Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Virginia Senate approves bill requiring ultrasound before abortion

 

CHICAGO TRIBUNE

By Kim Geiger

4:36 p.m. CST, February 28, 2012

Reporting from Washington—

The Virginia Senate on Tuesday approved a watered-down version of a bill to require women to undergo an ultrasound before having an abortion.

The measure passed largely on party lines by a vote of 21-19. It now heads to the House, where it must be approved before it can be signed into law by Republican Gov. Bob McDonnell.

Virginia governor backs off requiring ultrasound before abortion

Virginia State Senate backs away from 'personhood' bill

Virginia State Senate backs away from 'personhood' bill

Virginia lawmakers set to approve watered-down abortion law

Virginia lawmakers set to approve watered-down abortion law

The proposal sparked intense controversy earlier this month because the initial bill required trans-vaginal ultrasounds before an abortion could be performed. Critics sharply condemned the requirement as invasive and the legislation was mocked on television shows such as “The Daily Show” and “Saturday Night Live.”

At McDonnell’s urging, the Republican-controlled General Assembly amended the bill last week to strike the requirement for trans-vaginal ultrasounds.

Before agreeing to the change, the Senate amended the bill again to exempt victims of rape and incest if they have reported the attacks to the police, according to the Associated Press. Because of the new amendment, the House must again approve the measure before it can go to McDonnell’s desk.

The Virginia Senate is divided evenly betweenRepublicans and Democrats. Two Democrats joined with Republicans to pass the measure, while one Republican opposed it.

kim.geiger@latimes.com

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".