Loja OLAVETTES: produtos Olavo de Carvalho

Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro concede Medalha Tiradentes a Olavo de Carvalho. Aqui.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Banqueiros ROUBAM DINHEIRO DE GERALD CELENTE e de milhares de clientes




Uploaded by  on Nov 19, 2011
600 MILHÕES DE DÓLARES DESAPARECIDOS! O COLAPSO FINANCEIRO VAI COMEÇAR?

Milhares de investidores em commodities e mercados futuros, clientes da corretora MF Global, receberam a notícia de que não têm mais acesso ao dinheiro de suas carteiras de investimentos.

Leia mais em http://www.brasilindomavel.com.br/?p=506 ou abaixo


— Erros de tradução ou de legenda? Favor reportar para brasilindomavel@gmail.com —
Gerald Celente, um dos maiores analistas de tendências do mercado, tem centenas de milhares de dólares aplicados em uma carteira de posições futuras em ouro. Este ouro, que foi comprado de forma antecipada, seria retirado fisicamente por Celente no mês de dezembro de 2011.
Nesta semana, Celente recebeu a notícia de que a sua corretora havia sido adquirida pela gigante MF Global e de que o dinheiro de sua conta havia sido transferido para um depositário. Celente foi avisado de que não tinha mais acesso ao valor transferido e de que precisaria depositar mais dinheiro para que sua conta não fosse encerrada.
Desesperado diante desta notícia, Celente não consegue obter respostas da corretora, assim como outros milhares de clientes da MF Global, a qual já vinha apresentando sinais de que tinha problemas de saúde financeira.
Trata-se de um calote de 300 a 600 milhões de dólares. O CEO da companhia já pediu demissão. O mercado financeiro americano tem estado tenso, pois se teme que esta notícia inicie uma nova corrida aos bancos e o inevitável colapso financeiro total.
Isto prova mais uma vez que é impossível confiar num sistema concebido para enriquecer banqueiros irresponsáveis viciados na alavancagem financeira e em dinheiro de decreto. Gerald Celente e tantos outros aconselham a todos que deixem em suas contas uma quantia suficiente apenas para despesas operacionais.
Segundo eles, o restante de seu dinheiro deveria ser usado para comprar metais que representam dinheiro de verdade, com valor intrínseco industrial e financeiro, como ouro e prata, os quais serão de vital importância durante o colapso financeiro. As pessoas que percebem que este colapso está chegando e que acreditam em auto-suficiência não podem perder mais tempo. Prevenção pode fazer a diferença.

Nenhum comentário:

wibiya widget

A teoria marxista da “ideologia de classe” não tem pé nem cabeça. Ou a ideologia do sujeito traduz necessariamente os interesses da classe a que ele pertence, ou ele está livre para tornar-se advogado de alguma outra classe. Na primeira hipótese, jamais surgiria um comunista entre os burgueses e Karl Marx jamais teria sido Karl Marx. Na segunda, não há vínculo entre a ideologia e a condição social do indivíduo e não há portanto ideologia de classe: há apenas a ideologia pessoal que cada um atribui à classe com que simpatiza, construindo depois, por mera inversão dessa fantasia, a suposta ideologia da classe adversária. Uma teoria que pode ser demolida em sete linhas não vale cinco, mas com base nela já se matou tanta gente, já se destruiu tanto patrimônio da humanidade e sobretudo já se gastou tanto dinheiro em subsídios universitários, que é preciso continuar a fingir que se acredita nela, para não admitir o vexame. Olavo de Carvalho, íntegra aqui.
"Para conseguir sua maturidade o homem necessita de um certo equilíbrio entre estas três coisas: talento, educação e experiência." (De civ Dei 11,25)
Cuidado com seus pensamentos: eles se transformam em palavras. Cuidado com suas palavras: elas se transformam em ação. Cuidado com suas ações: elas se transformam em hábitos. Cuidado com seus atos: eles moldam seu caráter.
Cuidado com seu caráter: ele controla seu destino.
A perversão da retórica, que falseia a lógica e os fatos para vencer o adversário em luta desleal, denomina-se erística. Se a retórica apenas simplifica e embeleza os argumentos para torná-los atraentes, a erística vai além: embeleza com falsos atrativos a falta de argumentos.
‎"O que me leva ao conservadorismo é a pesquisa e a investigação da realidade. Como eu não gosto de futebol, não gosto de pagode, não gosto de axé music, não gosto de carnaval, não fumo maconha e considero o PT ilegal, posso dizer que não me considero brasileiro - ao contrário da maioria desses estúpidos que conheço, que afirma ter orgulho disso". (José Octavio Dettmann)
" Platão já observava que a degradação moral da sociedade não chega ao seu ponto mais abjeto quando as virtudes desapareceram do cenário público, mas quando a própria capacidade de concebê-las se extinguiu nas almas da geração mais nova. " Citação de Olavo de Carvalho em "Virtudes nacionais".