Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

segunda-feira, 21 de maio de 2012

AGORA COMO DIRETOR DA ITAIPU, TESOUREIRO DO PT ENVOLVIDO NO ESCÂNDALO BANCOOP É CONDENADO A PAGAR DÍVIDA.

 

BLOG DO ALUIZIO AMORIM

Segunda-feira, Maio 21, 2012

João Vaccari Neto, agora na Itaipu.

Um dia após ser reconduzido a diretor da usina de Itaipu, o tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, foi citado pela Justiça como responsável por uma dívida de R$ 128 mil.

A dívida é resultado de processo movido por um ex-cooperado da Bancoop (Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo), que afirma ter pago por um imóvel que não foi entregue pela entidade. Além do petista, outras duas pessoas respondem pelo valor a ser devolvido.

Na sexta, o Diário de Justiça paulista informou que Vaccari não foi localizado pelo oficial de Justiça. Um dia antes, o Diário Oficial da União havia publicado sua recondução ao cargo em Itaipu.

De acordo com a Justiça, a cooperativa, mesmo devedora, "encerrou irregularmente as suas atividades e não deixou bens suficientes" para honrar suas dívidas.

Por esse motivo, o juiz da 1ª Vara Cível de São Paulo determinou que Vaccari e outros dois ex-dirigentes respondam pessoalmente.

No âmbito criminal, o tesoureiro é acusado pelo Ministério Público de desviar recursos da entidade. A Folha deixou recado ontem para o advogado do tesoureiro, mas não obteve retorno. Da Folha de S. Paulo desta seguna-feira

REDE DE ESCÂNDALOS

A rede de escândalos do site da revista Veja, que faz um inventário explicando todos os escândalos que tem abalado a Nação brasileira, ou pelo menos àquele diminuto extrato dos cidadãos decentes, informa o seguinte sobre o petista João Vaccari Neto e seu envolvimento no escândalo da Bancoop:

Envolvimento

O tesoureiro do PT presidiu a Bancoop entre 2004 e 2010. Durante sua gestão, a cooperativa virou um pesadelo para milhares de associados. Segundo a denúncia do Ministério Público, em vez de aplicar o dinheiro para erguer apartamentos, a Bancoop de Vaccari desviava recursos para contas bancárias de seus diretores e para abastecer o caixa 2 de campanhas do PT, incluindo a que levou Lula à Presidência. O ex-presidente da Bancoop também é suspeito de cobrar propina para financiar o mensalão no tempo em que exerceu a função de administrador informal da relação entre o PT e os fundos de pensão das empresas estatais, bancos e corretoras, embora tenha ficado de fora do processo que corre no Supremo Tribunal Federal.

O que aconteceu

Em outubro de 2010, a Justiça aceitou a denúncia do MP contra João Vaccari Neto e outras cinco pessoas por desvio de recursos da Bancoop. Vaccari é réu por estelionato, formação de quadrilha, falsidade ideológica e lavagem de dinheiro. Em agosto de 2011, o Superior Tribunal de Justiça confirmou a quebra de seu sigilo bancário, dando ao MP acesso à sua movimentação nos últimos dez anos. Vaccari se diz vítima de perseguição por parte de promotores e continua à frente das finanças do PT. Em março de 2012, por unanimidade, a 10.ª Câmara de Direito Privado do Tribunal de Justiça do Estado decretou a desconsideração da personalidade jurídica da Bancoop. A decisão não cita nominalmente Vaccari ou o deputado federal Berzoini, mas abre caminho para que os petistas tenham de assumir o desembolso se a Bancoop não honrar os pagamentos

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".