordo com o Olavo, mas acrescento um ponto: talvez isso possa acontecer mais rapidamente, porque há uma camada da população que ainda encontra, dentro da sua família, referência de valores conservadores: avós, pais, etc. Vejo muito isso em famílias do interior do estado de SP. Agora, realmente é preciso ir para a base: associação de pais das escolas, associação de bairros, diretórios estudantis, sindicatos, etc.

Perfil no Facebook de Leonardo Pratas:
Abaixo, a transcrição deste mesmo programa para os que desejaram refetir melhor nas elucidações do Professor Olavo de Carvalho:


Em um programa Trueoutspeak do Professor Olavo de Carvalho, uma ouvinte de nome Adriana do Estado do Rio de Janeiro pergunta ao vivo ao professor:


Professor Olavo, a questão é a seguinte: Enfim, Para nós desta geração de 42 anos que fomos manipulados pelo ensino, pela mídia que recebemos “classe média” uma boa educação, e hoje através de leituras, de uma investigação crítica por preocupações pessoais, pra quem aqui no Brasil esta conseguindo compreender através de muita investigação através da leitura de seus textos e de diversas outras leituras do que esta em curso no Brasil, na América Latina, nos EUA, na Reunião de Bretton Woods, o que é que podemos fazer efetivamente aqui no Brasil porque a Classe Média é manipulada pela Mídia, as estruturas dos Partidos impedem que os cidadãos como nós que conseguimos adquiri alguma consciência do que esta em curso ficou impossível chegar ate os partidos, na estrutura do PSDB é impossível... Enfim Professor Olavo, da muita agonia ouvir o seu programa, ler os seus textos, adquirir a consciência do que esta acontecendo e não fazermos nada. O que se pode fazer neste Momento?


Olavo Responde:
Vou te dizer qual é o caminho das pedras. O caminho das pedras é o mesmo caminho que a Esquerda seguiu desde há 50 anos. Primeiro você tem que produzir uma Nova Cultura, não adianta querer entrar na Política Eleitoral, entrar no terreno propriamente político. Você que preparara o ambiente cultural e sócio-pisicológico. Para isso é necessário forma uma Nova Geração de Intelectuais altamente qualificados que possam sanear o meio cultural e educacional. Depois de você ter feito isso, você tem já uma base na Sociedade. Note bem, a base do Poder não é a estrutura do Estado, a base do Poder não são os Partidos, a base do Poder é a Sociedade e, portanto, a Cultura que orienta a Sociedade. Tem que se formam uma Nova Geração de Intelectuais Muito sérios, capazes de desbancar esses vigaristas que estão hoje ocupando todos os postos (do Poder), não será possível nenhuma ação na esfera propriamente Política. Então quando houve, preste atenção, quando houve de 1964, o que fez a Esquerda? Ela mergulhou em um profundo exame autocrítico que levou mais de 10 anos e então adotaram a estratégia de Antônio Gramsci, que era a de fazer primeiro a Revolução Cultural. Note bem, uma vez eu conversando com Roberto Campos nós fizemos uma conta, entre uma Revolução Cultural e uma Revolução Política transcorre pelo menos 30 anos, exatamente o prazo que ali de seu deu no Brasil, eles começaram a Revolução Cultural nos anos 70 e chegaram ao poder em 2002. Agora o pessoal Conservador-Liberal estão todos com pressa, eles querem uma solução Eleitoral para daqui a seis meses e se não conseguirem vencer as eleições “ficam tristonhos, meu mundo caiu”. O que eles estão fazendo é evitar o Verdadeiro trabalho que deve ser feito. Quem quer que tente aventuras eleitorais nesta base “vai se dar mal”. Porque a Cultura que predomina na Sociedade Brasileira, pelo menos nas “Classes Falantes” é todinha a Cultura que os Esquerdistas impuseram. Todos os vocabulários, todas as simbólicas, todas as Esquerda! No meio disso entram os “espertinhos” do PFL, do DEM e dizem: ”Não, nós vamos parasitar o discurso deles, nós vamos roubar as bandeiras deles, então chegam lá “você” com bandeira esquerdista e mesmo que “você se eleja, mesmo que “você” obtenha um Vitória Eleitoral, “você” deu a Vitória Ideológica ao Inimigo. Então daí por diante é o seguinte, ou “você” serve a este Inimigo ou “você vai ser jogado fora! Então isto é "anti-vitória". O próprio indivíduo impõe a si próprio a Espiral do Silêncio. Ele se proíbe de ter uma linguagem própria. Ele quer se adaptar a linguagem do adversário, por quê? Porque já perdeu na Esfera Cultural e se já perdeu na esfera cultural não adiantar querer conservar “carguinho”, então o que tem que fazer é o seguinte: Você tem que dar a si mesmo uma Verdadeira formação Intelectual Muito Séria, muito sólida, de modo que, aos poucos, vocês possam ir saneando a Esfera Cultural. Depois disso pode-se pensar em alguma coisa na Esfera Política.

Um comentário:

Anônimo disse...

Cavaleiro,busquei seu canal hoje para ver a respeito de sua reclamação quanto a Livraria Saraiva,que se não me engano,você fez um vídeo sobre ela reclamando.

O fato é que eu pedi 4 livros que estavam disponíveis no site,efetuei o pagamento e o status que aparece no site agora é que estão em busca de dois livros "na praça".

Ou seja,eles colocam os livros como disponíveis no site mas na verdade não estão.Inclusive o livro do Eric Voegelin,que é da Érealizações,não está disponível nem lá (quero só ver como farão).

Os problemas começaram com a impressão do boleto,onde o sistema estava fora e não pude imprimir no mesmo dia.Talvez esse problema tenha sido do sistema bancário admito,então talvez nessa eles não tenham culpa alguma.

O problema é que uma entrega que levaria mais ou menos 7 dias úteis,está sendo informado que levará 16 dias no meu email,e no site onde se acompanha o pedido online,dois livros estão sendo "buscados".

Tenho a opção de cancelar e pegar meu dinheiro de volta,porém achei uma bela sacanagem isso.

Vou tentar repassar esse dinheiro para a conta de outro revendedor cancelando os dois livros e ver no que dá.

Golpe baixo o que fizeram contigo,mas tenho certeza que não foi espanto algum para quem já tá ligado na parada né Cavaleiro.

Bem,uma pena o vídeo e o canal não estar mais no ar,pois na época eu não ví seu vídeo,mas lembrei que você também reclamou.

Vamos ver o que se dará com o desenrolar dos fatos.

Abraço
Anderson

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".